Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Outubro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futsal | ‘Os Patos’ vencem torneio triangular e apresentam plantel para a nova época

A equipa de ‘Os Patos’, de Rossio ao Sul do Tejo, apresentou este sábado o plantel que vai disputar o campeonato nacional de 2ª divisão em futsal senior em torneio triangular disputado no pavilhão municipal do Pego, perante as equipas do Monfortense e Retaxo.

- Publicidade -

Um torneio que Os Patos venceram registando duas vitórias (4-3 perante o Monfortense e 5-1 frente ao Retaxo), ao passo que o Retaxo venceu o Monfortense por 6-3, resultados que foram motivo de “satisfação” para o técnico da equipa rossiense.

“Os objetivos foram alcançados, perante duas equipas que nos apresentaram dificuldades diferentes, e tivemos uma prestação positiva numa altura em que assinalamos duas semanas de trabalho. E vencer é sempre fator de motivação para os atletas, pelo que estou satisfeito com este torneio de apresentação e com os resultados do mesmo”, afirmou ao mediotejo.net o técnico de ‘Os Patos’, conjunto hoje capitaneado por André Santos, e que conta ainda com David Apura e Eduardo Fonseca como capitães de equipa.

- Publicidade -

O plantel sénior de ‘Os Patos’ foi apresentado este sábado no pavilhão municipal em Pego. Foto: mediotejo.net

A equipa de futsal de ‘Os Patos’, treinada por Helder Rodrigues, vai disputar este ano a série E do campeonato nacional da 2ª divisão contra equipas como o Estoril Praia, Olho Marinho, AMSAC ou Marítimo, numa época em que descem três equipas aos distritais. A 1ª jornada está agendada para dia 22 de setembro, num jogo em que os Patos recebem o Amarense.

Plantelpara a época 2018/2019:

André Martins; Bruno Barreto; Ricardo Barata; David Apura; André Santos; Ricardo Felício; Eduardo Fonseca ; Bruno Oliveira ; Fábio Farinha; Fábio Pereira; Diogo Moura; Fábio Neves; André Prates; Miguel Prates

Juniores integrados nos seniores:

Duarte Catarino; Bernardo Bonacho; João Pedro Leião; Luís Oliveira; Vasco Bioucas

Treinador: Helder Rodrigues , com Nuno Marques e Márcio Oliveira

Massagista: Pedro Bernardino

Diretor: Mário Bexiga

Antes de começar o campeonato nacional, a equipa rossiense vai ainda disputar o Troféu da AF Santarém de Futsal Masculino. Assim, no sábado, dia 15 setembro, às 16:00, no Palácio Dos Desportos de Torres Novas, defrontam-se CAD Coruche e Clube Desportivo “Os Patos”, estando o jogo entre CA São Vicentense e Ferreira Do Zêzere agendado para as 18:00 desse dia, no mesmo pavilhão. No domingo, disputam-se os jogos de apuramento do 3º e 4º classificado e o de apuramento de campeão do torneio, primeira prova oficial da época.

André Santos foi o capitão da equipa de ‘Os Patos’ na apresentação do plantel à massa associativa. Foto: mediotejo.net

Os Patos têm ainda este mês a Supertaça para disputar. No dia 26 de setembro (uma quarta-feira), às 20.45 horas, o Clube Desportivo “Os Patos” (campeão da época transata) defronta o CAD Coruche (vencedor da Taça Ribatejo) no Pavilhão Municipal Santarém Nave.

A nível diretivo, as eleições para o biénio 2018-2020 decorreram na sexta-feira, dia 7 de setembro, tendo Helder Rodrigues sido reeleito presidente da direção para mais um mandato de dois anos, mantendo a estrutura diretiva que já o acompanhava na coletividade rossiense. Luís Valamatos é o presidente da Assembleia Geral do clube e Carlos Bernardo assume a presidência do Conselho Fiscal. A tomada de posse decorreu este sábado, dia 8 de setembro.

Equipa diretiva eleita na sexta-feira tomou posse este sábado, em mandato válido para os próximos dois anos. Foto: DR

Constituição da Série E/2ª divisão nacional de futsal/início dia 22 de setembro:

1- CD “Os Patos”; 2- GD Vialonga; 3- AR Amarense; 4- SR Manjoeira; 5- CS Marítimo; 6- GURD MTBA; 7- CCDS Social Velho; 8- UA Olho Marinho; 9- GD Estoril Praia; 10- AMSAC Associação de Moradores Santo António Cavaleiros.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome