PUB

Gavião | Concurso para empreitada de ‘Ninho de Empresas’ já foi lançado

A candidatura para a criação do ‘Ninho de Empresas’ na vila de Gavião foi aprovada, deu conta ao mediotejo.net o presidente da Câmara Municipal, José Pio. Trata-se de uma candidatura ao Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos (POSEUR) no valor de um milhão e 400 mil euros, que mereceu 85% de financiamento, ou seja um milhão 170 mil euros de apoio.

PUB

Continuando a apostar no “desenvolvimento económico sustentado”, o Município de Gavião lançou, esta segunda-feira 31 de dezembro, o concurso para a empreitada de construção do “Ninho de Empresas” que, segundo José Pio, surgirá durante o ano de 2019 como, aliás, está previsto no Orçamento Municipal para este ano.

Explica o autarca ser “determinante criar emprego, captar empresas e para isso a Câmara Municipal tem um projeto que será a criação de uma incubadora de empresas não tecnológicas, para concretizar o mais rapidamente possível”, dependendo dos trâmites legais do concurso público, nomeadamente das empresas que concorrerem à empreitada, e do tempo que demorará o visto do Tribunal de Contas (três meses determina a lei).

PUB

O ‘Ninho de Empresas’ será implantado no Logradouro do antigo Seminário, “um projeto também a pensar nos jovens. A ideia é “instalar profissionais ditos liberais, que possam também escolher Gavião para viver. Não será um ‘call center’ mas um espaço agradável que possa criar postos de trabalho”.

Serão 14 espaços mais pequenos a pensar em profissionais como “advogados, contabilistas, engenheiros ou arquitetos”, indicou o presidente, e três espaços maiores que poderão albergar oficinas.

PUB

Trata-se “essencialmente de um novo espaço para investidores, para serviços e empresas de pequenas dimensão que queiram ali iniciar atividade, numa primeira fase, e sem custos adicionais” explicou.

Ou seja, o espaço será arrendado “a um custo reduzido” garante José Pio, sendo que a Câmara disponibilizará “uma receção, contabilidade organizada e espaços comuns como casas-de-banho, balneários ou bar”. Para o presidente trata-se de um investimento “muito aliciante” para quem pretender trabalhar em Gavião, dando conta da existência de “várias manifestações de interesse”. A obra, uma vez iniciada, terá a duração de 18 meses.

PUB
PUB
Paula Mourato
A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).