Gavião | Área de Serviço para Autocaravanas inaugurada com desafio para igual equipamento em Ribeira da Venda

Inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas de Gavião. Créditos: mediotejo.net

Em Gavião foi inaugurada a segunda Área de Serviço para Autocaravanas, depois de Ponte de Sor, que deu início à rede nacional Life Campers. O presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, disse ser “um orgulho que as duas primeiras ASAs” tenham sido dois municípios do Alto Alentejo, significando ir além do projeto e “avançar para a obra […] o que faz a diferença em concelhos de baixa densidade”. As receitas da ASA revertem integralmente para os Bombeiros Voluntários de Gavião.

PUB

É inegável a crescente tendência do autocaravanismo em Portugal, à qual a pandemia, que afetou o sector do Turismo de forma significativa, parece ter dado um novo fôlego, a necessitar de zonas e parques de estacionamento licenciados para o efeito. A pensar nisso, Gavião inaugurou na segunda-feira a sua ASA – Área de Serviço para Autocaravanas.

Presente na cerimónia de inauguração, o presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo, António Ceia da Silva, começou por falar, precisamente, na situação pandémica mundial, referida como “um fenómeno que não tem gestão política, económica ou financeira suscetível de êxito”, notando que “o estigma desta pandemia veio para ficar”.

PUB
Inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas de Gavião. Créditos: mediotejo.net

Nessa certeza, defendeu que as entidades de Turismo “têm de começar a estudar a relação da pandemia com o sector do Turismo e com outros sectores de atividade”, no sentido de minimizar os danos provocados pela epidemia em economias, como a portuguesa, onde o Turismo “era a grande alavanca”, apontando uma “crise enorme” nas principais áreas turísticas nacionais.

Inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas de Gavião. Créditos: mediotejo.net

Na Entidade Regional do Turismo do Alentejo e Ribatejo, “o Alentejo foi assumido como um destino seguro” apesar do surtos de covid-19, algo que Ceia da Silva considerou “incontrolável”.

PUB

Para o presidente do Turismo do Alentejo é, no entanto, “gerível transmitirmos aos outros que tudo fazemos para que o Alentejo seja um destino seguro […] fomos muito além do selo do Turismo de Portugal; avançamos para a certificação sanitária das nossas unidades de alojamento e de animação turística. Avançamos com uma grande campanha de turismo interno” refere.

Inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas de Gavião. António Ceia da Silva. Créditos: mediotejo.net

António Ceia da Silva deu conta de “boas taxas de ocupação em determinadas zonas do território. Aumentou a taxa de permanência média dos turistas e aumentaram os preços, hoje muito superiores àqueles que eram praticados há um ano”.

Referiu que em 2021, com a análise das Festas de Campo Maior pelo comité da UNESCO, o Alentejo contará com cinco bens de património cultural imaterial classificados – o cante alentejano, o fabrico de chocalhos, o figurado de Estremoz, a falcoaria e a reserva da biosfera de Castro Verde – a que se juntam “Elvas e Évora, a candidatura de Marvão, a cidade renascentistas de Vila Viçosa ou parte islâmica de Mértola. Seremos o local do mundo com mais bens classificados pela UNESCO” avançou falando nas “várias rotas associadas e nos cerca de 70 programas temáticos que envolvem também todo o território” do Alto Alentejo.

Segundo Ceia da Silva, o projeto do Turismo de Portugal conta nesta fase com mais de 30 municípios que apresentaram 40 candidaturas ao apoio financeiro no âmbito do Programa Valorizar, para criação ou requalificação de ASA nos respetivos territórios, de forma concertada com a Entidade Regional de Turismo do Alentejo e Ribatejo que apresentou uma candidatura âncora para o desenvolvimento de ações de divulgação, sensibilização, animação, capacitação, gestão e coordenação da iniciativa na região.

Inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas de Gavião. Créditos: mediotejo.net

O projeto, que envolve a criação e requalificação de 40 áreas de serviço “nesta primeira fase, uma segunda fase conta com mais 7 ou 8”, indica Ceia da Silva, envolve um investimento global de cinco milhões de euros, dos quais cerca de 2,1 milhões de euros são comparticipados pelo Turismo de Portugal.

Nestas ASA, em funcionamento 24 horas por dia, os autocaravanistas encontram espaços destinados ao estacionamento e pernoita, que asseguram o abastecimento de água, fornecimento de eletricidade e despejo de resíduos.

Do lado do Município, o presidente José Pio manifestou-se “um homem contente” por ver ser “possível no interior progredir, ter algo com muita qualidade”. Começou por dizer que “Ceia da Silva pensou, o Governo português e o Turismo de Portugal quiseram, a Câmara Municipal de Gavião colaborou e a obra nasceu”.

Inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas de Gavião. Presidente José Pio. Créditos: mediotejo.net

A ‘Área de Serviço e Pernoita de Autocaravanas de Gavião’, inaugurada esta segunda-feira 27 de julho, “orgulha o concelho, orgulha o Alentejo e orgulha a Entidade Regional de Turismo” sendo sobretudo “algo que os autocaravanistas podem usufruir de uma forma aberta, livre com toda a qualidade” disse José Pio lembrando que o espaço escolhido para a implementação da ASA encontrava-se “completamente degradado”.

O presidente da Câmara lançou ainda um desafio ao presidente do Turismo do Alentejo e Ribatejo considerando que “o projeto deve continuar e alargar a outros espaços” designadamente a Ribeira da Venda defendendo merecer “um espaço com esta dignidade. A Câmara de gavião responderá afirmativamente de houver uma nova candidatura” garante.

Inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas de Gavião. Créditos: mediotejo.net

Nas nova aposta turística, os bombeiros de Gavião revelam-se, de acordo com José Pio, “uma parte estratégica do funcionamento desta ASA. Porque estão localizados a 100 metros de distância, funcionam 24 horas por dia e serão o nosso ‘ponta de lança’ para que a ASA funcione” no caso de problemas no equipamento. A Câmara entendeu que “sendo uma Associação Humanitária merece o máximo respeito e o máximo apoio, por isso toda a receita do espaço reverterá integralmente” para os bombeiros.

O presidente deixou ainda uma palavra de agradecimento às duas empresas do concelho de Gavião responsáveis pela obra; a Labronso & Filhos, Lda e a Urbigav.

Já o presidente da Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal, João Queirós, considerou o “projeto inovador” com o qual a Federação colaborou dizendo que irá “percorrer o País, com o apoio do Turismo de Portugal, dotando todos os concelhos, particularmente os do interior, com equipamentos desta qualidade”. João Queirós aproveitou o momento para falar da Plataforma de Registo Nacional e da Gestão dos Percursos Pedestres que brevemente será inaugurada.

Inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas de Gavião. João Queirós. Créditos: mediotejo.net

O Turismo de Portugal prevê, até ao final de 2021, a criação de uma rede nacional inteligente de áreas de serviço para autocaravanas – Life Campers -, com melhor informação para os turistas, um reforço da fiscalização e, paralelamente, do sancionamento das práticas ilegais.

Na ocasião, a Câmara Municipal de Gavião firmou com a Federação de Campismo e Montanhismo de Portugal um acordo de colaboração, que visa definir as bases de relacionamento institucional e de cooperação dentre a Federação e o Município no âmbito da participação deste na rede de apoio ao campismo, autocaravanismo no Alentejo e Ribatejo e no desenvolvimento do projeto de criação de dinamização da rede de infraestruturas para o autocaravanismo.

Inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas de Gavião. Assinatura do protocolo com os Bombeiros. Créditos: mediotejo.net

A autarquia assinou ainda com a Associação Humanitária dos Bombeiros Voluntários de Gavião, na pessoa do vice-presidente Joaquim Esteves Pereira, um protocolo, cujo objeto passa pela gestão conjunta do funcionamento da Área de Serviço de Autocaravanas que reverterá a favor da Associação qualquer receita proveniente da ASA de Gavião.

A ‘Área de Serviço e Pernoita de Autocaravanas de Gavião’ localiza-se na entrada da vila, na Rua da Fonte Nova, do lado de Ponte de Sor, perto da Estrada Nacional 244 e da Estrada Nacional 118.

Inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas de Gavião. Créditos: mediotejo.net

O autocaravanismo é considerado um movimento em expansão muito interessante para o fluxo turístico em zonas do interior, pelo que o executivo da Câmara Municipal de Gavião entende que, “esta obra é importante para o desenvolvimento do turismo no concelho e complementa a oferta da região”.

Inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas de Gavião. Assinatura do Acordo de Colaboração. Créditos: mediotejo.net

Acrescenta que “as áreas de serviço e de pernoita para autocaravanas são infraestruturas necessárias à boa prática do turismo itinerante e sustentável, sendo este um segmento com forte impacto económico nos territórios”. Este investimento rondou os 150 mil euros, com financiamento de 60%.

A ASA de Gavião dispõe de seis lugares com abastecimento de água, eletricidade e despejo de cassete, aberta 24 horas por dia, requerendo inscrição e pagamento no Quartel dos Bombeiros (entre as 07h00 e as 23h00), podendo o autocaravanista esclarecer qualquer dúvida através do telefone 241 632 359.

O valor diário da taxa de pernoita ou estacionamento, por um período máximo de 72 horas (3 dias), é de 4 euros em época baixa e 5 euros em época alta.

Este é um projeto apoiado pelo Programa Valorizar do Turismo de Portugal, certificado pela Federação de Campismo e Montanhismo e com o selo Clean and Safe do Turismo de Portugal.

Inauguração da Área de Serviço de Autocaravanas de Gavião. Créditos: mediotejo.net

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here