Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -
Sábado, Maio 8, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | União de Santarém recebe Sacavenense e um empate assegura 3º lugar (c/áudio)

A equipa da União Desportiva de Santarém SAD está a fazer uma época notável e, quando falta uma jornada para o final da fase regular do Campeonato de Portugal, não só assegurou a manutenção como já está matematicamente apurado para a segunda fase da competição, onde vai discutir um lugar na futura III Liga, a criar a partir da próxima época.

- Publicidade -

Em declarações ao mediotejo.net, o treinador dos escalabitanos, Acácio Santos, desvenda o segredo do sucesso desta equipa de futebol e diz que há mais para ganhar este ano: “queremos subir de divisão e temos qualidade e condições para isso”, assegura. Para já, este domingo recebe o Sacavenense no Chã das Padeiras, às 17:15, e um empate é suficiente para assegurar o 3º lugar na tabela classificativa nesta fase regular.

ÁUDIO: ACÁCIO SANTOS, TREINADOR DA UNIÃO DESPORTIVA DE SANTARÉM:

- Publicidade -

Acácio Santos fala em época de “superação” e de um “acreditar” assente na “ambição, trabalho e foco” dos jogadores, e que o apuramento para a fase de subida é “ótimo”, sendo que o objetivo é assegurar o 3º lugar na fase regular e depois assumir a luta pela subida.

Um percurso de sucesso que assenta na experiência profissional de Acácio Santos em projeto “diferenciador” que abraçou ao perceber que o mesmo assenta numa estrutura diretiva pequena mas “competente e saudável” e em que “não falha nada” o que permitiu estruturar um grupo forte e atacar a subida à III Liga. “Esta é a ambição. Este é o foco”.

Acácio Santos, treinador do União de Santarém. Foto: mediotejo.net

A formação da União de Santarém já garantiu um lugar entre os cinco primeiros da Série F, sendo que o primeiro irá disputar o acesso à atual II Liga, posição que a equipa escalabitana já não conseguirá alcançar, resumindo-se a luta a Alverca e Torreense, que hoje jogam entre si. As equipas classificadas entre o segundo e o quinto lugar vão disputar uma fase final, numa minicampeonato de 4 equipas, a duas voltas, em que os dois primeiros sobem à III Liga.

Para fechar esta fase do campeonato, a equipa orientada por Acácio Santos precisa apenas de um ponto para carimbar o 3º lugar na tabela e selar uma prestação de elevado nível nesta primeira fase da época desportiva, sendo o único clube filiado da Associação de Futebol de Santarém apurado para a fase final de subida a uma nova divisão, criada no âmbito do PLANO DE REESTRUTURAÇÃO dos campeonatos.

União de Santarém aposta na subida de divisão para consolidar projeto e fechar época brilhante. Foto: mediotejo.net

Segundo a Federação Portuguesa de Futebol, a segunda fase do Campeonato de Portugal arranca a 25 de abril e fecha a 30 de maio, sendo que a União Desportiva de Santarém jogará pela série 5 ou 6, mediante o lugar que vier a ocupar na tabela classificativa da Série F do Campeonato de Portugal, estando a um ponto de selar o 3º lugar. O sorteio da fase final já foi realizado na Cidade do Futebol e ditou o seguinte emparelhamento:

SÉRIE 5

1 – 4.º Classificado Série F

2 -2.º Classificado Série E

3 – 5.º Classificado Série F

4 – 3.º Classificado Série E

 SÉRIE 6

1 – 5.º Classificado Série E

2 – 4.º Classificado Série E

3 – 2.º Classificado Série F

4 – 3.º Classificado Série F

O jogo da primeira jornada decorre a 25 de abril entre o 1-3 e o 4-2. A segunda jornada acontece a 2 de maio com o 4-3 e o 2-1. A terceira jornada joga-se dia 9 de maio entre o 3-2 e o 1-4. A quarta jornada tem lugar a 16 de maio entre o 3-1 e o 2-4. A quinta jornada decorre a 22 de maio entre o 3-4 e o 1-2. A sexta e última jornada acontece a 30 de maio entre o 2-3 e o 4-1.

Quando faltam uma jornada para o final da fase regular confira AQUI a classificação atualizada.

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

COMENTÁRIOS

Please enter your comment!
O seu nome