- Publicidade -

Futebol/Juniores | Uma surpresa chamada “Lagartos” trava candidato Ouriense

Sardoal, 18 de fevereiro de 2017, 15 horas

- Publicidade -

 Campeonato Distrital de Júniores (2ª Divisão) – 15ª jornada

 CDR “Os Lagartos” 0 – C. A. Ouriense 0

- Publicidade -

Sabendo que outros candidatos ao título e à subida de divisão (Rio Maior e Sport Abrantes e Benfica) já aqui tinham provado o saber amargo da derrota, o conjunto de Ourém entrou no sintético de Sardoal com a vontade expressa de tentar resolver o mais rápido possível a contenda a seu favor. Mas, do outro lado, estava um conjunto que não se amedronta com este tipo de embates fazendo do seu reduto um dos maiores trunfos em que – quase sempre – surpreende os seus adversários, e este jogo não foi excepção. O espírito de união, sacrifício, solidariedade e muito trabalho deram os seus frutos e um saboroso empate aos jovens Lagartos de Sardoal.

Equipas perfiladas. Juniores Sardoal x Ouriense. Foto: mediotejo.net

A primeira meia hora de jogo foi disputada de forma frenética, com a turma de Ourém a procurar a baliza contrária de todas as formas possíveis, mas esta, fechada a “sete chaves” por uma autêntica muralha defensiva, ia dando para as encomendas não permitindo grandes veleidades aos forasteiros. Também a equipa de Sardoal ia aproveitando para, em ataques rápidos, pregar alguns sustos ao último reduto do Ourém. Foi, inclusive, dos locais, a primeira grande oportunidade de golo ao minuto 17, através de uma bola parada: passe atrasado e um remate-bomba que saiu à figura de Sandro Pires que teve de se aplicar para evitar o pior.

Troca de cumprimentos entre a equipa de arbitragem e os capitães das equipas de Sardoal e de Ourem. Foto: mediotejo.net

Reagiu de imediato o Ouriense, aos 20 minutos, aproveitando a primeira distração da defesa local, para, num passe longo e em profundidade, Marcelo Almeida ficar a centímetros de facturar; valeu Alexandre Jorge que bloqueou a sua baliza de forma segura. Um susto que fez soar o alarme no banco dos locais tendo Miguel Alves, por opção técnica, feito a sua primeira alteração trocando João Paulino por Gonçalo Madeiras de modo a dar mais profundidade ao ataque da sua equipa que adormecia ao “som da música de embalar” dos ourienses que amoleciam o jogo de acordo com a sua melhor vontade.

Esse “adormecimento” podia ter sido fatal para “Os Lagartos”, quando aos 40 minutos, um atraso mal medido obrigou o guardião local a aplicar-se a fundo, vindo ao limite da área aliviar “in extremis” (e para onde estava virado) perante a presença perigosa do atacante João Vieira.

Lance de perigo junto à baliza do Ouriense. Foto: mediotejo.net

Até ao final do primeiro tempo, foi uma vez mais o guarda-redes lagarto a salvar a sua equipa, executando a melhor defesa da tarde… até que (finalmente) chegou o descanso, para alivio dos locais que sofreram bastante nos últimos instantes da primeira metade do jogo.

Os segundos 45 minutos foram jogados numa toada menos intensa com os protagonistas das duas equipas a acusarem o peso do embate e raras foram as vezes em que o esférico se aproximou das balizas.

Foi necessário chegar aos 68 minutos para apreciarmos o melhor momento de toda a partida: depois de ganhar uma sobra derivada de alguma confusão e desentendimento da defensiva local, Ricardo Ferreira desfere um potente remate em arco (ajudado pelo vento que soprava a seu favor) com a bola a embater com estrondo no travessão da baliza de Alexandre Jorge que apenas a seguiu com o olhar.

Curiosamente, este momento fez acordar ambos os conjuntos que arrancaram para os últimos vinte minutos com vontade de arrecadar os três pontos em disputa.

Os juniores de ‘Os Lagartos’ levam sempre muito público às bancadas do municipal de Sardoal. Foto: mediotejo.net

Procurou primeiro o Ouriense, através de um inconformado João Vieira que, em iniciativas individuais, por quatro ocasiões poderia ter resolvido a questão, mas sem sucesso. Respondiam “Os Lagartos”, em contra ataques rápidos ou em bolas paradas bombeadas (de forma longa) para a área contrária na busca de homens altos ou de ressaltos na busca de segundas bolas, mas, também, sem conseguirem o tão desejado golo.

Terminava a partida com um empate sem golos, a castigar a ineficácia de ambas as equipas na hora do último remate, mas a premiar o esforço das defesas e, principalmente, de ambos os guarda redes, autênticas luvas de ferro nas suas balizas.

O Ouriense perde desta forma a liderança do campeonato, deixando isolar-se o Rio Maior (que foi ao terreno do Caxarias vencer por quatro bolas sem resposta e que agora têm mais dois pontos que a equipa de Ourém).

Equipa de juniores do Ouriense. Foto: medioteoj.net

De ”Os Lagartos”, dizer que – por esta ocasião – já se poderão considerar a equipa surpresa desta segunda divisão distrital (mas só para quem não os acompanha), sendo uns verdadeiros exímios a “roubar” pontos aos ditos “grandes”. De referir o facto de o técnico sardoalense Miguel Alves ter que recorrer constantemente a alguns atletas do escalão de juvenis (nesta partida foram quatro, três deles como titulares) para se apresentar na competição. Seguem agora numa excelente sexta posição com 27 pontos (a apenas seis de um lugar de subida de divisão) e continuam a alimentar o sonho, jogo a jogo! Caso para se dizer que “mão de obra” não falta em Sardoal e que, o futuro, tem tudo para lhes ser risonho.

Equipa de juniores de ‘Os Lagartos’ de Sardoal. Foto: mediotejo.net

Último parágrafo para falar do trio de arbitragem: não tendo qualquer tipo de influência no resultado final, podiam ter feito um pouco melhor quer a nível técnico como disciplinar, com alguns cartões a ficarem no bolso e outros a saírem de forma exagerada. Contudo, quando chamados a situações mais ríspidas, foram “salomónicos” não tendo prejudicado qualquer dos conjuntos. Nota 3 pela sua juventude!

Árbitro: Pedro Mendes
Árbitros Assistentes: Pedro Esteves e Márcio Soares. Foto: mediotejo.net

Nota de rodapé:

Há situações que nunca desejamos reportar, mas não poderá ficar em claro o que se passou já para lá do apito final do Sr. Pedro Mendes: frustrado com o mau resultado da sua equipa ou insatisfeito com algo relacionado com a arbitragem, o atleta Diogo Miranda, suplente não utilizado do Ouriense, descarregou a sua ira no banco onde estava sentado, danificando-o severamente. O árbitro viu, não gostou e sancionou-o disciplinarmente com o cartão vermelho directo. Por certo que este será um caso para posterior análise por parte do Conselho de Disciplina da Associação de Futebol de Santarém e da Câmara Municipal de Sardoal, proprietária do imóvel e dos seus respectivos equipamentos. A GNR, no local, tomou nota do acontecimento. Um caso lamentável a manchar um jogo que foi correctíssimo, de inicío ao fim… dentro das quatro linhas.

Ficha do jogo

Parque Desportivo Municipal de Sardoal

Árbitro: Pedro Mendes

Árbitros Assistentes: Pedro Esteves e Márcio Soares

C. D. R. “Os Lagartos”

Alexandre Jorge, Alexandre Duarte, Armando Fernandes, Eduardo António, Tiago Santos, Tiago Gaspar (cap.), David Louro, João Pires, Daniel Pombo, Diogo Baptista e João Paulino

Suplentes: Alexandre Serras, Diogo Ventura, Gonçalo Madeiras, Bruno Pereira e Rodrigo Antunes

Treinador: Miguel Alves

A. Ouriense

Sandro Pires, Luís Escada, Gonçalo Monteiros (cap.), Leandro Nunes, Francisco Pereira, Luís Lopes, João Marques, João Vieira, Duarte Neves, Ricardo Ferreira e Marcelo Almeida

Suplente: Daniel Reis, João Silva, Márcio Ribeiro, Gonçalo Sousa, Diogo Miranda e Rafael Sá

Treinador: Victor Rodrigues

DISCIPLINA:

Cartões Amarelos:

C. D. R. “Os Lagartos”: Eduardo António (55′), João Pires (70’) e David Louro (72’)

A. Ouriense: Gonçalo Monteiros (57’) e Luís Lopes (72’)

Cartões Vermelhos:

A. Ouriense: Diogo Miranda (após final da partida por conduta anti-desportiva)

*Trabalho de José Belém

 

 

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- Publicidade -