Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Tramagal e Pego dividem pontos em clássico emotivo (c/fotos e audio)

TRAMAGAL SPORT UNIÃO 3 – CASA DO POVO DE PEGO 3
Campeonato Distrital AFS – 2ª Divisão – Série A
Campo Comendador Eduardo Duarte Ferreira
Tramagal
17-12-2017

- Publicidade -

Jogo teve lances duros mas a correção foi o mote.

Quando o esférico começou a rolar no recém inaugurado relvado do Comendador estavam reunidas as condições para um grande “derby”. Tarde fria mas com sol, relvado impecável e duas valorosas equipas dispostas a jogar os seus trunfos na disposição de vencer.

- Publicidade -

O muito público, afecto a ambos os emblemas, a rondar as quatro centenas, foi brindado com um jogo emotivo, durinho, com incerteza no marcador até ao apito final e golos, muitos golos.

A equipa da casa queria resolver cedo a contenda e logo no primeiro minuto Gonçalo Fernandes teve uma arrancada fulgurante e assistiu Singéis que ganhou o primeiro canto do desafio. Na sequência do canto Bruno Morais rematou por cima. Estava feito o aviso.

À passagem do quarto minuto uma subida de Rui Matos que tabelou com Singéis e rematou para excelente defesa de Mário cedendo canto. Na marcação do canto Rui Oliveira subiu mais alto que toda a gente e de cabeça fuzilou as redes à guarda de Mário.

Rui Oliveira (4) já cabeceou para abrir o marcador.

Estava aberto o marcador a culminar uma entrada muito forte da equipa da Vila Convívio. A ganhar, o Tramagal começou a circular a bola permitindo a subida da equipa pegacha que se ia abeirando da baliza de Jaime.

O cronómetro marcava o quarto de hora quando a equipa da Aldeia das Casas Baixas, num centro remate, testou a atenção de Jaime para, aos vinte minutos, de livre, obrigar o jovem guarda redes a defesa esforçada para canto. Na marcação do canto Fábio Santos imitou Rui Oliveira e com forte cabeçada repôs a igualdade.

Fábio Santos fez de cabeça o primeiro golo do Pego.

O jogo, até aí jogado em alta rotação, amainou um pouco e começou a ser repartido pelos dois meio campos mas longe das balizas. Registo para um forte disparo de Singéis, de muito longe que passou ao lado da baliza de Mário, aos 28 minutos.

Aos 36 minutos aconteceu o primeiro caso polémico do jogo. Num cruzamento bombeado para o coração da área dos visitados apareceu um defesa a cabecear contra o braço dum companheiro que estava de costas e muito perto. O árbitro do encontro assinalou a marca de grande penalidade que Tiago Marchante concretizou. Pela primeira vez os visitantes passavam para a frente do marcador.

O Tramagal reagiu à adversidade mas o bom escalonamento defensivo dos “amarelos” ia resolvendo as investidas.
Aos 42 minutos, num bom movimento de ataque do Pego, oportunidade para Fábio Santos fazer abanar o travessão da baliza da casa.

No seguimento da jogada Gonçalo Fernandes imprimiu velocidade no jogo, deixou para trás os adversários e na cara de Mário rematou forte, cruzado, sem hipóteses para o guarda redes.

Gonçalo Fernandes, com um golo, foi decisivo na sua equipa.

Com pouco para jogar no primeiro tempo o empate voltava a persistir e Rui Horta procedia à primeira alteração no xadrez da sua equipa. Queria mais velocidade nas alas, retirou João Barata e lançou Pisco no jogo.

O apito para o descanso veio logo a seguir. Tempo de intervalo num jogo com muitos motivos de agrado e com um justo empate. O adeptos aguardavam uma segunda parte de emoções fortes.

Sócio nº1 do TSU fez questão de acompanhar o clássico.

O segundo tempo começou em toada de equilíbrio, com oportunidades repartidas. Logo aos 50 minutos um bom remate de Paulito colocou à prova Jaime que defendeu com valentia.
Três minutos depois foi a vez de Diogo Marçalo disparar de muito longe com o esférico a passar por cima da baliza de Mário.
O jogo decorria com muita luta a meio campo e a ameaças às balizas eram escassas.

Muita disputa no meio campo pela posse da bola.

Aos 62 minutos nova polémica no Comendador. Em jogada rápida pelo centro do terreno a bola ressaltou na bota dum jogador do Pego e foi ao braço dum colega que vinha em corrida. Alegou-se a casualidade do lance mas o árbitro já tinha assinalado a marca dos onze metros. Singéis, chamado à conversão, permitiu excelente defesa a Mário que soltou a bola para um grande remate de Pisco, já de ângulo apertado.

Grande golo do jovem tramagalense a colocar os “azuis” de novo na liderança.

Pisco (7) festeja com os adeptos o terceiro golo do TSU.

Três minutos depois o TSU viu um golo de Singéis ser anulado por posição irregular. Boa decisão do auxiliar de Roberto Felisberto.
A equipa que viajou do Pego não se conformou e aos 68 minutos viu Luís Vieira entrar na área metalúrgica e rematar forte para boa defesa de Jaime. O jovem guarda redes teria de se aplicar novamente à passagem da meia hora do segundo tempo com duas boas defesas consecutivas. Aos 79 minutos o TSU, de livre direto, proporcionou vistosa defesa a Mário.

Bruno Morais conduz o esférico sob ameaça dum contrário.

Na resposta, dois minutos passados, Luís Vieira, num movimento que lhe é peculiar, entrou em dribles na área da equipa da casa e do lado direito rematou cruzado, repondo a igualdade. Após se esgotar o tempo regulamentar foi mostrada a placa com a indicação de seis minutos de compensação.

No quarto minuto dessa compensação surgiu a derradeira hipótese, por Paulito, com a oposição de Jaime. Pouco depois o árbitro mandava toda a gente para os balneários. Grande clássico onde houve de tudo um pouco para satisfação dos intervenientes e adeptos. De saudar a correção no comportamento de todos. O futebol fica de parabéns com estes espetáculos.

Resultado justo. Ninguém merecia perder este jogo pelo empenho dos jogadores de ambos os conjuntos. A equipa de arbitragem, liderada por Roberto Felisberto, não teve a tarefa facilitada, acusou a pressão e deixou dúvidas na avaliação dos lances que deram origem às grandes penalidades. Acabou por não ter influência no resultado final.
Com a sua juventude encontrará oportunidades de melhoria.

Bom escalonamento defensivo do Pego dificultou manobra tramagalense.

FICHA DE JOGO

TRAMAGAL SPORT UNIÃO:
Jaime, Rui Matos, Rui Oliveira, Condeixa, Alex, Gonçalo Fernandes, Bruno Morais, João Barata (Pisco), Diogo Marçalo, Singéis (André Costa) e Bernardo.
Suplentes não utilizados: Chico Ferreira, Rui Pinheiro, Nuno Catarino e Artur.
Treinador: Rui Horta.

Tramagal Sport União

CASA DO POVO DE PEGO:
Mário, Filipe Paulo, Pedro Alves (Duarte), Tiago Dias, Gonçalo Silva, Nuno Carneiro, Tiago Marchante, Luís Vieira, Paulito, Fábio Cunha e Fábio Santos.
Suplentes não utilizados: André, Diogo Magalhães e Rúben Fernandes.
Treinador: Renato Dias.

Casa do Povo de Pego

GOLOS: Rui Oliveira, Pisco e Gonçalo Fernandes (TSU) ; Fábio santos, Tiago Marchante e Luís Vieira (CPPego)

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Roberto Felisberto, Alexandre Sabugueiro e Rui Ferreira.

Equipa de arbitragem: Roberto Felisberto, Alexandre Sabugueiro e Rui Ferreira.

No final fomos ouvir os técnicos de ambos os emblemas:

 

Rui Horta-Treinador do TSU.

 

Renato Dias-Treinador do Pego.

 

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here