Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Setembro 19, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futsal | Cinco golos de Leitão (Os Patos) não chegaram para derrubar o líder Estoril (Com fotos e audio)

CLUBE DESPORTIVO “OS PATOS” 6 – GRUPO DESPORTIVO ESTORIL PRAIA 7
Campeonato da II Divisão – Série E – 13ª jornada
Pavilhão Municipal
Pego
12-01-2019

- Publicidade -

Pavilhão Municipal do Pego.

O renovado Pavilhão Municipal do Pego, com um piso novo e excelentes condições, recebeu duas equipas em polos opostos da classificação desta Série E do campeonato nacional da 2ª divisão de futsal. “Os Patos”, portador da lanterna vermelha, recebeu o líder Estoril Praia. Ainda antes do apito para o início a equipa do Rossio ao Sul do Tejo recebeu o Troféu Fair Play, referente à época transacta, das mãos dos responsáveis da Associação de Futebol de Santarém.

- Publicidade -

Troféu Fair Play bem merecido.

A equipa rossiense entrou no jogo muito concentrada e com vontade de surpreender.
Com as equipas ainda a “medirem-se” Bernardo Bonacho surpreendeu o guarda redes estorilista e abriu o activo logo no primeiro minuto.

Bernardo Bonacho inaugurou o marcador logo no primeiro minuto.

Perante alguma desorganização nas hostes da equipa da linha, que tardava em assentar jogo, João Leitão aproveitou para aumentar a vantagem ainda antes dos onze minutos do desafio. A equipa comandada por Marco Loureiro tinha de fazer algo para inverter a tendência do jogo e conseguiu chegar ao empate (2-2) ainda antes do intervalo com golos de Filipe Nuno e Cacau.

Cacau marcou para o Estoril.

O descanso foi bom conselheiro para os “canarinhos” que surgiram transfigurados, a jogarem a um ritmo elevado, procurando as “costas” dos defensores e o segundo poste como zona de finalização.

Esta atitude surpreendeu a equipa dos “Patos” que consentiram de rajada quatro golos.
Cláudio Santos, por duas vezes, Ricardo Maurício e de novo Cacau colocaram o Estoril, ainda antes dos dez minutos do segundo tempo, com uma confortável vantagem.

Segunda parte demolidora do Estoril.

Só que “Os Patos” estavam decididos a vender cara a derrota e uma figura emergiu na equipa rossiense. O jovem João Leitão, ainda com idade de junior, foi o autor duma soberba exibição e o autor de cinco golos da sua equipa. Marcou a meio da segunda parte encurtando distância. O Estoril Praia repôs a vantagem à passagem do quarto de hora com um excelente golo de Samuka.

Muitos golos e emoção no Pego.

Depois foi um turbilhão de golos para a equipa rossiense, todos por João Leitão, o último deles a 50 segundos do apito final. A equipa de “Os Patos”, derrotada por um golo, deixou perante o líder da série uma excelente imagem.

O Estoril Praia, entrando e saindo em sub rendimento poderia ter sido penalizado. Assenta-lhe bem a vitória. Arbitragem sem problemas.

João Leitão (19) foi o “homem do jogo” ao apontar cinco golos.

FICHA DO JOGO:

CLUBE DESPORTIVO “OS PATOS”:
Bruno Barrento, Apura, André Santos, Bernardo Bonacho e Dito.
Suplentes: Luís Oliveira, Duarte Catarino, José Esteves, Fábio Santos, Fábio Pereira, João Leitão, Vasco Bioucas e Diogo Moura.
Treinador: Hélder Rodrigues.

Clube Desportivo “Os Patos”.

GRUPO DESPORTIVO ESTORIL PRAIA:
João Duarte, Luisinho, Tiago Fernandes, Cacau e Pedro Gomes.
Suplentes: Miguel Ângelo, Samuka, Dino, Fernando Ramalho, Filipe Nuno, Ricardo Maurício e Cláudio Santos.
Treinador: Marco Loureiro.

Grupo Desportivo Estoril Praia.

GOLOS: João Leitão (5) e Bernardo Bonacho (Os Patos); Cláudio Santos (2), Cacau (2), Samuka, Filipe Nuno e Ricardo.

Equipa de Arbitragem.

No final ouvimos os treinadores:

Helder Rodrigues-treinador de “Os Patos”.

 

Marco Loureiro-Treinador do Estoril Praia. Foto: DR.

*Com David Belém Pereira (fotos).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome