Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Maio 8, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Gavião | Martina de Jesus (Belver) nomeada vice-presidente da ANAFRE

Martina de Jesus, presidente da Junta de Freguesia de Belver (Gavião), conta-se entre os dois novos vice-presidentes da ANAFRE – Associação Nacional de Freguesias. Uma escolha que surgiu na sequência do XVII Congresso da ANAFRE, em Portimão. Martina Jesus vai coordenar o pelouro das Funções Sociais do Estado (Saúde, Educação, Segurança Social, Cultura, Ambiente).

- Publicidade -

O Conselho Diretivo, reunido esta quarta-feira, já sob orientação do novo presidente Jorge Veloso (presidente da União de Freguesias de são Martinho do Bispo e Ribeira de Frades), escolheu também Dário Silva (presidente da Junta de Freguesia de Oliveira do Douro) para as vice-presidências daquela Associação.

A ANAFRE representa três mil e noventa e duas freguesias portuguesas, ficando a autarca do distrito de Portalegre, Martina Jesus, a coordenar o pelouro das Funções Sociais do Estado (Saúde, Educação, Segurança Social, Cultura, Ambiente).

- Publicidade -

O único autarca do Médio Tejo e até do distrito de Santarém no Conselho Diretivo da ANAFRE é Ezequiel Estrada, presidente da Junta de Freguesia de Nossa senhora de Fátima do Entroncamento.

XVII Congresso da Associação Nacional de Freguesias. Créditos: ANAFRE

Portimão acolheu nos dias 24 e 25 de janeiro o XVII Congresso da Associação Nacional de Freguesias, que debateu a descentralização de competências, o estatuto do eleito local, as finanças e a autonomia do poder local, e a organização territorial.

Durante dois dias, o encontro, que se realizou a meio de um mandato autárquico, juntou os autarcas de freguesia para fazer um ponto da situação do trabalho que foi feito na primeira parte do mandato e abordou também o que falta fazer até às próximas autárquicas, em 2021.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome