Futsal | Ferreira do Zêzere ataca subida histórica à 1ª divisão nacional (C/AUDIO)

O SC Ferreira do Zêzere esta a duas vitórias de fazer história e subir à 1ª divisão nacional de futsal. Foto arquivo: mediotejo.net

O Sport Club Ferreira do Zêzere, vencedor da série D da 2ª divisão nacional de futsal, vai disputar de 16 a 20 de setembro um ‘play off’ com 11 equipas para decidir o acesso à 1ª divisão nacional – Liga Placard. Uma oportunidade de ouro para escrever uma página bonita na história de um clube que assinalou 85 anos (foi fundado a 15 de agosto de 1935) e alcançar um feito inédito no futsal do distrito de Santarém.

PUB

“Queremos fazer história”, vinca Paulo Nunes, diretor desportivo, em declarações ao mediotejo.net. “Faltam-nos dois jogos, duas vitórias, para chegar ao sonho de uma região que é colocar uma equipa na 1ª divisão nacional”.

Das 11 equipas sobem duas à divisão maior do futsal nacional, sendo que a equipa orientada por André Guimarães disputará apenas os dois últimos jogos, uma vez que está apurada como uma das melhores quatro equipas da competição. Os ‘play offs’ vão ser disputados de 16 a 20 de setembro, em Torres Novas, e sem público no pavilhão.

PUB

A equipa de futsal do Sport Club Ferreira do Zêzere já disputou três jogos de treino, tendo vencido frente à congénere de Diogo Cão (de Vila de Real), por 3-0, a equipa de Abeira Douro por 4-2, e perdeu frente ao Sporting Clube de Portugal por 1-3. Na final do torneio a equipa da Capital do Ovo voltou a defrontar a equipa lisboeta, tendo perdido por 7-1

Ferreira do Zêzere prepara subida histórica à 1ª divisão nacional de futsal. Foto: Miguel Giarivalli

O Ferreira do Zêzere gostava de poder contar com a presença da sua claque de apoio no Palácio dos Desportos de Torres Novas e o diretor desportivo do clube assegura que está tudo a postos para carimbar desde já a subida à 1ª divisão nacional e dar uma grande alegria às suas gentes e massa associativa.

PUB

O diretor desportivo da secção de futsal do Sport Club Ferreira do Zêzere fez um balanço da época que terminou de forma abrupta, diz que o clube tem qualidade, mérito e todas as condições para estar entre os grandes, e antecipa os trabalhos de preparação para os ‘play offs’ decisivos que vai disputar.

O objetivo do Ferreira do Zêzere é carimbar desde já a subida à 1ª divisão para depois assegurar a manutenção e estabilizar o clube entre os melhores da modalidade a nível nacional. Foto: Miguel Giarivalli

O Nacional de futsal foi suspenso, primeiro, e dado como concluído precocemente, em 08 de abril, após 20 jornadas, com o Sporting no primeiro lugar, com 55 pontos, mais dois do que o campeão Benfica.

Igual desfecho teve o segundo escalão, que já tinha como apurados para a fase de subida Rio Ave, Ladoeiro, Nelas, Dínamo Sanjoanense, Nun’Alvares e Caxinas, na zona Norte, e Sassoeiros, Santa Clara, Fonsecas e Calçada, Olho Marinho (que viria a desistir), Ferreira do Zêzere e Barreirense, na Sul.

A equipa de futsal do Sport Club de Ferreira do Zêzere renovou contrato com o treinador André Guimarães e com o treinador adjunto João Alcobia para mais uma época, independentemente da subida ou não à 1ª divisão nacional no Play off que falta disputar.

É que os objetivos de levar o clube à elite do futsal mantém-se mais fortes do que nunca, e o objetivo é carimbar desde já a subida de divisão para depois assegurar a manutenção e estabilizar o clube entre os melhores da modalidade a nível nacional

Treinadores: André Guimarães e João Alcobia (adjunto)

Plantel: 1 – Jorge; 2 – Aléxis, 4 – David; 5 – Simões; 7 – Fortes; 8 – Kaka; 10 – Tukinha; 13 –  Buzuzu; 15 – Coelho; 18 – Tom;  19 – Vlademir; 20 – Di Fanti; 24 – Alex; 89 – Romário.

Covid-19 | FPF alarga Nacional de futsal a 16 equipas em 2020/21

O campeonato nacional de futsal vai ser alargado de 14 para 16 clubes em 2020/21, sendo depois reduzido para 12 em 2022/23, anunciou a Federação Portuguesa de Futebol (FPF) no seu plano de reestruturação da modalidade.

Aos 14 clubes que já disputavam o principal escalão vão juntar-se dois emblemas do segundo, após a realização de ‘play-offs’ entre as 12 equipas apuradas para a fase de subida. Os ‘play offs’ vão ser disputados entre os dias 16 e 20 de setembro, em Torres Novas, e, em princípio, sem público nas bancadas.

O segundo escalão, que foi disputado esta época por 68 clubes [oito na série dos Açores], divididos por sete séries, vai ser alargado a 88 emblemas [oito na série dos Açores] em 2020/21 e reduzido na temporada seguinte, para 24 equipas, quando a FPF criar a terceira divisão.

Na época de estreia, em 2021/22, o terceiro escalão vai ser disputado por 50 clubes e na seguinte por 36, sendo que em ambos os casos se mantêm oito na série dos Açores.

Este plano de reestruturação contempla ainda alterações nas competições femininas, cujo campeonato principal vai continuar com 16 clubes, sendo progressivamente reduzido para 14, em 2021/22, e 12, em 2022/23.

Este decréscimo de emblemas no principal escalão é acompanhado pela criação da segunda divisão, já na próxima época, com 12 clubes, provenientes da Taça de Portugal, sendo alargado para 16, em 2022/23.

Nos escalões de formação, vai ser criado o campeonato nacional de futsal feminino de sub-19.

Em comunicado, a FPF deu conta das decisões tomadas pela direção tendo em vista a resposta ao impacto da pandemia de covid-19, procurando aumentar o número de praticantes de futsal, reforçar a competitividade das provas e sustentar os clubes.

Após a declaração de pandemia, em 11 de março, as competições desportivas de quase todas as modalidades foram disputadas sem público, adiadas – Jogos Olímpicos Tóquio2020, Euro2020 e Copa América -, suspensas, nos casos dos campeonatos nacionais e provas internacionais, ou mesmo canceladas.

c/LUSA

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here