Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Novembro 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Tramagal SU vence Rio Maior em jogo de grande nível (C/AUDIO)

Tramagal Sport União 2 Rio Maior 1

- Publicidade -

Campo de Jogo Comendador Eduardo Duarte Ferreira, em Tramagal

Campeonato Distrital da II Divisão da AF de Santarém, 2ª jornada

- Publicidade -

Domingo, 29 de outubro 2017, 15:00

As três perfiladas para aquele que viria a ser um bom espetáculo de futebol no novo relvado do campo de jogos de Tramagal. Foto: mediotejo.net

Um hino ao bom futebol foi o que ofereceram as equipas de Tramagal Sport União e Rio Maior na segunda jornada do campeonato distrital da segunda divisão da AF Santarém aos cerca de 100 adeptos presentes no renovado campo de jogos Comendador Eduardo Duarte Ferreira, dotado de um relvado sintético de última geração. Se as condições para a prática do futebol eram ótimas, o espetáculo desportivo foi excelente, ao nível da entrega dos jogadores, da emoção e da incerteza no marcador, do futebol exibido pelas duas equipas, e pelo esgrimir tático dos dois treinadores, que apresentaram armas diferentes para um duelo que valia três pontos.

Venceu, e venceu bem, a equipa de Tramagal perante um candidato assumido à subida de divisão. O TSU venceu os primeiros dois jogos da competição e o técnico Rui Horta ofereceu a vitória aos seus incansáveis adeptos no primeiro jogo oficial disputado no novo relvado. A equipa ganhou pelo seu conjunto mas Tiago Leonardo é o homem do jogo pelos dois golos que apontou nos 50 minutos em que esteve em campo.

As estratégias apresentadas em campo pelos dois treinadores foram diferentes, tendo o Rio Maior assumido a posse de bola e o TSU a apostar numa tática de contra ataque, não deixando de assumir o controlo do jogo, a espaços, e de criar boas situações de perigo para a baliza contrária, em lances rápidos de contra ataque.

Foi a equipa da vila metalúrgica a entrar mais forte, conseguindo criar as primeiras jogadas de ataque e a conquistar dois pontapés de canto consecutivos, dos quais nada resultaram. Aos 15′, já o Rio Maior havia entrado em jogo e assumido o meio campo, com um naipe de jogadores que mostrou estar à vontade no domínio da posse de bola e exibindo um futebol a toda a largura do terreno.

Os maiores lances de perigo para a baliza de Jaime surgiram através da marcação de pontapés de canto, tendo o avançado Alexandre Ferreira inaugurado o marcador aos 16′, correspondendo com êxito a um centro do lado esquerdo. Solto de marcação, cabeceou a bola por cima do guarda-redes tramagalense e fez o 0-1 para a equipa forasteira.

A entrega e o empenho dos jogadores foi determinante para um grande espetáculo, tendo Tiago Leonardo igualado a partida aos 20′, numa jogada de insistência após rápido lance de contra ataque e lançamento em profundidade. Já dentro da área, o avançado tramagalense rematou prensado, com a bola a seguir rasteira em direção à baliza, a embater no poste e a anichar-se nas malhas.

O jogo continuou a um ritmo muito alto, com lances numa e noutra área, tendo o Rio Maior beneficiado de um livre perigoso aos 27′. Superiormente executado por Miguel Menezes, com um primoroso pé esquerdo, o esférico acabaria por embater na interseção do poste e da barra (onde o mocho dorme) e ressalta para junto da pequena área, onde aparece um avançado a fazer a recarga para dentro da baliza. No entanto, antes da bola passar a linha de golo, um outro avançado quis confirmar o golo e o lance foi prontamente anulado pelo fiscal de linha por falta posicional. Decisão acertada.

Era o Rio Maior quem mandava no jogo e exercia pressão total, com passes de flanco para flanco, explorando as faixas laterais, e obrigando a um grande desgaste dos abnegados jogadores de Tramagal, que exploravam os lances em profundidade e de contra ataque. Mas quem não marca arrisca-se a acabar por sofrer, como diz o rifão, e o foi o que sucedeu, a poucos minutos do intervalo. Tiago Leonardo, que deu o litro enquanto esteve em campo (50 minutos), operou a reviravolta no marcador em mais um lance de muito querer e de insistência, empurrando a bola para o fundo da baliza do gigante Sana.  Logo depois, um lance mais duro por parte de um jogador de Rio Maior originou burburinho entre os jogadores, com o publico afeto à equipa da casa a manifestar o seu desagrado pela forma agressiva do lance. Daí resultou mesmo o primeiro cartão amarelo da partida exibido por Pedro Esteves, e estaria dado o mote para o desfile de cartões do segundo tempo.

Num jogo muito competitivo e disputado, mas sem excesso de agressividade, o árbitro segurou a segunda parte do jogo através da mostragem de cerca de uma dezena de cartolinas amarelas. Os lances divididos, os choques e o cansaço dos jogadores obrigaram o árbitro a recorrer ao critério disciplinar para segurar uma partida que teve de tudo, menos de violência, facilitando os jogadores o trabalho a Pedro Mendes, que esteve sempre bem secundado pelos fiscais de linha.

Na segunda parte, destaque para a entrada de João Barata para segurar o meio campo do Tramagal, uma substituição que resultou em cheio pela consistência e qualidade técnica que trouxe ao meio campo do Tramagal, e para o excelente espírito de equipa e sacrifício da equipa do TSU, sendo o expoente máximo desse exemplo de abnegação e entrega o capitão Gonçalo Fernandes. Apesar de muitos lances de perigo, não haveria alterações no marcador até ao final do jogo, pertencendo mesmo assim ao Tramagal as melhores oportunidades para dilatar o marcador perante um Rio Maior que perdeu intensidade com o decorrer do desafio, mas que mostrou ter um excelente naipe de jogadores para alcançar o seu objetivo de subida de divisão.

FICHA DE JOGO:

Tramagal Sport União:

Jaime, Alex, Rui Matos, Marçalo, Rui Oliveira, Bruno China, Gonçalo Fernandes (cap), Bruno Catarino, Ferreira, Pisco, e Tiago Leonardo.

Iuri, Artur Machado, Pinheiro, Tonicha, André Costa, João Barata, e Bernardo Duarte.

Treinador: Rui Horta

Rio Maior:

Sana, Miguel Fialho, Tomás, João Alves (cap), Miguel Vaz, André Sousa, Alexandre Ferreira, Jorge Gonçalves, Alexandre Bento, Miguel Menezes, e Rui Menezes.

João Neves, Fábio Gomes, Gonçalo Martins, Luís Barbosa, Hugo Josué, Henrique, Jorge Pinto.

Treinador: Tiago Pedro

Árbitro: Pedro Esteves, coadjuvado por Pedro Mendes e Hugo Silvestre.

A opinião de Rui Horta, treinador do TSU:

Rui Horta, treinador do TSU. Foto: mediotejo.net

A opinião de Tiago Pedro, treinador do Rio Maior:

Tiago Pedro, treinador do Rio Maior. Foto: mediotejo.net

A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome