- Publicidade -

Gavião | Inaugurada sala Snoezelen para estimulação sensorial e diminuição da ansiedade

No âmbito das celebrações dos 501 anos do foral de Gavião, inaugurou-se na vila, no domingo, 22 de novembro, a sala Snoezelen, um projeto ao abrigo do programa CLDS 4G Gavião, Contrato Social de Desenvolvimento Local.

- Publicidade -

Trata-se de uma sala multi-sensorial que tem como objetivo a estimulação sensorial e ou/a diminuição dos níveis ansiedade e de tensão.

Sala Snoezelen, é “uma sala equipada com material para estimulação sensorial. É um local feito de luz, sons, cores, texturas e aromas, onde os objetos são coloridos e disponibilizados para serem tocados e admirados. Os sentidos primários são estimulados dando sensação de prazer (Amcip 2009)”

- Publicidade -

Sala Snoezelen ao abrigo do CLDS 4G Gavião. Créditos: DR

Snoezelen (do Holandês) resulta da contração de SNUFFELEN = cheirar, com DOEZELEN = relaxar. O conceito de SNOEZELEN foi definido no fim dos anos setenta por dois terapeutas holandeses, Jan Hulsegge e Ad Verheul.

Enquanto trabalhavam no De Hartenberg Institute, na Holanda, um centro para pessoas com défices mentais, os dois terapeutas perceberam respostas positivas que se conseguiam suscitar nos seus doentes, quando eram inseridos num ambiente sensorial que tinham preparado. Daí para a frente, a curiosidade e reconhecimento de toda a comunidade mundial, levou a que hoje as salas Snoezelen estejam presentes em Hospitais, Lares, Instituições de apoio a pessoas com defices vários de desenvolvimento, demências, etc, um pouco por todo o mundo.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).