Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Gavião | Núcleo Museológico das Mantas e Tapeçarias de Belver arrecada menção honrosa nos Prémios Turismo Alentejo 2017

O Núcleo Museológico das Mantas e Tapeçarias de Belver, no concelho de Gavião, conquistou no domingo, dia 6 de maio, uma menção honrosa na categoria de Melhor Projeto Público, na atribuição dos Prémios Turismo Alentejo 2017, pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo, cerimónia que decorreu no Centro Cultural de Montargil, em Ponte de Sor.

- Publicidade -

Em tempos foi a fábrica de Natividade Nunes da Silva, com quase seis décadas de laboração, teve a sua história fortemente marcada pelo empreendedorismo feminino através da figura da mestra. O Núcleo Museológico das Mantas e Tapeçarias de Belver há ano e meio que é museu, onde funcionou a antiga unidade de produção de mantas e tapetes. E de quarta a domingo mostra uma área de trabalho das peças de tapeçaria ao vivo com Olga Teixeira, designer responsável pela dinamização do museu.

Este domingo, 6 de maio, o projeto foi reconhecido na entrega dos Prémios Turismo Alentejo/Ribatejo 2017, ao merecer uma menção honrosa na categoria de Melhor Projeto Público pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo. Premiados na mesma categoria foram o Explorar Ciência: Extrair Conhecimento Lousal e a Praia Fluvial de Monsaraz.

- Publicidade -

Esta não foi a primeira distinção conquistada por um museu do concelho de Gavião. Já em 2016. o Museu do Sabão, também em Belver, mereceu igualmente uma menção honrosa da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo.

Créditos: Câmara Municipal de Ponte de Sor

O Município voltou a apresentar uma candidatura aos Prémios Turismo Alentejo/Ribatejo, concorrendo apenas à categoria de Melhor Projeto Público, e foi “com muito orgulho” que o Executivo da Câmara Municipal de Gavião recebeu a notícia, contou ao mediotejo.net o vice-presidente da autarquia, António Severino, responsável pelo pelouro do Turismo.

Considera a iniciativa promovida pela Entidade Regional de Turismo “muito importante” uma vez que visa “contribuir para uma melhor oferta turística dos vários destinos”. António Severino destacou o “reforço da toda a competitividade no setor” do turismo, que a atribuição destes prémios também traz.

“Todos somos poucos para promover a região e importantes para construir o destino turístico” disse, enaltecendo o trabalho feito pela Entidade nomeadamente de “motivação, elogio e promoção” desta região do Alto Alentejo. Quanto ao prémio classificou-o de “motivador, que enaltece o trabalho e a aposta” municipal em termos turísticos. No fundo, o prémio traduz-se “no reconhecimento de todo o trabalho feito” até ao momento, referiu.

E um ano e meio após a abertura do Núcleo Museológico das Mantas e Tapeçarias de Belver o balanço “é muito positivo”, garante. “Temos mais um polo de atração, para além do Castelo de Belver e do Museu do Sabão”, vincou, dando conta que em visita o turista “já não passa uma manhã mas um dia inteiro em Belver, porque tem outros motivos para ficar, sendo esse o nosso objetivo” também como forma de desenvolvimento da economia local.

António Ceia da Silva, presidente da Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo. Créditos: Câmara Municipal de Ponte de Sor

O Núcleo Museológico das Mantas e Tapeçarias de Belver “tem tido um aumento muito significativo do número de visitantes” cabendo à autarquia “criar condições para que mais pessoas venham” em visita, observa. E o museu oferece “vários workshop’s para que o visitante tenha contacto com as artes do linho, desde a sua plantação à tecelagem.

O museu é muito interativo, o visitante pode utilizar os teares. Temos algumas pessoas regularmente no museu a realizar alguns trabalhos”. A ideia passa por despertar no visitante a vontade de experimentar, que “haja uma interação e que as pessoas, ao conhecerem, mexam com as suas próprias mãos naquela que foi uma atividade muito importante para Belver” em tempos passados.

O Núcleo Museológico tem como função preservar a memória daquela unidade de produção de tecelagem artesanal. Naquele edifício de dois pisos viaja-se no tempo, regressando a uma época em que o tear de pedal tinha tal importância nas comunidades que a sua presença e os seus sons faziam parte do quotidiano e cultura das populações rurais.

A proposta que o Núcleo Museológico tem para o o visitante passa por reviver os costumes do passado, ter contacto com os teares, as matérias-primas e os instrumentos de trabalho, como a roda caneleira, a roca, o fuso, a roda de fiar ou as dobadoiras, conhecer a história da antiga Fábrica Natividade Nunes da Silva, a primeira a comercializar as mantas de Belver caraterizadas por não terem costuras, e as peças ali produzidas numa simbiose entre a tradição e as novas tecnologias.

Durante a cerimónia, de revelação dos vencedores da oitava edição dos prémios “Turismo do Alentejo” e da quarta edição dos prémios “Turismo do Ribatejo”, que decorreu no Centro Cultural de Montargil, além das menções honrosas e outras distinções foram igualmente entregues, como não podia deixar de ser, os galardões, assim como conhecidas as entidades e personalidades premiadas, extra-concurso, pela Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo em parceria com a Agência Regional de Promoção Turística.

Este ano, concorreram aos Prémios Turismo Alentejo/Ribatejo 118 projetos do Alentejo e 32 do Ribatejo. O júri dos prémios foi presidido por José Manuel Simões, do Centro de Estudos Geográficos da Universidade de Lisboa.

Créditos: Câmara Municipal de Ponte de Sor

Prémios Turismo do Ribatejo 2017

Categoria Melhor Evento
Prémio – Festival Internacional de Balonismo de Coruche

Categoria Melhor Enoturismo
Prémio – Quinta da Lagoalva de Cima

Categoria Melhor Evento Gastronómico
Prémio – Festival Nacional de Gastronomia de Santarém

Categoria Melhor Animação Turística
Prémio – Rota dos Avieiros da empresa Ollem Turismo

Categoria Melhor Alojamento Local
Prémio – Quinta da Lapa

Categoria Melhor Turismo Rural
Menção Honrosa – Quinta das Palmeiras

Categoria Melhor Empreendimento Turístico
Prémio – Santarém Hotel

Categoria Melhor Restaurante
Prémio – SALARIUM Sal&Sabores

Categoria Melhor Projeto Publico
Prémio – Casa dos Patudos – Museu de Alpiarça

Prémios Turismo do Alentejo 2017

Categoria Melhor Evento
Menção Honrosa – Festival Internacional de Musica de Marvão
Prémio – Sines Tall Ships Festival 2017

Categoria Melhor Enoturismo
Menção Honrosa – Adega
Prémio – Quinta do Quetzal

Categoria Melhor Evento Gastronómico
Menção Honrosa – Congresso das Açordas em Portel
Menção Honrosa – Cozinha dos Ganhões

Categoria Melhor Tecnologia de Comunicação
Menção Honrosa – Morbase
Prémio – APP “Descubra Odemira”

Categoria Melhor Animação Turística
Menção Honrosa – Corktrekking
Prémio – OLA – Observatório do Lago Alqueva

Categoria Melhor Alojamento Local
Menção Honrosa – Maria Mar – Surf & Guest House
Prémio – Herdade da Amália

Categoria Melhor Turismo Rural
Menção Honrosa – Imani Country House
Prémio – Hotel Rural Vila Galé Clube de Campo

Categoria Melhor Empreendimento Turístico
Menção Honrosa – L’and Vineyards
Menção Honrosa – Ecorkhotel Évora, Suites & Spa
Prémio – Sublime Comporta

Categoria Melhor Restaurante
Prémio – Restaurante Basilii

Categoria Melhor Projeto Público
Menção Honrosa – Núcleo Museológico das Mantas e Tapeçarias de Belver
Prémio – Explorar Ciência: Extrair Conhecimento Lousal
Prémio – Praia Fluvial de Monsaraz

Prémios extra-concurso

Prémio Especial Agência de Promoção Turística do Alentejo
Prémio – Revista Viajar pelo Mundo
Prémio – Escola de Hotelaria e Turismo de Portalegre

Distinção Iniciativa
Prémio – Enoteca Cartuxa
Prémio – Museu Escaroupim e o Rio

Prémio Comunicação
Prémio – Carla Correia
Prémio – Ismael Prata
Prémio – Hugo Teixeira
Prémio – Hugo Alcântara
Prémio – José Louro
Prémio – Paulo Nobre
Prémio – Raul Tavares
Prémio – Rui Rocha

Prémio Excelência
Prémio – Ana Manuel Mendes Godinho

Prémio Especial Turismo do Alentejo / Ribatejo
Prémio – Candidatura de Castro Verde a Reserva da Biosfera da Unesco
Prémio – Figurado de Barro de Estremoz

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome