Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Outubro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

“Garra e determinação” dos empresários ribatejanos abre Nersant Business 2018

O distrito de Santarém “aumentou as suas exportações em 25% nos últimos três anos”, números que se devem ao facto de existirem no Ribatejo “empresários com muita garra e determinação”, destacou hoje em Tomar a presidente da Associação Empresarial de Santarém, Maria Salomé Rafael, na sessão de abertura do VII Nersant Business – Encontro Internacional de Negócios do Ribatejo.

- Publicidade -

Nesta que é a 7.ª edição, o evento volta a repetir o número recorde de países presentes no ano passado. No total, estão presentes no evento empresarial, que decorre até quarta-feira, 38 países estrangeiros de todo o mundo.

As 38 delegações estrangeiras e muitas das empresas portuguesas participantes na 7.ª edição do Nersant Business 2018, marcaram presença na sessão de abertura do evento, que hoje decorreu no Hotel dos Templários, onde decorre o Encontro.

- Publicidade -

Maria Salomé Rafael, presidente da Direção da Nersant, lembrou que estes encontros internacionais começaram apenas com seis países e destacou que, neste momento, estão presentes 38 países. “Para além desta presença significativa, importa também monitorizar resultados”, afirmou.

Maria Salomé Rafael, presidente da Nersant. Foto: DR

“Verificámos que as empresas que estiveram presentes no certame aumentaram significativamente as exportações. Cerca de 700 pessoas passaram a ter emprego na região. Para além disso, “as exportações têm aumentado bastante em relação à média nacional. A região aumentou as suas exportações em 25% nos últimos três anos”, sublinhou, acrescentando que, “não obstante termos algumas condições a nosso favor, como as acessibilidades e localização central, temos empresários com muita garra e determinação. É isso que vemos quando analisamos os resultados do Ribatejo, do distrito de Santarém”, afirmou.

A presidente da Nersant terminou a sua intervenção com uma referência ao Orçamento de Estado para 2019. “Neste momento, o apoio às empresas é muito ténue, mas temos esperança de que algumas das nossas reivindicações, nomeadamente em matéria de política fiscal, possam ser consignadas.”

Anabela Freitas, presidente da Câmara Municipal de Tomar, cumprimentou todas as empresas portuguesas e estrangeiras, e começou por dizer que a região “tem uma potencialidade imensa de negócios”. E referiu: “se tivéssemos um quadro fiscal amigo das empresas já estaríamos no topo da Europa ou do Mundo”.

A edil de Tomar referiu ainda os Templários como identidade da cidade e identidade nacional. “Os Templários foram sempre guerreiros, assim como estes empresários que lutam todos os dias para que os seus negócios vinguem”, fez saber. Terminou o seu discurso desejando excelentes negócios. “Que seja um evento com uma relação win-win para todos: para nós, território, e para vós, empresários”.

Nersant Business decorre em Tomar até quarta-feira. Foto: DR

As reuniões de negócios arrancaram logo de seguida. Estão presentes delegações estrangeiras de 38 países: Alemanha, África do Sul, Arábia Saudita, Argentina, Austrália, Bélgica, Brasil, Bósnia, Bulgária, Cabo Verde, Canadá, Colômbia, Emiratos Árabes Unidos, Equador, Estados Unidos da América, Finlândia, França, Holanda, Hong Kong, Hungria, Índia, Irão, Lituânia, Marrocos, México, Moçambique, Namíbia, Paraguai, Peru, Polónia, Qatar, Reino Unido, República Checa, Roménia, São Tomé e Príncipe, Senegal, Sérvia e Tunísia. O ano passado realizaram-se perto de 1100 reuniões de negócio.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome