Futsal | Eléctrico entra a vencer na Liga Placard 2020/2021 (c/áudio)

Eléctrico recebeu o Candoso em Ponte de Sor e venceu no arranque da Liga Placard 2020-2021. Foto: mediotejo.net

ELÉCTRICO FUTEBOL CLUBE 5 – CLUBE RECREATIVO DE CANDOSO 2

PUB

Pavilhão Municipal de Ponte de Sor – 1ª Jornada Liga Placard – 03-10-2020

Havia muita expectativa no Pavilhão Municipal de Ponte de Sor, despido de público e com apertadas regras sanitárias, em perceber a valia das duas equipas presentes na 1ª jornada da liga Placard em futsal. Ambas se reforçaram no larguíssimo “defeso” e haviam deixado boas indicações nos jogos pré temporada.

PUB

Entrou melhor a equipa de Kitó Ferreira, dominante, com maior posse de bola mas em estudo do adversário não se atrevendo muito a incomodar o último reduto dos vimaranenses. Os remates de Costelinha, Renan e Rodriguinho não incomodaram o guarda redes Sandro Barradas.

Pavilhão Municipal de Ponte de Sor.

A partir dos cinco minutos a equipa da casa começou a atacar mais a profundidade resultando no golo inaugural ao minuto oito. Depois de Célio Coque obrigar o guarda redes do Candoso a boa defesa, o bi-campeão brasileiro, Robério, reforço desta época, abriu a contagem com um golo pleno de oportunidade, dentro da área.

PUB

O fixo brasileiro foi mesmo um jogador em destaque a par doutro reforço, o guarda redes André Correia (ex Benfica).

Equipa do Eléctrico materializou em golos a superioridade evidenciada. Foto: mediotejo.net

Aos nove minutos Célio Coque, outro reforço vindo da Luz, rematou cruzado com a bola a passar muito perto dos ferros da baliza de Barradas. A resposta veio por Paulinho Roxo mas o brasileiro da equipa nortenha não conseguiu bater o guarda redes André Correia.

Eléctrico somou os três primeiros pontos na Liga Placard. Foto: mediotejo.net

Renan da meia distância tentou o golo com a valorosa oposição do guarda redes visitante.
Aos 12 minutos o Eléctrico ganhou um canto batido para uma zona próxima da baliza onde surgiu Paulo Ferreira a introduzir a bola na sua própria baliza, aumentando a vantagem do Eléctrico para dois golos.

Reagiu o Candoso e foi em toada de parada e resposta que se jogaram os minutos seguintes. Os guarda redes começaram a brilhar parando remates dum e doutro lado da quadra.

Logo na reposição o brasileiro, naturalizado georgiano, Thales Feitosa, obrigou o guarda redes pontessorense a defesa de grau elevado de dificuldade. Respondeu o Eléctrico através da meia distância de Milton Dias brilhando o guarda redes minhoto. Henrique Vicente atirou ao lado. Com a bola a rondar ambas as balizas adivinhava-se um golo a qualquer momento. Restava saber em que baliza…

Lances de perigo rondaram as duas balizas. Foto: mediotejo.net

Depois do capitão Pirica ter ameaçado, o Candoso conseguiu reduzir por Paulinho Roxo, aos 16 minutos, dando um toque de justiça à expressão do marcador.

Nos quatro minutos para o descanso pouca coisa digna de registo aconteceu, com o Candoso em busca do empate e o Eléctrico a defender com muita segurança não permitindo tal pretensão forasteira. Voltou a brilhar André Correia a remate de Hélder Cristiano. Renan rematou forte, de longe, mas ao lado e pediu-se mão na área do Candoso que o árbitro não atendeu.

Um remate bem colocado do luso-romeno Paulo Ferreira obrigou André Correia a uma das melhores defesas da tarde. Um guarda redes a apresentar predicados, dando confiança defensiva aos seus colegas. Para os últimos sete segundos estavam guardados momentos capazes de acelerar corações…

Guarda-redes tiveram tarde de trabalho em Ponte de Sor. Foto: mediotejo.net

Renan comete falta em zona proibida e vê o cartão amarelo. O guarda redes dos “verde e brancos” defendeu e lançou o contra ataque em superioridade numérica. Célio Coque tentou servir o colega mas interpôs-se Amilcar Gomes que acabou por introduzir o esférico na própria baliza. Quando o esférico “beijou” a rede a buzina assinalou a ida para o descanso.

O Eléctrico ampliou o “score” para dois confortáveis golos de vantagem com novo autogolo e o resultado ajustava-se. A equipa de Henrique Passos podia queixar da sorte, ou da falta dela!

O intervalo chegou com o resultado favorável ao Eléctrico por 3-1. Foto: mediotejo.net

Os vimaranenses entraram para o tempo complementar decididos a venderem cara a derrota mas as melhores ocasiões foram do Eléctrico. Logo no minuto inicial, após Rodriguinho ter atirado ao lado, Robério tirou o guarda redes da jogada e com a baliza deserta acertou no poste. Na resposta o contra ataque do Candoso foi travado de forma faltosa por Robério que viu a cartolina amarela.

Foi necessário esperar dois minutos para Paulo Ferreira ver o adiantamento do guarda redes da Ponte de Sor e tentar um vistoso chapéu obrigando André Correia a esticar-se para “amarrar” a bola. Lançou de imediato o contra golpe com Henrique Vicente a solicitar a defesa de Sandro Barradas.

Aos 24 minutos Paulo Ferreira isolou-se na cara do guarda redes da casa, rematou forte contra este, deixando-o caído no solo, necessitando de assistência. No reatamento o Candoso beneficiou dum livre em boa posição mas Paulo Ferreira rematou ao lado.

Jogo bem disputado em Ponte de Sor, no arranque da Liga Placard. Foto: mediotejo.net

Aos 27 minutos o mesmo Paulo Ferreira, muito em jogo nesta fase, rematou de longe com a bola a passar ao lado da baliza. Pouco depois Paulinho Roxo desiquilibrou-se na área pontessorense e caiu. As reclamações dos nortenhos não tiveram eco na equipa de arbitragem. Bem avaliado.

Em cima da meia hora uma falta não descortinada pelo árbitro permitiu a Thales Feitosa rematar com perigo mas ao lado. Na resposta Célio Coque obrigou o guarda redes Barradas a saida com os punhos e numa segunda vaga, de cerca de 12 metros, Milton Dias encheu o pé e aumentou a contagem.

Equipa de Kitó Ferreira não deu veleidades ao Candoso. Foto: mediotejo.net

Na reposição da bola em jogo o Candoso beneficiou dum livre direto, superiormente batido por Thales Feitosa que bateu inapelavelmente o guarda redes André Correia. A bola embateu nos dois postes e acabou por entrar…!

Reposta a diferença em dois golos, com muito tempo para jogar, sem o espectro das faltas a rondar, era expectável uma ponta final de jogo agradável de seguir. E não desiludiu…

No recomeço Costelinha bateu forte ao lado da baliza de Barradas. Aos 32 minutos Renan Fuzo rematou forte, como é sua imagem de marca, e Dudu desviou já no coração da área.
Com o guarda redes batido a bola saiu ligeiramente ao lado do poste.

Equipa que viajou desde Guimarães lutou com as armas que dispunha para tentar um resultado positivo. Foto: mediotejo.net

Para o 13º minuto da segunda parte estava reservada a “nota artística” nesta partida.
Robério, com um subtil toque de calcanhar, assistiu Rodriguinho. Dentro da área o catari rematou ao lado. Merecia melhor destino um lance de encher o olho. Na resposta João Miguel, do Candoso, chutou para fora.

Aos 35 minutos uma jogada muito bem desenhada pelos pupilos do “mister” Henrique Passos terminou nas luvas de André Correia que só conseguiu parar o esférico à segunda tentativa.

Uma jogada estudada da equipa de Kitó Ferreira sentenciou a partida. Na marcação dum livre, Renan foi servido em zona atrasada da quadra e com um remate pleno de força e colocação marcou o golo que procurava e já merecia.

Jogo teve momentos muito intensos na disputa da bola. Foto: mediotejo.net

Logo a seguir Dudu assistiu Robério no segundo poste e este falhou a baliza por muito pouco. O remate de longe de Hélder Cristiano a que se opôs mais uma vez André Correia marcou o final da partida. Foi uma estreia auspiciosa dos comandados de Kitó Ferreira, com uma vitória incontestável e uma imagem positiva do Candoso que não teve a sorte do seu lado. Boa arbitragem.

Ficha do Jogo:

ELÉCTRICO FUTEBOL CLUBE:
André Correia, Dudu, Renan Fuzo, Rodriguinho e Henrique Vicente.
Suplentes: Diogo Mateus, Diogo Basílio, Bruno Graça, Telmo Lourenço, Célio Coque, Miguel Pegacha, Costelinha, Robério e Milton Dias.
Treinador: Kitó Ferreira.

Eléctrico Futebol Clube.

CLUBE RECREATIVO DE CANDOSO:
Sandro Barradas, Thales Feitosa, Pirica, Amilcar Gomes e Fábio Miranda.
Suplentes: João Freitas, Cláudio carvalho, Paulo Ferreira, Hélder Cistiano, Paulinho Roxo, João Mikus, Xande, Sandro Rodrigues e João Miguel.
Treinador: Henrique Passos.

Clube Recreativo de Candoso.

GOLOS:
Paulo Ferreira e Amílcar Gomes (pb), Renan Fuzo, Robério e Milton Dias (Elétrico); Thales Feitosa e Paulinho Roxo (Candoso)

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Pedro Costa e Nuno Pereira.
André Franco (cronometrista).

Equipa de Arbitragem: Pedro Costa e Nuno Pereira. André Franco (cronometrista).

No final ouvimos os treinadores:

“Kitó” Ferreira, treinador do Eléctrico de Ponte de Sor.
Henrique Passos, treinador do Candoso.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here