Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Julho 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol: União Abrantina vence e mantém viva a esperança na manutenção (com áudio)

6 de março de 2016, 15 horas, Abrantes

- Publicidade -

Campeonato Distrital da 1ª Divisão de Seniores da Associação de Futebol de Santarém

União Desportiva Abrantina 2 – União Desportiva de Rio Maior 1

- Publicidade -

Jogo importante para as contas da manutenção, entre duas equipas a necessitar de pontos, sendo que esta partida era mais decisiva para o futuro dos abrantinos que dos riomaiorenses, pois à equipa da casa apenas a vitória interessava.

Duas alterações na equipa da casa comparativamente à jornada anterior, saídas de Abílio e Bexiga, para as entradas de China e Bruno Moita, mas também fez derivar Barrocas para o lado direito da defesa. Com isto Paulo Fernando queria jogar mais avançado no terreno e aparecer com mais gente na área contrária.

Foi notório nos minutos iniciais o “peso” da partida nos jogadores da União Abrantina que entraram algo ansiosos e nervosos, ficando isso bem patente nos três lances de golo construídos nos primeiros onze minutos e em muitos outros ao longo do jogo, que a tremedeira não deixou materializar, mas também por alguma falta de sorte e pelas intervenções de Miguel.

Aos 4 minutos, Manuel Vitor do meio da rua obriga Miguel a defesa de grande nível. Do canto João Martins a meias com Diogo Rosado não conseguem marcar. Aos 11 minutos é Bruno Moita que não consegue aproveitar um brinde da defesa de Rio Maior para inaugurar o marcador.

4' - Manuel Vitor e grande defesa
Manuel Vitor do meio da rua obriga Miguel a voar para evitar o primeiro golo.

5' - João Martins falha
João Martins e Diogo Rosado não conseguem empurrar para golo

Perante o maior pendor atacante da casa, respondia a União de Rio Maior, numa toada de contenção, aproveitava o contra-ataque para criar algum perigo, fazendo-o pela certa e com bastante “cinismo”. Foi de um desses lances que ao quarto de hora, contra a corrente do jogo, ganha um livre na esquerda do seu ataque e da cobrança, André Sousa na área abrantina, de cabeça, faz o primeiro do jogo.

15' - Golo do Rio Maior
André Sousa de cabeça fez o 0-1

Três minuto volvidos e nova perdida da equipa de Abrantes com Manuel Vitor de cabeça a atirar à barra dos forasteiros. Novas perdidas só depois do minuto 30, já depois da expulsão de China (apenas duas faltas no jogo, aos 15 e 30 minutos, dois amarelos), quando Hélio perde na cara de Miguel (32′) e Manuel Vitor junto ao poste, na sequência de um canto (36′) não dá o melhor seguimento ao esférico. Ainda antes do apito final para o intervalo, André Sousa, trava novo “diálogo” com Chico, mas desta vez o guarda-redes abrantino evita com valentia o segundo golo dos riomaiorenses.

18' - Manuel Vitor à barra
Manuel Vitor na sequência de um canto atira à barra.

42' - André Sousa perde na frente de chico
Chico a terminar a primeira parte evita o segundo golo de Rio Maior.

Ao intervalo vitória da equipa de Rio Maior por 1-0, resultado que não espelhava o que se tinha passado dentro das quatro linhas.

No segundo tempo a toada foi a mesma e os minutos iniciais davam a entender que a história se iria repetir. Logo aos 47 minutos, Bruno Moita falha o empate e ao minuto 49, após livre de Diogo Rosado, Miguel, sobre a linha fatal tem dificuldades em agarrar a bola devido ao forte vento, mas ninguém da casa aparece a dar o toque final.

47' - Moita falha só com o gr pela frente
Bruno Moita no segundo minuto do segundo tempo falhou o empate.

49' - Livre de Rosado que o gr não agarra
Miguel não consegue segurar, à primeira, o livre de Diogo Rosado, mas ninguém da casa apareceu para empurrar para o fundo da baliza.

Até que aos 56 minutos, Hélio na área azul tenta alvejar a baliza mas a bola não segue a sua trajetória devido ao braço de David e Jorge Maia, bem posicionado, aponta para a marca de onze metros de onde João Martins não falhou. Os abrantinos chegavam, ainda cedo, ao justo empate e com o adversário reduzido também a dez (David no lance do penalti vê o segundo amarelo) ganharam novo fôlego para ir em busca da vitória.

56' - lance do penalti
Hélio remata mas a bola é parada pelo braço de David. Jorge Maia bem colocado aponta a marca de grande penalidade.

56' - golo de penalti
João Martins atira a contar fazendo o tão desejado empate.

Dois minutos após o golo, Diogo Rosado remata forte de fora da área para grande intervenção de Miguel e Picão (entrado há um minuto) com a baliza aberta atira para fora.

58' - Diogo Rosado remate para grande defesa
Miguel pára mais um remate de Diogo Rosado e Picão já está em zona de recarga.

58' - Picão na recarga falha o golo
Na emenda, Picão atira para fora.

Com o jogo partido, a bola passava pouco pelo meio campo, rapidamente ia de terrenos mais defensivos para as imediações das áreas, assistiu-se ao perigo a rondar as duas balizas. Aos 63 e 67 minutos foram os de Rio Maior a perderem duas grandes oportunidades. A primeira por Kevin que não cabeceia da melhor forma e a segundo foi André Sousa que só com Chico pela frente, permite ao guardião abrantino mostrar porque é um dos melhores do campeonato.

63' - Kevin perde o 2-1
Kevin em boa posição cabeceia sem direção, perdendo a hipótese de recolocar a sua equipa na frente do marcador.

67' - André Sousa perde o 2-1
André Sousa só com Chico pela frente, viu o guardião abrantino roubar-lhe a bola dos pés.

À entrada do último quarto de hora (75′) Hélio atira para fora e ao minuto 80, o mesmo Hélio, lançado em velocidade, frente a frente com Miguel, desvia com classe e faz o 2-1. Estava consolidada a reviravolta no marcador e com dez minutos para jogar, mais os 4 de compensação, a sentido do jogo mudou. Os homens da casa passaram a gerir tempo e resultado, enquanto que os riomaiorenses passaram a querer fazer tudo mais com o coração do que com a cabeça e diga-se que Vitor Alexandre pouco podia fazer pois com um médio (que já tinha entrado) e um central no banco, não tinha muita margem para alterar as coisas dentro do campo. Foi assim que chegou o apito final de Jorge Maia sem que mais lances de realce acontecessem. Uns cantos, uns livres, uns remates de fora da área mas nada de grande registo.

80' - 2-1
Hélio ao minuto 80, consegue fazer com que a bola ultrapasse Miguel, fazendo assim o segundo golo da casa.

Vitória certa da equipa da casa que fez o que lhe era pedido e de tanto porfiar acabou por ser feliz, não deixando escapar nova oportunidade para manterem viva a chama da manutenção.

Destaques para as prestações de Chico, Diogo Rosado, Miguel Seninho, Miguel Vitor e João Martins (para nós o melhor em campo) do lado da União Abrantina e para Miguel, André Sousa, Gerson e Carlos Freire na União de Rio Maior.

O trio de arbitragem fez um trabalho de bom nível. Jorge Maia dirige o jogo com uma calma de elogiar, mesmo quando contestado a maneira calma e correta como fala para os intervenientes retira-lhes qualquer tentativa de continuar os protestos. Mostrou por dez vezes o cartão amarelo, mas todos eles justificados, inclusivamente os que ditaram a expulsão de China e David. Apenas um lance para reparo, num fora de jogo assinalado ao ataque forasteiro, em que Jorge Maia valida a indicação de Manuel João, mas sentimos que não ficou convencido com essa indicação e a nós também nos pareceu que não era motivo para assinalar deslocação. No lance do segundo golo abrantino, a equipa de Rio Maior reclama deslocação de Hélio Ocante no inicio da jogada, damos o benefício da dúvida, pois o nosso ângulo não é o melhor para avaliar com exatidão.

Ficha do jogo

Estádio Municipal de Abrantes

Árbitros: Jorge Maia, Manuel João e Alexandre Sabugueiro

_MG_9968
Gerson (capitão UDRM), Alexandre Sabugueiro, Jorge Maia, Manuel João e Toni (capitão UDA)

UD Abrantina

Chico, Diogo Barrocas (Abílio), Toni, China, Manuel Vitor, João Rui, João Martins, Diogo Rosado, Miguel Seninho, Hélio Ocante (Bexiga) e Bruno Moita (Picão)

Suplentes: André Pereira, Abílio, Cartaxo, Romero, Zé Heitor, Picão e Bexiga

Treinador: Paulo Fernando

_MG_9973
União Desportiva Abrantina

UD Rio Maior

Miguel, Ricardo, João Ricardo, Carlos Freire, André Sousa, Lúcio, Ruben Filipe, Carl Kevin (Nuno Barroca), Gerson, David e Tiago

Suplentes: Wilson e Nuno Barroca

Treinador: Vitor Alexandre

_MG_9970
União Desportiva de Rio Maior

Marcadores: João Martins (56′) e Hélio Ocante (80′) ; André Sousa (15′)

A opinião dos treinadores:

Paulo Fernando (União Abrantina)

Paulo Fernando
Paulo Fernando “Seninho”

 

Vitor Alexandre (Rio Maior)

Vitor Alexandre
Vitor Alexandre

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here