Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Outubro 26, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | União de Tomar vence Mação e assume a liderança do campeonato (c/fotos e áudio)

UNIÃO FUTEBOL COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE TOMAR 3 – ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO 1
Campeonato da 1 Divisão da AFS – 3ªjornada
Estádio Municipal António Fortes (Totói) em Tomar – 03-10-2021

- Publicidade -

A equipa tomarense alcançou a liderança isolada do Campeonato principal da Associação de Futebol de Santarém (AFS) após vitória caseira sobre uma das boas equipas deste campeonato: o Mação. Uma conjugação de resultados, com o Fazendense a ir empatar a Rio Maior, valeu esta liderança.

Festa tomarense dentro e fora do relvado.

- Publicidade -

Mas se alguém pensava que seria fácil cedo se desenganou. Do outro lado estava uma equipa aguerrida com alguns reforços importantes.

Como curiosidade fica o facto das equipas terem trocado de referências no ataque. Wemerson regressou à cidade do Nabão enquanto Hélio Ocante rumou a Mação no defeso.

Jogadores conhecem-se bem e muitos já foram companheiros de equipa.

O jogo começou com a primeira contrariedade para o técnico da casa, Filipe Pinto. No primeiro lance do jogo Douglas ficou agarrado à coxa esquerda denunciando o esgar de dor que seria lesão grave. Acabou por ser rendido por Diogo Pereira pouco depois.

Entretanto o União ameaçou a baliza de Chico Sousa através do remate de Wemerson. Aos oito minutos um cruzamento bem medido do lado esquerdo tentava servir Chrystian Pedroso em boa posição. O corte de João António para canto foi providencial.

Numa fase ainda indefinida do jogo o Mação ganhou um livre, aos 11 minutos, descaído para o lado direito do seu ataque, e Bruno Lemos na cobrança descobriu Saúl na área. Este, de cabeça, abriu a contagem para a equipa maçaense.

Cabeçada de Saul deu golo.

Durou pouco a vantagem dos visitantes. Dois minutos volvidos Chrystian Pedroso endossou a bola a Tiago Vieira que surgia na direita e este encheu o pé para, num remate cruzado, bater Chico Sousa e repor o empate.

Com o empate restabelecido e as equipas encaixadas, longos foram os minutos em que o esférico andou longe das balizas sem que se criassem oportunidades de golo. Apenas no último quarto de hora do primeiro tempo o jogo ganhou dinâmica ofensiva. Aos 33 minutos o forte remate de Leandro quase surpreendia o guarda redes de Mação.

Equipas tardaram em encaixar.

Logo de seguida o União lançou Pedroso em velocidade e já na área Chico Sousa mostrou decisão ao arrojar-se aos pés do brasileiro. Um livre, no minuto seguinte, em zona frontal, permitiu ao Mação sair a jogar e o remate forte de Bruno Lemos ganhou altura e perdeu-se pela linha de fundo.

Aos 36 minutos o Mação voltou a ganhar um livre na zona deu o primeiro golo e Bruno Lemos voltou a centrar tenso para a cabeça, desta feita, do colombiano José Angel que rematou por cima do travessão da baliza de Ivo Cristo.

O jogo ganhou um ritmo alucinante com ataques e contra ataques, fazendo prever que algo estava para acontecer. E aconteceu. Aos 38 minutos, um livre cobrado na direita por Leandro permitiu a cabeçada ao central unionista Fábio Vieira a que se opôs Chico Sousa, que com defesa incompleta, permitiu a recarga vitoriosa de Fábio Vieira.

Tomar ampliou a vantagem antes do descanso.

Ainda havia algum tempo até ao intervalo e o Mação corria agora atrás do prejuízo. Aos 41 minutos, o Mação ganhou um livre no enfiamento da pequena área, descaído pela esquerda. O forte remate acabou por atingir Wemerson no rosto e deixar o brasileiro prostrado no solo. Rapidamente se recompôs e o Mação bateu o canto sem qualquer perigo para a baliza de Ivo.

Minutos depois uma rápida transição ofensiva dos tomarense permitiu o remate de Leandro. Por cima. Com o tempo regulamentar esgotado, Henrique Santos rematou para defesa segura de Chico Sousa. Nos descontos João António entrou na área pela direita e rematou forte obrigando Ivo a ceder canto. Após a cobrança o capitão maçaense Luís Esteves rematou forte para defesa de Ivo Cristo.

Mação passou a correr atrás do prejuízo.

Entretanto o juiz Nelson Andrade mandava toda a gente para o tempo de descanso.
A vantagem ao intervalo assentava bem aos donos da casa apesar da boa réplica do Mação que permitiu a “remontada” e teria de correr agora atrás do resultado negativo.
Estavam altas as expectativas para o tempo complementar.

Douglas lesionou-se no primeiro lance da partida e teve de sair.

Na equipa visitante o técnico Francisco Correia fez entrar Leider Hurtado para o lugar de João Freitas e, na verdade, o colombiano mostrou bons pormenores.

Aos 50 minutos, Bruno Lemos, na cobrança de livre direto, testou a atenção de Ivo Cristo. O guarda redes voltou a levar a melhor. Com as linhas maçaenses mais subidas, o União de Tomar tentava lançar oportunos contra ataques que obrigavam a defensiva visitante a atenção permanente.

Contra ataques da equipa da casa obrigava a atenção redobrada.

Aos 58 minutos Chrystian Pedroso tentou passar em velocidade por Tiago Pereira que “entrou” com tudo, como se diz na gíria futebolística.

De forma perfeitamente casual atingiu o brasileiro no nariz, deixando-o inanimado. Viveram-se momentos de aflição até à recuperação da consciência de Pedroso que ainda regressou ao jogo para ser substituído aos 76 minutos.

A lesão de Chrystian Pedroso obrigou a recurso ao serviço de Cirurgia maxilo-facial do Hospital de S. José. O mediotejo.net soube que está em recuperação e solidariza-se com o atleta.

Momento de apreensão após lesão de Chrystian Pedroso.

Após longos minutos de paragem para assistência a Pedroso o Mação ganhou um canto, aos 64 minutos. Esteves cabeceou por cima. Dois minutos volvidos os maçaenses voltaram a ameaçar num período onde tinham maior posse de bola. O livre, batido por Bruno Lemos, colocou o esférico na cabeça de Tiago Pereira que rematou por alto.

Francisco Correia alargou a frente de ataque com a entrada de Miguel Luz para o lugar de José Angel. Aos 73 minutos o Mação dispôs duma sucessão de remates que iam encontrar defesas da equipa da casa na viagem, até que Saúl rematou para boa defesa de Ivo Cristo. Apesar do perigo, o lance estava invalidado por posição irregular.

Mação nunca desistiu dum resultado favorável.

Entretanto, aos 76 minutos, Diogo Pereira entrou em velocidade na área dos visitantes e valou o corte arrojado de Tiago Pereira “in-extremis”. No minuto seguinte Tiago Vieira fez uso da velocidade e quando se preparava para rematar foi Bruno Araújo a executar um corte providencial.

Lançado o contra golpe viu-se Hélio Ocante a rematar para defesa incompleta de Ivo Cristo. Hélio recarregou de cabeça mas o guarda redes já se recompusera e agarrou com segurança.

Aos 81 minutos Pedro Pires, entrado à pouco, ganhou a frente ao defesa que o marcava mas o remate saiu fraco para as luvas de Chico Sousa.

Com pouco para jogar, Wemerson tentou surpreender com um remate espontâneo a que se opôs o central Tiago Pereira com um corte acrobático.

Corte precioso.

Com o tempo esgotado Nelson Andrade concedeu nove minutos de compensação, perfeitamente justificados pela lesão de Pedroso e outras paragens no jogo. Com três minutos após os 90, o Mação beneficiou de novo livre mas a o cruzamento para a área não teve a correspondente emenda e perdeu-se.

Pedro Pires entrou para dar profundidade e velocidade ao lado direito do ataque do União de Tomar e já com sete minutos jogados na compensação foi o que fez. Entrou na área maçaense e rematou na passada, fora do alcance de Chico Sousa, fixando o resultado final.
Pouco depois Nelson Andrade dava o encontro por encerrado.

Remate de Pedro Pires nos descontos carimbou a vitória.

Vitória justa da equipa mais eficaz, sendo a diferença mínima mais ajustada ao que se passou dentro das quatro linhas. Foi uma partida interessante, jogado por duas boas equipas do nosso distrital.

O Mação irá receber o Torres Novas na próxima jornada, altura em que os nabantinos se deslocarão a Samora Correia. A 4ª jornada será disputada no dia 10 de outubro.
Arbitragem em bom plano de Nelson Andrade e seus auxiliares.

Arbitragem em bom plano.

Ficha do Jogo:

UNIÃO FUTEBOL COMÉRCIO E INDÚSTRIA DE TOMAR:
Ivo Cristo, David Vieira, Fábio Vieira, Luís Caetano (Filipe Cotovio), Douglas (Diogo Pereira, depois Ricardo Évora), Henrique, Tiago Vieira, Leandro, Fábio Luzio, Wemerson (Siaka Bamba) e Chrystian Pedroso (Pedro Pires).
Suplentes não utilizados: Francisco Esteves e Guilherme.
Treinador: Filipe Pinto.

União Futebol Comércio e Indústria de Tomar.

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO:
Francisco Sousa, Bruno Lemos, Saul, Luís Esteves (Filipe Falua), Hélio Ocante, João António, José Angel (Miguel Luz), Tiago Pereira, Bruno Araújo, João Freitas (Leider Hurtado) e Simão Moreno.
Suplentes não utilizados: Carlos Batista, Bernardo Bento, Paulito e André Loureiro.
Treinador: Francisco Correia.

Associação Desportiva de Mação.

GOLOS: Tiago Vieira, Fábio Vieira e Pedro Pires (U.Tomar); Saul (Mação).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Nelson Andrade, Diogo Pereira e João Faria.

DISCIPLINA
Cartão amarelo: Fábio Vieira, Henrique e Pedro Pires (U.Tomar); Tiago Pereira e Leider Hurtado (Mação).

Equipa de Arbitragem: Nelson Andrade, Diogo Pereira e João Faria com os capitães.

No final ouvimos os treinadores de ambas as equipas:

FILIPE PINTO (U.Tomar)

Filipe Pinto, treinador do União de Tomar. Foto: mediotejo.net

FRANCISCO CORREIA (Mação)

Francisco Correia- Treinador do Mação. Arquivo mediotejo.net

*Com David Belém Pereira (multimédia).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome