PUB

Futebol | Tramagal perdulário sofre castigo pesado perante Atalaiense eficaz (c/áudio e fotos)

TRAMAGAL SPORT UNIÃO 0 UNIÃO DESPORTIVA ATALAIENSE 1

PUB

Campeonato Distrital da II Divisão/6ª Jornada /22 novembro 2020

Campo de Jogos Comendador Eduardo Duarte Ferreira – Tramagal

PUB

Numa manhã com sol, temperatura amena e um relvado excelente para a prática do futebol, o Tramagal Sport União (TSU) recebeu o Atalaiense com os olhos postos na vitória e na possibilidade de ascender aos três primeiros lugares da tabela. Não o conseguiu, por manifesta falta de sorte e desacerto na hora da finalização, tendo o Atalaiense conseguido num remate aquilo que o Tramagal não conseguiu ao longo de todo o jogo. Os homens de Atalaia somaram a primeira vitória no campeonato e levaram os três pontos para casa.

Tramagal e Atalaiense defrontaram-se em jogo referente à 6ª jornada da 2ª divisão distrital. Foto: mediotejo.net

PUB

Antes do desafio, as duas equipas prestaram homenagem à memória de Cipriano Costa, técnico de equipamentos do TSU falecido recentemente, entregando uma lembrança dos respetivos clubes à esposa e a uma filha do malogrado dirigente tramagalense.


Os homens da casa entraram bem no jogo e cedo disseram ao que vinham. Com o objetivo de recuperar lugares na tabela classificativa, os homens de Júlio Batista criaram inúmeras oportunidades de golo na primeira parte, num jogo praticamente de sentido único.

O primeiro remate até pertenceu ao Atalaiense, numa bola que levou algum perigo à baliza de João Félix, mas sem a direção certa. Foi sol de pouca dura, pois, à exceção deste ataque, só deu Tramagal, num ataque continuado, a variar os flancos e com um futebol prático, bonito e fluído, e as oportunidades de golo foram-se sucedendo.

O Tramagal atacou de princípio ao fim do desafio. Foto: mediotejo.net

Aos 6´, num pontapé de canto marcado ao segundo poste, apanha um jogador do Tramagal em boa posição mas cabeceia ligeiramente ao lado da baliza.

Dois minutos depois, uma excelente combinação entre Rui Costa e Gonçalo Fernandes só não deu golo porque o guarda-redes do Atalaiense, um dos melhores em campo, defendeu a preceito. Os lances de perigo foram-se sucedendo, mas as oportunidades de golo, muitas delas, na cara do guarda-redes, foram todas desperdiçadas, ora por defesas de Pina, ora porque a bola passava a centímetros dos ferros da baliza.

Tramagal criou uma mão cheia de oportunidades de golo na primeira parte, sem concretizar. Foto: mediotejo.net

Aos 35’ Chico sai lesionado num lance de bola dividida, dando lugar a Pisco, numa altura em que os dois cartões amarelos exibidos pelo árbitro da partida a Pedro e a Nalha se deviam a algum nervosismo por parte dos forasteiros, que reclamaram muitas decisões do juiz, e alguma impetuosidade colocada em campo pelos conjuntos em confronto, embora sempre dentro da correção desportiva.

Perante a avalanche ofensiva da equipa da casa, a equipa de Atalaia preocupava-se em defender as suas redes não dispondo de grande espaço de manobra para lançar contra-ataques. João Félix foi praticamente um espetador deste jogo, a par das dezenas de adeptos que se empoleiraram nos muros circundantes ao campo de jogos para assistir ao desafio e incentivar a equipa de borboleta ao peito.

Ataque tramagalense à baliza do Atalaiense foi uma constante. Foto: mediotejo.net

Primeira parte de sentido único, com os homens do TSU a construírem uma mão cheia de boas oportunidades de golo mas com o nulo que se registava no final dos primeiros 45 minutos a penalizar em demasia a pouca eficácia dos homens da Vila Metalúrgica. O apito final foi um alívio para as hostes de Atalaia, que se puderam reorganizar para a segunda metade.

Na entrada para o segundo tempo, o treinador José Moita lançou o possante avançado Casimiro para dentro das quatro linhas, fazendo sair Pedro Fernandes. Antevendo o caudal ofensivo do TSU e o avanço das suas linhas para a segunda metade do desafio, o experiente técnico lançou a sua cartada para tentar explorar o contra-golpe.

Início da segunda parte com Tramagal a encetar novo ataque à baliza adversária. Foto: mediotejo.net

No reinício da partida, e tal como se esperava, o Tramagal entrou decidido a resolver o jogo. Em cima do meio campo adversário, Nalha, um dos melhores em campo, deu o primeiro aviso, com um forte remate de meia distância a levar a bola a embater no poste, com estrondo. Logo de seguida foi André, com mais um remate potente, mas com a bola a sair ao lado da baliza.

Só dava TSU, mas, aos 50’, numa das poucas tentativas de saída a jogar com bola, resultou o golo do Atalaiense, numa excelente jogada de envolvência atacante. Num rápido contra ataque que percorreu todo o corredor direito, Miguel chegou à linha de fundo e cruzou com conta peso e medida para o segundo poste onde surgiu Casimiro a cabecear para as redes de João Félix, que pouco podia fazer. Grande golo, num excelente lance de futebol.

Tramagal sofreu um golo contra a corrente do jogo e teve de correr atrás do prejuízo, sem sucesso. Foto: mediotejo.net

E a partir daqui, a ansiedade tomou conta da equipa do Tramagal, que perdeu clarividência na construção dos seus ataques, e o nervosismo aumentava à medida que se sucediam os passes transviados. Todavia, as oportunidades de golo não faltaram, com o guarda-redes Pina a brilhar a grande altura, inclusive defendendo uma grande penalidade que Gonçalo Fernandes desperdiçou.

Lance de grande penalidade com Casimiro, camisa 25, a espreitar a possibilidade de um contra ataque. Foto: mediotejo.net

Por mais que tentassem até ao apito final, mesmo sem o discernimento necessário, a bola estava destinada a não entrar na baliza adversária.

Tramagal em dia de pouca sorte, viu um penalti que poderia relançar o desafio ser defendido por Pina. Foto: mediotejo.net

Resultado final injusto para o futebol produzido e pelas oportunidades criadas pelo TSU, num dia em que o resultado lógico seria a vitória e que colocaria o Tramagal nos três primeiros lugares da tabela. O Atalaiense, com uma equipa muito jovem, teve mérito pela forma como se entregou ao jogo, e pelo empenho e atitude demonstrados ao longo de toda a partida.

O árbitro teve critério largo, acompanhou as jogadas de perto e o mérito de deixar jogar, não tendo influência no resultado. Jogo sem público dentro do campo de jogos, devido à pandemia de covid-19, mas com os adeptos no exterior a fazerem-se ouvir no apoio à sua equipa.

Ficha de jogo:

Tramagal Sport União. Foto: mediotejo.net

Tramagal Sport União:

João Félix, André Miguel, Nalha, Baião, Pedro Alves, Chico, Gonçalo (cap), Roma, Barreiros, Grilo, Rui Costa.

Serafim, Brás, Tiago Damas, José Garcia, Singéis, Pisco, Espadinha.

Treinador: Júlio Batista.

União Desportiva Atalaiense. Foto: mediotejo.net

União Desportiva Atalaiense:

Pina, Daniel, Farinha, Evangelista, Pedro, Ruas, Diogo Garcia, Bruno Moita (cap), Alex, Miguel, Duarte.

Pita, André Valente, Dias, Manuel Ferreira, José Viestas, Charanda, Casimiro.

Treinador: José Moita.

Equipa de arbitragem e capitães de equipa. Foto: mediotejo.net

Árbitros: Rafael Escudeiro, Mariana Mendes, Helder Carvalho.

No final ouvimos os dois treinadores:

Júlio Batista, treinador do TSU. Foto: mediotejo.net

José Moita, treinador da UD Atalaiense. Foto: mediotejo.net

Homenagem a Cipriano Costa

 

PUB
PUB
Mário Rui Fonseca
A experiência de trabalho nas rádios locais despertaram-no para a importância do exercício de um jornalismo de proximidade, qual espírito irrequieto que se apazigua ao dar voz às histórias das gentes, a dar conta dos seus receios e derrotas, mas também das suas alegrias e vitórias. A vida tem outro sentido a ver e a perguntar, a querer saber, ouvir e informar, levando o microfone até ao último habitante da aldeia que resiste.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).