- Publicidade -

Sábado, Dezembro 4, 2021
- Publicidade -

Futsal | “Os Patos” consentiram empate tardio e Juventude Ouriense assegura play-off (c/ÁUDIO)

CLUBE DESPORTIVO “OS PATOS” 5 – JUVENTUDE OURIENSE 5
Campeonato Distrital da AFS – 1ªDivisão de Futsal – Série A – 8ªjornada
Pavilhão Municipal do Pego
29-05-2021

- Publicidade -

Na derradeira e decisiva jornada da fase regular do distrital de futsal a equipa de “Os Patos”, com um desempenho abaixo das expectativas após o recomeço, necessitava de vencer no Pego, a sua casa habitual, uma equipa sensação da Juventude Ouriense.

Pavilhão Municipal do Pego.

- Publicidade -

Aos ourienses, instalados no segundo posto, bastava-lhe um ponto para ganharem o direito a disputar a fase de apuramento de campeão.

Juventude Ouriense apenas precisava de um ponto.

Sabedor desta realidade, o técnico João Lino optou por uma defesa baixa tapando os caminhos para a baliza de Alexis, apostando nas transições rápidas quando em posse de bola. Esta estratégia deu grande posse de bola aos Patos e os lances ofensivos sucederam-se sem encontrarem o alvo até que aos quatro minutos, numa insistência, os rossienses abriram o ativo.

Alexis ainda defendeu um primeiro remate do capitão Dito mas o esférico foi de novo ter com ele e não se fez rogado. À segunda marcou mesmo inaugurando o marcador.

Dito marcou cedo para os Patos.

O cariz do jogo não se alterou. A diferença mínima com tanto tempo para jogar parecia irrelevante. Logo após o golo Farinha sofreu uma entrada muito dura a meio da meia quadra e o forte remate saiu por cima.

Só aos 12 minutos haveria motivo para agitação. João Pedro rematou forte para defesa incompleta de Alexis. Na resposta a Juventude Ouriense deu um primeiro sinal de querer inverter o resultado. Nuno Ribeiro rematou forte para boa defesa de Esteves.

À passagem do quarto de hora Gonçalo Pereira levou perigo à baliza da equipa da casa para logo a seguir Mário Pereira obrigar Alexis a aplicar-se.

Alexis com muito trabalho.

Com o Ouriense mais subido, dividindo a posse e as ocasiões de criar perigo, os Patos beneficiaram dum livre e, na cobrança ensaiada, por pouco não ampliaram o “score” através de Ricardo Felício. Valeu, na circunstância, o corte providencial dum defensor.

Na resposta, aos 18 minutos, Gonçalo Pereira isolou-se, e na cara de Alexis, rematou contra o guarda redes, afastando um defensor. Os ourienses faziam da velocidade a sua arma e logo depois Alexis teve de sair a pontapé da sua área para esconjurar o perigo.

Jogo emotivo até ao apito final.

Aos 20 minutos um cruzamento muito largo permitiu o remate de primeira de Bonacho a que se opôs Alexis, cedendo canto. Seis minutos passados em relativa acalmia culminaram com Alexis a servir Nuno Ribeiro no meio de dois defensores locais. Mesmo “apertado” conseguiu cabecear para defesa do guarda redes Esteves.

A resposta dos rossienses chegou logo a seguir com Farinha a isolar-se e, no frente a frente com Alexis, rematou fraco contra o guarda redes. O mesmo Farinha iria rematar forte, de bico, após uma reposição lateral. Não passou longe.

Com os Patos por cima no jogo, aos 29 minutos, o guarda redes Esteves assumiu uma excelente iniciativa atacante, criando superioridade numérica e servindo João Pedro que rematou para o segundo golo dos locais.

Guarda redes Esteves foi lesto a lançar o contra golpe.

João Lino de imediato pediu uma pausa técnica de forma a parar o ímpeto do adversário e tentar corrigir estratégias já que a derrota era o único resultado que não servia à sua equipa. A verdade é que a equipa de Ourém regressou mais atacante, levando o perigo à baliza dos abrantinos.

Nuno Ribeiro, após remate para fora mas muito perto dos ferros, obrigou o experiente André Santos a corte arriscado já dentro da sua área. Bom momento de futsal…

Jogo muito disputado entre Patos e Juventude Ouriense

Já nos descontos Gonçalo Pereira já na área dos contrários obrigou Esteves a defesa de qualidade e na resposta Farinha, após ganhar um ressalto, rematou de fora da área para boa defesa de Alexis.

Pouco depois chegou o descanso com os Patos a justificarem a liderança no marcador e com curiosidade em ver a reação dos visitantes a um resultado que não lhe interessava.

Resultado ao intervalo servia as pretensões rossienses.

Os segundos 35 minutos reuniam todas as condições para agradar aos amante do futsal: equipas com qualidade, inconformadas e a jogarem o apuramento numa segunda parte de “mata-mata” com elevada incerteza no resultado. Pena não haver público nas bancadas a testemunharem o magnífico espetáculo que as equipas proporcionaram.

Começou a Juventude no ataque por Samuel, a rematar ao lado. Na resposta João Pedro rematou para fora. Aos 40 minutos o guarda redes Esteves saiu da sua área e carregou duramente Ricardo Reis. Toda a equipa visitante pediu a exclusão do guarda redes mas o experiente árbitro Toni Pereira ficou-se pelo amarelo. Pareceu-nos bem ajuizado…

Da marcação do livre resultou uma jogada ensaiada com Nuno Ribeiro a rematar de longe e a reduzir a expressão no marcador para a diferença mínima aos 41 minutos.

Nuno Ribeiro, com um “hat trick” foi o MVP do jogo.

Com a equipa da casa a demonstrar intranquilidade aproveitaram os ourienses. Nuno Ribeiro, a demonstrar ser o MVP (Jogador Mais Valioso) da partida, comandava as ações atacantes da sua “squadra azzurra” e obrigava a equipa de Hélder Rodrigues a baixar linhas e defender com todos, nem sempre bem…

Logo após o golo, na reposição, um corte permite aos de Ourém lançarem um contra golpe em superioridade numérica. Nuno Ribeiro foi egoísta e, com colegas bem colocados, optou pelo remate para defesa fácil de Esteves. Um segundo remate de Gonçalo Pereira teve como destino a linha de fundo.

Intensificava-se a pressão dos ourienses e a equipa dos Patos parecia algo “perdida”. Nuno Ribeiro voltou a obrigar Esteves a defesa apertada para canto. Bonacho fica “tocado” no início da jogada.

Aos 44 minutos Mário Pereira rematou muito forte, Esteves não segurou e Nuno Ribeiro, (quem mais poderia ser…), emendou para o fundo das redes dos rossienses invertendo o sinal do apuramento.

Esteves foi adiando o golo do apuramento .

Com este empate a duas bolas os Patos estavam fora dos play-off. Urgia fazer algo…
À passagem do quarto de hora do segundo tempo o guarda redes do Ouriense lançou com as mãos a entrada de Samuel mas o guarda redes Esteves estava atento e não permitiu veleidades.

Logo depois um livre do Ouriense foi bem executado mas os rossienses estavam atentos, ganharam a posse de bola e desencadearam o contra golpe. Valeu a atenção do guarda redes Esteves.

Numa fase em que os Patos já davam mostras de terem reentrado no jogo, Bernardo Neves “levou” tudo à frente obrigando Alexis a defesa apertada para canto.

Equilíbrio e bonitos lances.

Adivinhava-se algo… e os Patos não demoraram a mostrar o quê! Aos 57 minutos, numa rápida transição, em superioridade numérica, os Patos chegaram de novo à vantagem com André Santos a dar o toque final.

Com os visitantes ainda a “digerir” a forma como consentiram o terceiro golo eis que, à passagem da hora de jogo, os rossienses chegaram a novo golo. Bem bonito, por sinal…

Farinha foi solicitado na direita, sem deixar cair o esférico, solicitou a entrada de João Pedro. Este, embalado, armou um fortíssimo remate de primeira que não deu a mínima hipótese de defesa ao guarda redes. Os Patos voltavam a ter dois golo de diferença numa altura que apenas faltavam jogar dez minutos regulamentares.

Os Patos voltavam a adiantar-se.

E que cinco minutos finais, mais sete de descontos se assistiram no Pavilhão do Pego…
Após o quarto golo dos rossienses o técnico ouriense pediu uma pausa técnica para lançar Vitor Gomes como guarda redes avançado.

Com a estratégia de 5X4 a Juventude Ouriense passou a ter mais bola e a controlar os acontecimentos. Os Patos remetiam-se a porfiada defesa sabendo que um erro adversário lhe poderia dar a hipótese de aumentar a contagem. Vitor Gomes e o inevitável Nuno Ribeiro podiam ter reduzido mas foi já nos últimos cinco minutos que Nuno Ribeiro rematou cruzado para um 4-3 prometedor para os visitantes e embaraçador para os da casa.

A dois minutos do tempo regulamentar uma bola colocada milimetricamente na cabeça de Duarte Catarino pelo guarda redes Esteves resultou num bonito golo, com o toque subtil a enganar o guarda redes Alexis. Estava feito o 5-3 e parecia que tudo estaria decidido. 

Perigo nas bolas paradas.

Na reposição Nuno Ribeiro poderia ter marcado mas Esteves não permitiu. Pouco depois o guarda redes dos Patos ficou lesionado tendo sido rendido por Cartaxo na baliza da equipa da casa. Já com a dupla de árbitros a procederem a descontos deu-se o “golpe de teatro” no marcador e na decisão do apuramento para os play off.

Com três minutos para lá do tempo regulamentar, a equipa do concelho de Abrantes cometeu a sexta falta e Ricardo Reis, da marca de livre direto, bateu Cartaxo, reduzindo para um golo a vantagem rossiense.

Num final “de loucos” a Juventude Ouriense manteve Vitor Gomes como guarda redes avançado e seria ele a ter nos pés a resolução da partida e do apuramento. Já no último minuto rematou cruzado e repôs a igualdade a cinco golos. Os Patos tentaram reagir, lançaram André Santos como guarda redes avançado mas o resultado estava feito…

Vitor Gomes, a jogar como guarda redes avançado, deu o apuramento à sua equipa.

Quando Toni Pereira deu o jogo por findo viveram-se emoções antagónicas no Pavilhão do Pego. Se em ambas equipas havia lágrimas, as dos rossienses eram garantidamente mais amargas, depois de terem tido o pássaro na mão.

Juventude Ouriense empatou 5-5 com Os Patos e assegurou a passagem à final a quatro para apuramento de campeão distrital.

Num recomeço competitivo pouco conseguido, onde apenas fez dois pontos em quatro jogos, os Patos apenas se podem queixar de si. O bom desempenho da Juventude Ouriense valeu-lhe o apuramento para a “final-four” onde tem encontro marcado nas meias finais com o Carvalhos de Figueiredo, vencedor da série A. Boa arbitragem num jogo de elevada carga emocional.

O vencedor da série B, o Ribeira do Fárrio (GRUDER) vai defrontar o CAD Coruche no jogo da outra meia final agendada para sábado, no pavilhão de Minde. O jogo de apuramento do campeão distrital disputa-se no domingo, às 16:30, também em Minde (Alcanena).

Boa arbitragem.

Ficha do jogo:

CLUBE DESPORTIVO “OS PATOS”:
Esteves, Ricardo Felício, Dito, Hugo Bonacho e Fábio Farinha.
Suplentes: Cartaxo, Duarte, Gonçalo Leitão, Bernardo Neves, Leandro Morais, João Pedro, Rafa e André Santos.
Treinador: Hélder Rodrigues.

Clube Desportivo “Os Patos”. Foto: Arquivo mediotejo.net

JUVENTUDE OURIENSE:
Alexis, Nuno Ribeiro, Gonçalo Pereira, Ricardo Reis e Samuel Silva.
Suplentes: Malhoa, João Couto, Mário Couto, Pedro Simões, China, Diogo Reis e Vitor Gomes.
Treinador: João Lino.

Juventude Ouriense.

GOLOS:
Dito, João Pedro [2], André Santos e Duarte (Patos); Nuno Ribeiro [3], Ricardo Reis e Vitor Gomes (Ouriense).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Toni Pereira e Nuno Ferreira.

Equipa de Arbitragem: Toni Pereira e Nuno Ferreira com os capitães.

No final fomos ouvir ambos os treinadores:

HÉLDER RODRIGUES (Os Patos)

Helder Rodrigues-treinador de “Os Patos”

 

JOÃO LINO (Juventude Ouriense)

João Lino-Treinador da Juventude Ouriense.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome