Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Julho 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

FUTEBOL(Taça Ribatejo): Mação vence União Abrantina com golos na segunda parte.

13 de dezembro de 2015, 15 horas, Mação

- Publicidade -

Taça do Ribatejo – 2ª jornada da 1ª Fase

Associação Desportiva de Mação 2 – União Desportiva Abrantina 1

- Publicidade -

Crónica do jogo por Jorge Beirão:

Jorge Beirão
Jorge Beirão

Jogo bastante interessante de assistir, com um primeiro quarto de hora de parada e resposta, onde a equipa da casa entrou de rompante, criando nos dois primeiros minutos duas ocasiões para inaugurar o marcador, valendo aos abrantinos as soberbas intervenções de André Pereira.

1´ de jogo evita o 1º golo
Primeiro minuto, primeira grande intervenção de André Pereira

2´de jogo, novamente a evitar o 1º golo
Segundo minuto, nova intervenção de André Pereira a manter o nulo.

Com estes dois avisos a União retraiu-se um pouco, adoptou uma maior circulação de bola no seu meio-campo, para contrariar e evitar o futebol mais rápido dos homens de Mação. Termina a primeira parte com um nulo, que espelha o que se passou dentro das quatro linhas, pois tirando os dois primeiros minutos, não houve grandes oportunidades de golo, uma vez que as defesas se iam superiorizando aos ataques.

No segundo tempo rapidamente ficou claro que quem cometesse menos erros teria “a sorte do jogo”, tendo os comandados de Paulo Costa, entrado novamente melhor. Aos sete minutos, Diogo Rosado, que se vinha contando como o melhor da sua equipa, exagerou no empenho, e fora de tempo carrega um adversário na sua área, tendo Diogo Silveira assinalado prontamente a marca dos onze metros. Persi chamado à marcação, colocou a ADM a vencer.

Um zero de penalti
Penalti superiormente batido por Persi, deixando André Pereira sem reação.

Volvidos treze minutos, o mesmo Persi, num toque subtil de classe, com um efeito caprichoso faz a bola viajar por cima de André Pereira.

dois zero
Segundo golo de Persi.

A partir daqui e com as alterações, mais ofensivas, operadas por Renato Dias, a equipa de Abrantes, começa a desenvolver o seu jogo, sendo mais agressivos e mais velozes, obrigando também a equipa de Mação a usar um futebol que até ai não tinha usado (directo e por vezes despejando bolas) e não foi de estranhar que chegasse ao golo por Bruno Moita.

Até final, a União Abrantina tentou ir em busca do empate, mas os homens de Mação foram sempre controlando a partida, não permitindo grandes aproximações à sua baliza.

Golo da UDA 2-1
Bruno Moita reduziu a desvantagem abrantina.

Resultado de 2-1 que se aceita pelo trabalho desenvolvido pelos homens da “Catedral do Presunto” durante todo o jogo e pelo retraimento da União Abrantina, em grande parte do jogo, parecendo respeitar em excesso o adversário.

A equipa de arbitragem fez um bom trabalho, sem qualquer problema, pese embora o número de vezes que mostrou o cartão amarelo, mas as jogadas (entradas mais ríspidas ou permanente infração das leis do jogo) que a isso deram origem foram merecedoras de tal punição.

Ficha do jogo:

Campo Municipal Agostinho Pereira Carreira

Campo Agostinho Pereira Carreira (3)
Campo Municipal Agostinho Pereira Carreira

Árbitros: Afonso Silveira, Adriano Sousa e Rui Mendes

_MG_5479
Trio de arbitragem

AD Mação

Mário Lopes, Diogo Rocha, Lélé, Ducho, João Vitor, Bruno Pita, Luís Esteves (Bruno Lemos), Rui Sousa (Bernardo Bento), Persi, Pedro Louro (Rodrigo Ribeiro) e Marcos Patrício

Suplentes: João Rosa, Saul, Bruno Lemos, Bernardo Bento, Jorge Lourenço, Rodrigo Ribeiro e Leonardo Matos

Treinador: Paulo Costa

_MG_5485
Associação Desportiva de Mação

UD Abrantina

André Pereira, Jimmy, Toni, Manuel Vitor, Romero (Zé Heitor), Salu (Bruno Moita), Diogo Rosado, Bexiga (Topa), Barrocas, Seninho e Élio

Suplentes: João Monteiro, Cartaxo, China, Topa, Zé Heitor, Bruno Moita e Picão

Treinador: Renato Dias

_MG_5483
União Desportiva Abrantina

Marcadores: Persi(2); Bruno Moita

A opinião dos treinadores:

Paulo Costa (Mação)

Paulo Costa2
Paulo Costa

 

Renato Dias (Abrantina)

Renato Dias - UDA
Renato Dias

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here