Quarta-feira, Março 3, 2021
- Publicidade -

Gavião | Alunos que venceram concurso nacional de Ciência recebidos na Câmara

As crianças do pré-escolar que executaram o projeto ‘Missão: S.O.S Floresta’ foram felicitadas na Câmara Municipal de Gavião, juntamente com os professores responsáveis, após o Agrupamento de Escolas de Gavião ter vencido o 1º Prémio no concurso nacional ‘Ciência na Escola’, da Fundação Ilídio Pinho. Esta quinta-feira, 17 de janeiro, receberam um caderno alusivo ao galardão, um desafio para novos projetos vencedores e ainda um voto de louvor pelo trabalho desempenhado.

- Publicidade -

Pela vitória obtida na 15ª edição do Prémio Fundação Ilídio Pinho ‘Ciência na Escola’, no dia 9 de janeiro, a Câmara Municipal de Gavião decidiu “reconhecer o trabalho que tem vindo a ser feito no Agrupamento de Escolas”, naquele que é “um grande momento na vida da Escola por força de um mau momento no concelho de Gavião”, disse o presidente da Câmara Municipal, José Pio, referindo-se aos incêndios no verão de 2017.

Apesar da tragédia, os fogos serviram para “o despertar da consciência destas crianças e da coordenadora do projeto”, a educadora Genoveva Belona, e da sua equipa, acrescentou. “Quando trabalhamos com mérito e sabemos aquilo que estamos a fazer, os resultados acontecem”, sublinhou, dando conta que compete à Câmara Municipal, enquanto entidade parceira, “também reconhecer que o investimento feito acaba por dar os seus frutos”.

- Publicidade -

Doze dos 14 alunos do pré-escolar do Agrupamento de Escolas de Gavião, recebidos com um voto de louvor na Câmara Municipal de Gavião por terem vencido a XV edição do concurso ‘Ciência na Escola’ da Fundação Ilídio Pinho, com o projeto ‘Missão: SOS Floresta’. O diretor do Agrupamento Paulo Pires. Foto: mediotejo.net

Na presença de 12 dos 14 “magníficos”, como classificou a educadora, os alunos do pré-escolar que executaram o projeto e os professores responsáveis, incluindo o diretor do Agrupamento de Escolas, Paulo Pires, e de alguns familiares do pequenos alunos, José Pio, de uma forma mais institucional, avançou com a proposta de um voto de louvor, em reunião de Executivo, “ao trabalho desenvolvido na apresentação deste projeto e na própria qualidade” do mesmo.

Durante a sessão, a decorrer no Salão Nobre do edifício dos Paços do Concelho, o autarca transmitiu uma mensagem de agradecimento e de felicitações “pelo extraordinário projeto apresentado e pela vitória conseguida no 1º escalão do Prémio da Fundação Ilídio Pinho ‘Ciência na Escola'”. Lembrando a presença do Executivo no Pavilhão Carlos Lopes no dia 9 deste mês, explicou que queriam “dizer a toda a comunidade educativa que o Município de Gavião acredita nos seus jovens e na Escola”.

Doze dos 14 alunos do pré-escolar do Agrupamento de Escolas de Gavião, recebidos com um voto de louvor na Câmara Municipal de Gavião por terem vencido a XV edição do concurso ‘Ciência na Escola’ da Fundação Ilídio Pinho, com o projeto ‘Missão: SOS Floresta’. Os vereadores António Severino e Graciosa Chambel, ao centro o presidente José Pio, com o Prémio na mesa. Foto: mediotejo.net

Expressando emoção e orgulho, José Pio recordou o momento quando “na presença do 1º ministro, do ministro da Educação, entre outros ministros e secretários de Estado, e centenas de professores e alunos de outras escolas, se ouviu no som do pavilhão: 1º escalão… e o vencedor é? Escola Básica de Gavião! Lágrimas nos olhos dos professores, do diretor, dos pais, saltos de alegria e vocês crianças, como se uma mola vos empurrasse, correram para o palco acompanhados do diretor, Paulo Pires, e pela coordenadora do projeto, educadora Genoveva Belona, em direção ao 1º ministro, Dr. António Costa, para das suas mãos receberem o mais que merecido prémio”.

Mais do que um prémio, “conseguiu-se provar que a conjugação de esforços entre a Escola, os pais e a autarquia faz milagres. Somos uma pequena escola, de um pequeno concelho do interior do País e ombreámos com outras muito maiores, com muito mais recursos e vencemos. Todos, de uma forma geral, reconheceram ser ‘Missão: S.O.S Floresta’ o melhor projeto. Acreditar é preciso!” destacou, garantindo que a Escola “pode continuar a contar” com a Câmara Municipal.

Doze dos 14 alunos do pré-escolar do Agrupamento de Escolas de Gavião, recebidos com um voto de louvor na Câmara Municipal de Gavião por terem vencido a XV edição do concurso ‘Ciência na Escola’ da Fundação Ilídio Pinho, com o projeto ‘Missão: SOS Floresta’. Foto: mediotejo.net

E porque momentos como o vivido pela comunidade educativa de Gavião “devem ser preservados”, a Câmara Municipal entendeu fazer um caderno onde colocou todas as fotografias da ocasião que conseguiu recolher, deixando muitas páginas em branco para os alunos colocarem as fotografias que tiverem, lançando o desafio “para iniciarem um novo projeto que volte a vencer, ou que pelo menos, volte a participar com a qualidade que este projeto teve, que ganhará agora um dimensão diferente, mais efetiva” vincou.

Os cadernos foram depois entregues a cada um dos alunos, ao diretor do Agrupamento de Escolas de Gavião, à coordenadora do projeto e aos professores que com Genoveva Belona colaboraram, nomeadamente Paula Pio, Cristina Migás, Filipa Paixão e Amélia de Jesus, e ainda outras pessoas envolvidas naquele trabalho, como Sandra Grilo e Marina Soares, e os próprios pais e encarregados de educação.

Doze dos 14 alunos do pré-escolar do Agrupamento de Escolas de Gavião, recebidos com um voto de louvor na Câmara Municipal de Gavião por terem vencido a XV edição do concurso ‘Ciência na Escola’ da Fundação Ilídio Pinho, com o projeto ‘Missão: SOS Floresta’. Equipa de professores que trabalhou no projeto. Foto: mediotejo.net

“Este projeto não teria sido possível se, mais uma vez, o nosso diretor não acreditasse em nós, na nossa ideia, no esboço inicial do projeto, e foi ele, com a sua visão de futuro, que nos fez avançar”, afirmou Genoveva Belona, agradecendo.

‘Missão: S.O.S. Floresta’ surge da preocupação das crianças do jardim-de-infância de Gavião face aos incêndios que devastaram 35% da área do concelho no verão de 2017. Surgiu, por isso, da necessidade de estimular nas crianças e jovens valores ambientais e uma cultura de segurança que contribuam para a defesa do património natural e cultural.

Doze dos 14 alunos do pré-escolar do Agrupamento de Escolas de Gavião, recebidos com um voto de louvor na Câmara Municipal de Gavião por terem vencido a XV edição do concurso ‘Ciência na Escola’ da Fundação Ilídio Pinho, com o projeto ‘Missão: SOS Floresta’. A educadora Genoveva Belona e o presidente José Pio. Foto: mediotejo.net

Conhecimento, imaginação e criatividade transformam o Mundo e assim surge uma maquete interativa, aliando ciência e tecnologia, e que contou com o apoio do diretor do Agrupamento e da docente de educação tecnológica. A maquete permitiu às crianças visualizarem a importância de uma floresta limpa e ordenada e o efeito devastador dos incêndios.

No total, foram 1300 candidaturas de 450 escolas, em cinco diferentes escalões, e das quais 100 projetos foram à fase final do concurso.

Na 15ª edição, os principais prémios foram atribuídos às escolas básicas de Gavião e da Serra da Gardunha, assim como às escolas secundárias do Fundão e de Arouca (esta com duas distinções).

Doze dos 14 alunos do pré-escolar do Agrupamento de Escolas de Gavião, recebidos com um voto de louvor na Câmara Municipal de Gavião por terem vencido a XV edição do concurso ‘Ciência na Escola’ da Fundação Ilídio Pinho, com o projeto ‘Missão: SOS Floresta’. Foto: mediotejo.net

A sua formação é jurídica mas, por sorte, o jornalismo caiu-lhe no colo há mais de 20 anos e nunca mais o largou. É normal ser do contra, talvez também por isso tenha um caminho feito ao contrário: iniciação no nacional, quem sabe terminar no regional. Começou na rádio TSF, depois passou para o Diário de Notícias, uma década mais tarde apostou na economia de Macau como ponte de Portugal para a China. Após uma vida inteira na capital, regressou em 2015 a Abrantes. Gosta de viver no campo, quer para a filha a qualidade de vida da ruralidade e se for possível dedicar-se a contar histórias.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).