Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Novembro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Gavião assinala 502 anos de atribuição de foral com programa comemorativo

As comemorações dos 502 anos da atribuição de foral a Gavião arrancaram na sexta-feira, dia 19 de novembro, prologando-se até dia 23, feriado municipal. Às 11h00 comemorou-se o Dia da Floresta Autóctone, no Agrupamento de Escolas de Gavião, e às 17h30 teve lugar a inauguração da exposição “Imagens do Parlamento”, na Biblioteca Municipal.

- Publicidade -

Para o fim de semana estão previstas mais atividades. Este sábado (dia 20), às 21h00, há fado na vila em Belver numa organização do CLDS, e no domingo (dia 21) as celebrações iniciam pela manhã com desporto, especificamente com o jogo de futebol de iniciados com entre as equipas do Gavionenses e Portalegrense. Às 15h00 joga-se a Taça J.I. Portalegre com o Gavionense e o S.C. Estrela. Uma hora mais tarde, o Cineteatro Francisco Ventura apresenta o espetáculo de comédia “Cartas na Mesa”.

No dia 23, feriado municipal, as comemorações começam às 10h00 com o içar da Bandeira junto ao edifício dos Paços do Concelho, Guarda de Honra pela corporação de Bombeiros de Gavião e Banda Juvenil do Município de Gavião.

- Publicidade -

Às 11h00 decorrerá a abertura do Mercado de Natal, às 17h00 acontece ali o espetáculo “Brasa Doirada” com cante alentejano, e às 18h00 “Já é Natal em Gavião”, ou seja, é ligada a iluminação de Natal para a quadra festiva que se estende até ao Dia de Reis.

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome