Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Setembro 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futsal | Eléctrico voltou às vitórias com goleada ao Dínamo Sanjoanense (C/ÁUDIO e FOTOS)

ELÉCTRICO FUTEBOL CLUBE 7 – GRUPO RECREATIVO CULTURAL DÍNAMO SANJOANENSE 2
Liga Placard – Campeonato Nacional da 1ª Divisão de Futsal – 27ª jornada
Pavilhão Gimnodesportivo de Ponte de Sor
20-03-2021

- Publicidade -

E o Eléctrico voltou a ganhar…
Depois duma verdadeira e penosa travessia do deserto” que durou 10 jornadas e 70 dias, a equipa de Kitó Ferreira voltou a vencer uma partida da Liga Placard.

Pavilhão de Ponte de Sor assistiu a bons momentos de futsal.

- Publicidade -

Após o terceiro confinamento, a equipa pontessorense teve muitas dificuldades em encontrar o caminho das vitórias e na recepção ao já despromovido Dínamo Sanjoanense goleou e ganhou novo alento para o que resta da Liga e para a Taça da Liga onde irá defrontar, em Sines, o Fundão, em jogo da 1ª eliminatória.

Goleada do Eléctrico a garantir a manutenção.

Começou melhor a equipa da casa com Costelinha a servir o capitão Renan Fuzo que, com um excelente movimento interior, ficou enquadrado e rematou forte para defesa atenta de Rui Capelas.

Responderam os sanjoanenses com uma iniciativa de João Carvalho que assistiu Diogo Tavares do lado contrário da quadra. Diogo Basílio executou a mancha na perfeição e resolveu. Segundos depois, na conversão dum livre, Xavier deixa em Nando Costa que rematou forte, à trave.

Resposta pronta do Dínamo equilibrou a partida.

Já dentro do quarto minuto, um remate de Rodriguinho proporcionou boa defesa a Capelas que voltou a brilhar pouco depois quando, em rápida transição, Henrique Vicente deu para Costelinha que rematou forte para grande intervenção do guarda-redes.

No minuto seguinte o Eléctrico materializou o seu maior ascendente na partida.
Costelinha, muito ativo no jogo, assistiu o algarvio Henrique Vicente que, com um remate rasteiro e muito bem colocado, abriu a contagem.

Henrique Vicente abriu a contagem e bisou aos 33 minutos.

O Dínamo respondeu de pronto e logo na reposição Valter obrigou Basílio a boa defesa.
O mesmo Valter atirou à rede lateral à passagem do sexto minuto.

Aos oito minutos uma bonita triangulação entre Renan, Rodriguinho e Miguel Pegacha quase dava o segundo do Eléctrico. O jovem Pegacha, com a baliza à mercê, rematou por cima. Após uma pausa técnica, pedida por Kitó Ferreira, os alentejanos voltaram a estar perto do golo.

Costelinha, depois de “sentar” o marcador direto, atrapalhou-se com a bola e resolveu dar nota artística elevada ao lance. O toque subtil, de calcanhar, quase traia o guarda redes Capelas.

Toque subtil de Costelinha quase traia Capelas.

Aos 14 minutos uma perda de bola de Rodriguinho permitiu o contra golpe do Dínamo. Diogo Basílio ainda defendeu o remate forte de Diogo Tavares que, num remate acrobático, recarregou para fora.

Em cima do minuto 17, o Eléctrico, que não conseguia aumentar a vantagem, atingiu a comprometedora quinta falta e o treinador da equipa visitante, Luís Almeida, pediu uma pausa técnica.

Logo no recomeço, Renan Fuzo aproveitou o adiantamento do guarda redes visitante para visar a baliza. Num excesso de pontaria, a bola, rematada de área a área, acertou na trave. Na jogada seguinte o Eléctrico descansava as suas hostes com a obtenção do segundo golo, através dos “suspeitos do costume”: Rodriguinho assistiu Costelinha para um oportuno golo, elevando para dois a diferença de golos no marcador.

Rodriguinho assistiu Costelinha para o segundo do Eléctrico.

Com apenas um minuto para jogar no primeiro tempo, a sexta falta dos locais levou o capitão Xavier Moreira para a marca dos dez metros e daí bateu Basílio com um colocado remate rasteiro. Ao esgotar o tempo da primeira parte o Dínamo reduziu assim para 2-1, resultado com que se recolheu aos balneários.

Pela boa resposta dos atletas de São João da Madeira aceitava-se perfeitamente a diferença mínima e deixava a equipa pontessorense em alerta máximo. A segunda parte prometia…

Dínamo reduziu em cima do intervalo deixando tudo em aberto para o complemento.

E não defraudou as expectativas. Logo aos oito segundos, na bola de saída, Rodriguinho obrigou Rui Capelas a defesa apertada para a lateral. Pouco depois os mesmos protagonistas: de novo o guarda redes resolveu a contento.

Aos 24 minutos Henrique Vicente, um atleta em crescendo na equipa de Kitó, ensaiou uma vistosa jogada individual, serviu Renan Fuzo que rematou forte para nova defesa de Capelas. O Dínamo tentou responder por Pedro Gomes mas rematou ao lado.
Surgiu o golo mas do outro lado da quadra. Miguel Pegacha fez o terceiro do Eléctrico.

Miguel Pegacha marcou para o Eléctrico.

O Eléctrico, com uma entrada muito forte no recomeço, justificava plenamente a vantagem e lançava-se numa cavalgada pela obtenção de mais golos, sedento pelo regresso ás vitórias. Notava-se “fome” de golos no conjunto da Ponte de Sor.

Com a equipa de arbitragem a ter um critério “demasiado” largo que não agradou a ninguém, o placard do pavilhão continuava em branco na segunda parte no que a faltas dizia respeito. E assim esteve muito tempo…

Aos 27 minutos o remate de Pedro Sousa não passou longe da baliza de Basílio e dois minutos depois o Dínamo chegou mesmo ao golo. Na sequência duma reposição lateral Pedro Sousa reduziu, de novo, para a diferença mínima.

O Dínamo voltou a reduzir mas depois não evitou a goleada.

Ainda dentro do minuto 29 o Eléctrico beneficiou duma grande penalidade que Rodriguinho bateu de forma irrepreensível, colocando a diferença novamente em dois golos (4-2).

À passagem da meia hora João Carvalho decidiu-se por uma jogada individual e só a defesa de Basílio impediu que fosse bem sucedido. Pouco depois Basílio voltou a brilhar a remate de Pedro Sousa.

No minuto seguinte, um cruzamento arrancado por Costelinha atingiu um defensor da equipa aveirense e quase traiu o guarda redes Rui Capelas.

Rodriguinho chegou ao 22º golo na Liga Placard.

Diogo Basílio esteve em plano elevado e com um punhado de boas defesas foi impedindo que o Dínamo voltasse a marcar. Os remates fortes de Pedro Sousa e Xavier Moreira tiveram o mesmo destino: as luvas do jovem guarda redes pontessorense. Com isso crescia a “Alma” e a confiança da equipa de Kitó Ferreira.

A dupla Costelinha e Rodriguinho jogam praticamente de “olhos fechados” e só as valorosas intervenções do guarda redes sanjoanense ia adiando um resultado mais dilatado.

Capelas foi adiando o avolumar do resultado.

Aos 33 minutos Diogo Basílio voltou a negar o golo a Diogo Tavares e de novo, aos 35 minutos, a Pedro Gomes. Não conseguiu concretizar o Dínamo fê-lo o Eléctrico.

À passagem do minuto 37, Diogo Basílio viu Henrique Vicente em boa posição e endossou-lhe o esférico. Nas costas da defesa do Dínamo, o algarvio não desperdiçou e bisou na partida.

Henrique Vicente e Costelinha, além de Rodriguinho, bisaram no encontro.

O Dínamo, a perder por 5 a 2 lançou Nando como guarda redes avançado. A estratégia de jogar com superioridade no ataque nem sempre dá frutos e um roubo de bola permitiu aos donos da casa chegar ao sexto tento.

Rodriguinho, com um chapéu perfeito, chegou ao bis e ao vigésimo segundo golo na Liga Placard onde figura na lista de melhores marcadores. Notável.

Com a baliza deserta Costelinha não acertou no alvo aos 39 minutos e com o tempo a esgotar-se, a 58 segundos do fim, marcou mesmo, culminando uma bem engendrada jogada coletiva. Costelinha também a bisar na partida, juntamente com Henrique Vicente e Rodriguinho.

Costelinha fechou as contas da goleada.

Com a chegada do apito final ficou a sensação de justiça com o Eléctrico a vencer, de goleada, com todo o mérito.

O Dínamo Sanjoanense, nesta sua passagem despretensiosa pela Liga Placard, honrou o emblema, deu o que tinha, mas era dia de “Alma Eléctrico”.

Arbitragem permissiva, sem interferência no resultado.

O Eléctrico, que ocupa o 9º lugar da tabela e tem a manutenção garantida, joga já esta quinta-feira, dia 25, em Sines com o Fundão na “final eight” da Taça da Liga. A contar para a Liga Placard irá ter deslocações a Caxinas e Azeméis para fazer depois a despedida da época no seu reduto perante o Sporting CP.

Boa resposta do Dínamo mas era dia de “Alma Eléctrico”…

Ficha do jogo:

ELÉCTRICO FUTEBOL CLUBE:
Diogo Basílio, Renan Fuzo, Rodriguinho, Henrique Vicente e Costelinha.
Suplentes: Marco Tavares, Diogo Mateus, Telmo, Gustavo Rodrigues, Bernardo Bonacho, Miguel Pegacha, Luiz Fernando, Dudu e Bruno Graça.
Treinador: Kitó Ferreira.

Eléctrico Futebol Clube.

GRUPO RECREATIVO E CULTURAL DÍNAMO SANJOANENSE:
Rui Capelas, Diogo Tavares, Nando Costa, João Carvalho e Xavier Moreira.
Suplentes: Miguel Isolino, Bruno Moreira, Emídio Baptista, Careca, Pedro Gomes, Pedro Sousa, Tiago Silva, Rúben Mateus e Valter Batista.
Treinador: Luís Almeida.

Grupo Recreativo e Cultural Dínamo Sanjoanense.

GOLOS: Rodriguinho [2], Costelinha [2], Henrique Vicente [2] e Miguel Pegacha (Eléctrico); Xavier Moreira e Pedro Sousa (Dínamo).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Nuno Pereira (AF Coimbra) e André Franco (AF Leiria).
Cronometrista: Pedro Costa (AF Coimbra).

Equipa de Arbitragem: Nuno Pereira e André Franco com os capitães.

No final fomos ouvir os técnicos de ambos os conjuntos:
KITÓ FERREIRA (Treinador do Eléctrico)

“Kitó” Ferreira, treinador do Eléctrico de Ponte de Sor. Foto: Arquivo mediotejo.net

 

LUÍS ALMEIDA (Treinador do Dínamo)

Luís Almeida, treinador do Dínamo. Foto DR.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

A 27.ª jornada da Liga Placard arrancou este sábado com a realização de cinco partidas.  No primeiro jogo do dia, o Eléctrico FC venceu na receção ao Dínamo Sanjoanense por 7-2. Com este resultado, ambas as formações mantêm-se na mesma posição da tabela classificativa, com o Eléctrico em 9º lugar com 36 pontos e a formação de S. João da Madeira em último lugar, com oito pontos.

Também o Modicus somou três pontos, desta feita na receção ao Futsal Azeméis. São três pontos importantes para a formação de Sandim que iguala o conjunto dos Leões de Porto Salvo na tabela classificativa, ficando à espera de saber o que estes farão diante do SL Benfica. Já o Futsal Azeméis mantém-se na 12.ª posição, com 23 pontos.

Já ao início da noite, o SL Benfica foi ao reduto do Leões Porto Salvo vencer por 5-2. Com esta vitória, as ‘águias’ estão provisoriamente na liderança da Liga Placard, ficando à espera de ver o que faz o Sporting, este domingo.

Em simultâneo a esta partida, Quinta dos Lombos e Burinhosa empatavam a três golos, em Carcavelos. Este resultado permite à formação visitante ultrapassar, à condição, o CF Belenenses na tabela classificativa, mas não chega para ter mais pontos que o 13.º classificado, o Candoso. Já a formação da Quinta dos Lombos ocupa o 10º lugar, com 28 pontos.

O último jogo do dia ocorreu em Braga, onde o SC Braga/AAUM venceu o CR Candoso, por 3-2. Esta vitória permite à formação dos ‘Gverreiros do Minho’ saltar, provisoriamente, para o sexto lugar da tabela classificativa.

c/FPF

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome