Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Maio 8, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futsal | Sporting teve de suar para vencer o Eléctrico no final da época regular

ELÉCTRICO FUTEBOL CLUBE 1 – SPORTING CLUBE DE PORTUGAL 2
Liga Placard – Campeonato da 1ªDivisão de Futsal – 30ª e última jornada.
Pavilhão Gimnodesportivo de Ponte de Sor
24-04-2021

- Publicidade -

No final da tarde deste sábado, dia 24 de abril, o Sporting veio a Ponte de Sor vencer o Eléctrico e carimbar o primeiro lugar da tabela na época regular, sem derrotas, tal como o Benfica, mas com mais dois pontos que as “águias” fruto de mais uma vitória e menos um empate.

Os pontessorenses despediram-se da Liga por este ano já que fosse qual fosse o resultado final estava inamovível no nono lugar da tabela, não descendo nem indo aos play-off.

- Publicidade -

Pavilhão Gimnodesportivo de Ponte de Sor. Foto: Arquivo mediotejo.net

Com uma primeira parte de campeonato de elevado nível, em que chegou a ser terceiro classificado durante largas jornadas, os alentejanos tiveram na covid-19 o seu grande adversário. A partir daí, e com vários casos no plantel, nada foi como dantes…

Jogo emotivo na Ponte de Sor. Arquivo mediotejo.net

Garantida a manutenção, o Eléctrico teve uma época de altos e baixos deixando, no entanto, uma ideia de ter muita qualidade no plantel. O Sporting que o diga…

Na antevisão do jogo, Kitó Ferreira, treinador dos pontessorenses, prometia luta e entrega nesta despedida do Campeonato: “Sabemos das dificuldades que vamos ter pela frente mas queremos muito terminar com grande dignidade, respeito e profissionalismo pelo símbolo que trazemos ao peito.” E não podia ter um início melhor no jogo deste sábado.

Boa entrada da equipa do Eléctrico. Arquivo mediotejo.net

Depois dos lisboetas disporem das duas primeiras oportunidade, por Merlim e Zicky, ainda antes de se esgotar um minuto de jogo, a resposta não tardou e veio cheinha de “veneno!

No terceiro minuto, depois de Renan Fuzo aquecer as luvas de Guitta foi a vez de Rodriguinho se mostrar no jogo. O catari aproveitou um erro dos “leões”, lançou uma rápida transição servindo o capitão Renan que não falhou na cara de Guitta, inaugurando o marcador para a equipa de Ponte de Sor.

Renan Fuzo abriu o activo para a equipa da Ponte de Sor. Arquivo mediotejo.net

No recomeço Pauleta obrigou Diogo Basílio a defesa de qualidade, prenúncio duma tarde trabalhosa. A resposta chegou pelo jovem guarda redes que ao ver o seu colega de baliza adiantado no outro lado do campo, tentou um chapéu que Guitta defendeu de cabeça.
À passagem dos oito minutos Célio Coque descobriu o caminho para a baliza do Sporting e acertou em cheio…no poste!

Merlim obrigou Diogo Basílio a enorme defesa para canto e Tomás Paçó repetiu a dose.
Já para lá dos onze minutos uma perda de bola de Costelinha para Taynan permitiu ao jogador cazaque servir Zicky que permitiu outra enorme defesa a Basílio, desta feita, com a cara.

O Sporting estava melhor na partida e o golo fazia-se anunciar. Aos doze minutos, numa confusão na área pontessorense, ninguém foi capaz de afastar e a bola sobrou para Erick que rematou para o fundo das malhas, empatando a partida.

Érick marcou o golo que os “leões” já mereciam. Arquivo mediotejo.net

Com o Sporting apostado em virar o jogo a seu favor, muito pressionante, Kitó resolveu parar o assédio com uma oportuna pausa técnica. Foi em superioridade na quadra, com Guitta muito subido, que se esgotaram os minutos para o intervalo.

Merlim teve nos pés a remontada mas atirou às malhas laterais e já nos últimos segundo foi Miguel Pegacha que desperdiçou o ensejo de marcar, num contra ataque com vantagem numérica. O resultado ao intervalo aceitava-se sendo lisonjeiro para os alentejanos. Basílio soube fechar os caminhos da sua baliza.

No recomeço, cedo se viu que o cariz da partida se iria manter, com o Sporting em busca da vitória a esbarrar na segura e bem escalonada defensiva da equipa da casa.
Pouco depois do apito para o tempo complementar já Merlim obrigava Diogo Basílio a nova defesa de qualidade.

No minuto seguinte novo remate de Merlim para defesa incompleta permitiu a recarga de Zicky, sem encontrar a baliza. Apenas aos 24 minutos o Eléctrico afastou a pressão com o capitão Renan Fuzo a rematar forte para defesa de Guitta com os pés.

Depois de Zicky ter chegado um tudo nada atrasado a uma emenda, responderam os alentejanos com uma tentativa de chapéu de Célio Coque que não resultou em golo por muito pouco. A resposta de Rocha foi demolidora mas na baliza estava um Diogo Basílio ao melhor nível, negando o golo da vitória leonina.

Pouco depois foi Guitta a empenhar-se a fundo, negando o golo a Rodriguinho.

Guitta negou o golo dos pontessorenses.Arquivo mediotejo.net

Em toada de parada e resposta o Sporting, apercebendo-se das dificuldades criadas pela disposição e segurança defensiva da equipa de Ponte de Sor, começou a tentar resolver o jogo com remates da meia distância, sem sucesso.

À passagem da meia hora Pany Varela com um passe milimétrico serviu Pauleta que chegou atrasado à solicitação. Com o Sporting de novo muito pressionante Pany Varela voltou a dispor de ocasião para marcar mas uma abordagem deficiente ao lance permitiu à defensiva alentejana resolver o lance a contento.

No minuto seguinte a ação defensiva de Dudu foi absolutamente crucial, tirando em cima da linha fatal a bola rematada por Mamadu. Aos 32 minutos o Sporting voltou a estar muito perto do golo com um forte remate de Cavinato e réplica de Rocha, sem sucesso.
Kitó Ferreira não gostava do que via e pediu nova pausa técnica.

Sporting fez tudo para vencer.Arquivo mediotejo.net

No recomeço, Mamadú ensaiou um forte remate que deu a sensação de golo. Saiu ao lado e voltou ao terreno de jogo. Na resposta Rodriguinho conseguiu isolar-se mas o remate saiu muito por alto.

Quem não falhou foi Zicky que em cima dos 36 minutos, depois de bom drible sobre o marcador direto, enquadrou-se e rematou fora do alcance de Diogo Basílio. Depois de muito porfiar os lisboetas inverteram a tendência do resultado com um grande golo.

Imediatamente Kitó Ferreira lançou o guarda redes avançado. Desta feita foi Dudu a assumir esse papel. O Eléctrico passou a dispor de maior posse de bola mas muita serenidade defensiva e uma soberba defesa de Guitta mantiveram o resultado até final.

Diogo Basílio foi enorme na baliza dos alentejanos.Arquivo mediotejo.net

O Eléctrico despediu-se da época mais difícil da sua história no Liga Placard de futsal com uma boa exibição, mantendo o nono lugar na classificação, deixando a sensação de que podia ter ido aos play-off, não fora os condicionalismos. Certo é que o clube de Ponte de Sor fixou-se na categoria máxima do futsal nacional sendo uma referência na modalidade.

O Sporting liderou a classificação na época regular, recebendo o Portimonense no primeiro jogo do play-off. Os restantes jogos serão: Benfica-Braga, Viseu 2001-Fundão e Modicus- Leões do Porto Salvo. Serão disputados à maior de três jogos estando o primeiro agendado para dia nove de maio.

Sporting fez a festa e segue em primeiro para os play-off.Arquivo mediotejo.net

Ficha do jogo:

ELÉCTRICO FUTEBOL CLUBE:
Diogo Basílio, Renan Fuzo, Rodriguinho, Costelinha e Dudu.
Suplentes: Marco Tavares, Diogo Mateus, Telmo Lourenço, Célio Coque, Gustavo Rodrigues e Miguel Pegacha.
Treinador: Kitó Ferreira.

Eléctrico Futebol Clube.Arquivo mediotejo.net

SPORTING CLUBE DE PORTUGAL:
Guitta, João Matos, Erick, Merlim e Pauleta.
Suplentes: Gonçalo Portugal, Tomás Paçó, Mamadú Ture, Diogo Santos, Taynan, Cavinato, Pany Varela, Zicky e Rocha.
Treinador: Nuno Dias.

Sporting Clube de Portugal.Arquivo mediotejo.net

GOLOS:
Renan Fuzo (Eléctrico), Erick e Zicky (Sporting).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Wilson Soares (AF Aveiro) e José Moreira (AF Porto).
Cronometrista: Pedro Pereira (AF Aveiro).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome