Futebol | Tramagal de qualidade teve de vestir fato macaco para vencer Ferreira do Zêzere B (C/FOTOS e AUDIO)

O TSU tem um teste de fogo no próximo domingo no campo do Entroncamento, equipa que ainda não perdeu no campeonato. Foto: mediotejo.net

Tramagal Sport União 2 Clube Desportivo de Ferreira do Zêzere B 1

PUB

Campeonato da 2ª divisão distrital – Série A – 10ª jornada

Campo de Jogos Comendador Eduardo Duarte Ferreira – Tramagal

PUB

Domingo, dia 15 de dezembro de 2019

Numa tarde cinzenta mas com temperatura amena e um relvado excelente para a prática do futebol, no campo de jogos de Tramagal, com os escalões jovens a terem especial destaque com o direito a entrarem no campo de jogos de mãos dadas com os seniores, defrontaram-se duas equipas com objetivos diferentes no campeonato.

PUB
Equipas perfiladas com atletas da formação do TSU em campo. Foto:mediotejo.net

O Tramagal venceu bem mas sofreu, com o golo da vitória a ser alcançado no cair do pano, perante uma equipa B de Ferreira do Zêzere que mostrou entrosamento e com os seus jogadores a darem boa conta de si. Bom espetáculo de futebol, com resultado incerto, e que não desiludiu quem se deslocou ao Comendador.

Cedo o Tramagal disse ao que vinha, assumindo desde início as despesas do jogo e a construção de jogadas de ataque continuado. Sem os cerebrais Rui Costa e David Nunes em campo, era o capitão Gonçalo Fernandes que comandava a equipa, a partir do centro do terreno, apoiado por Roma e Calado, e pelas subidas dos defesas centrais. Do outro lado, o Ferreira do Zêzere B, composto por muitos juniores, defendia como podia, nunca descurando o contra ataque.

Equipas entraram de mãos dadas com jogadores da formação do TSU num momento bonito. Foto: mediotejo.net

O primeiro sinal de perigo foi dado aos 4 minutos, com Grilo a efetuar uma incursão pelo lado esquerdo do seu ataque e a rematar para defesa apertada do guarda-redes ferreirense junto ao poste, com os pés. Não tardou a resposta da equipa forasteira, com um remate de meia distância. Saiu ao lado, mas a equipa de Ferreira do Zêzere dizia ao que vinha. E foi esta a toada do jogo ao longo de todo o desafio, com uns desafinanços de permeio da equipa de arbitragem, que anularia um golo limpo ao TSU e não validaria os pedidos de duas grandes penalidades à equipa da casa, para desespero dos jogadores e adeptos.  Mas isto seria no final do desafio, o que ‘apimentou’ o jogo.

Pressão contínua do TSU com o Ferreira do Zêzere a defender o caminho para a sua baliza. Foto: mediotejo.net

Com o jogo a decorrer numa toada veloz e com os jogadores a disputarem a bola com agressividade mas sempre dentro da correção e dos limites competitivos, Gonçalo Fernandes veria o cartão amarelo logo aos 17 minutos, por ter, alegadamente, atingido um adversário com um braço na disputa de uma bola. Podia a admoestação ter inibido o motor da equipa da borboleta, mas a experiência de Gonçalo Fernandes levou-o a evitar outros confrontos similares.

Até então havia a registar cinco jogadas de perigo dentro da área ferreirense, tendo Pisco, Grilo e Singéis como protagonistas, nenhuma delas concretizada pelos avançados do TSU.

Jogo muito disputado nas bolas divididas. Foto: mediotejo.net

Até ao final do primeiro tempo, destaque para o ataque continuado do Tramagal, com Pisco, Grilo, Singéis e Gonçalo Fernandes em evidência. Muitos lances de golo foram construídos mas nenhum concretizado. O Ferreira do Zêzere defendia bem e mostrava uma equipa unida, com  o guarda-redes André Xião em plano de evidencia, através de um punhado de defesas de grau de dificuldade elevado. No lado do TSU, o guarda-redes Félix também já tinha sido posto à prova, com uma saída atempada com os pés a uma desmarcação adversária, tendo a recarga saído por cima da barra.

O nulo ao intervalo penalizava a ineficácia do Tramagal e premiava o labor dos ferreirenses.

Guarda-redes André Xião cotou-se com uma exibição de bom nível. Foto: mediotejo.net

Na segunda parte, o técnico do TSU pediu aos seus jogadores mais sangue frio e discernimento na hora de concretizar as oportunidades criadas, e fez entrar Espadinha para o lugar de Pisco.

O TSU teve uma entrada novamente a todo o gás, com muita velocidade pelas alas e no centro do terreno, tendo os jogadores e adeptos reclamado penálti aos 50 minutos num encosto dentro da área, que a juíza da partida, Carolina Vieira, não atendeu. O Ferreira do Zêzere teve um remate de longe em que a bola, ao bater no piso molhado, passou por cima de Félix, mas saiu ao lado.

Gonçalo Fernandes foi o comandante da equipa do TSU. Foto: mediotejo.net

O Tramagal carregava e uma boa jogada do lado esquerdo do ataque redundou num remate cruzado ao segundo poste, mas saiu ao lado. Aos 54 minutos de jogo, surge o primeiro caso do jogo. André, desmarcado pelo lado direito do ataque do TSU, entra na área, e cai ao tentar driblar um adversário. O toque no jogador do Tramagal pareceu evidente, mas tanto a árbitro como o fiscal de linha, muito perto do lance, assim não entenderam e mandaram jogar, perante os vivos protestos de jogadores e adeptos.

Daqui resultou um cartão amarelo para a equipa da casa. Logo de seguida, aos 55 minutos, é Roman quem vê a cartolina amarela, por uma entrada fora de tempo.

O público teve de esperar até aos 90 minutos para ver o golo da vitória do TSU. Foto: mediotejo.net

Aos 56 minutos, novo caso no jogo, com o Tramagal a introduzir a bola na baliza do Ferreira do Zêzere, mas com Carolina Vieira a anular, por pretenso jogo perigoso do avançado do TSU. Um lance em que o avançado é mais rápido e chega primeiro à bola que o guarda redes, fazendo um golo que nos pareceu limpo. No entender da juíza da partida, houve pé em riste, ficando a dúvida e os protestos de quem assistia, tanto mais que, em lances semelhantes, Carolina Vieira mandou sempre jogar.

Na resposta, o Ferreira do Zêzere ganha um pontapé de canto através de um remate de meia distância. Do pontapé de canto, cruzado para o coração da área, um avançado do Ferreira do Zêzere cabeceia a bola ao poste. Pendor atacante do TSU, mas com a equipa forasteira a ocupar bem os espaços no terreno de jogo e a chegar esporádicamente à área tramagalense em futebol apoiado.

No segundo tempo o Tramagal conseguiu fazer os dois golos que permitir somar os três pontos em disputa. Foto: mediotejo.net

A partir dos 68 minutos a pressão azul aumentou ainda mais em busca do golo, com várias oportunidades goradas quer pelo desacerto ofensivo na hora do remate, quer por mérito dos defesas e do guarda-redes. Até que aos 74 minutos Espadinha abre o ativo.

Numa boa jogada de Singéis pelo lado direito, arrastando os defesas consigo, este vê Espadinha a desmarcar-se e cruza para o segundo poste onde o avançado só teve de empurrar para as redes desertas. Estava inaugurado o marcador e estalava a festa no Comendador.

Mas o Ferreira do Zêzere ainda estava vivo e tinha uma palavra a dizer. Com a entrada de Formiga para o lugar de Guedes, á passagem do minuto 74, a equipa da Capital do Ovo refrescou o ataque e tentava sair em contra ataque pelo flanco direito. Num desses lances de contra golpe, a bola ressalta dentro da área sem ninguém a conseguir afastar e César não se fez rogado, restabelecendo o empate com um remate forte e rasteiro, que ainda bateu na base do poste.

Os minutos finais foram de pressão por parte do TSU, com Singéis a surgir isolado aos 88 minutos. Cara a cara com o guarda-redes este levou a melhor, efetuando mais uma excelente defesa. A justiça no marcador, se se pode falar em justiça no futebol, surgiu aos 90 minutos, com Roma a faturar.

Roma faz o 2-1 aos 90 minutos para alegria dos jogadores e adeptos do Tramagal. Foto: mediotejo.net

Numa boa jogada de envolvência e de combinação entre os avançados do Tramagal, Roma surge isolado dentro da grande área, descaído para o lado direito, efetuando um remate cruzado e rasteiro sem hipótese de defesa para Xião. Pouco depois terminava a partida, num resultado justo para o Tramagal pela qualidade do futebol apresentado e pelas oportunidades que construiu.

O Ferreira do Zêzere B esteve bem posicionado no terreno, nunca descurando o ataque, e mostrou que tem uma equipa muito jovem mas que começa a ganhar entrosamento com elementos com qualidade para integrarem a equipa principal.

No final do jogo a habitual comunhão entre jogadores, adeptos e equipa técnica e diretiva. Foto: mediotejo.net

A equipa de arbitragem esteve física e disciplinarmente bem, acompanhando de perto os lances do desafio. Nos lances das duas penalidades que o TSU reclama, Carolina Vieira decidiu mandar jogar, sendo apoiada na decisão pelo fiscal de linha que estava em cima dos lances. Merece o benefício da dúvida.

Equipa de arbitragem e capitães de equipa na escolha de campo. Foto: mediotejo.net

Em termos técnicos aplicou juízos diferentes nas bolas divididas por alto. Se a meio do terreno mandou sempre jogar nas divididas, em lances de pé alto ou cabeça baixa, no golo anulado ao Tramagal optou por assinalar jogo perigoso num lance em que pareceu evidente que o avançado chegou primeiro, tendo o fiscal de linha validado a decisão da chefe de equipa. Trabalho globalmente positivo.

Fotos: David Pereira

FICHA DE JOGO:

Equipa de arbitragem e capitães do TSU e Ferreira do Zêzere B. Foto: mediotejo.net

Árbitros:

Carolina Vieira, coadjuvada por Filipe Batista (bancada) e Ana Pereira (peão)

Equipa do TSU. Foto: mediotejo.net

Tramagal Sport União: Félix, André, Nalha, Leal, Matos, Roma, Gonçalo Grilo, Calado, Gonçalo Fernandes (cap), Pisco, Singéis.

Serafim, Brás, Eufrásio, Tonicha, Pisco Jr., Espadinha, José Garcia.

Treinador: Júlio Batista.

Equipa do Ferreira do Zêzere B. Foto: mediotejo.net

Ferreira do Zêzere B: André Xião, César, Guedes, João Santos, Renato, Tomás, Roman, Hugo, Ruben Lopes, Sousa, Celso (cap).

Ruben Santos, Tiago Formiga, Rodrigo Duarte, Filipe, Galo, Rafael Santos, João Pinto.

Treinador: Marco Antunes.

No final do desafio os treinadores fizeram a sua análise ao desafio:

Júlio Batista, treinador TSU. Foto: mediotejo.net
Marco Antunes, treinador do Ferreira do Zêzere B. Foto: mediotejo.net

Camadas jovens entram em campo de mãos dadas com escalões seniores

Aposta do TSU passa em grande medida pela camadas de formação. Foto: mediotejo.net

A atual direção do TSU cumpriu este mês de dezembro seis meses após a tomada de posse, tendo o seu presidente destacado ao mediotejo.net o trabalho efetuado ao nível das infraestruturas do clube e a aposta de continuidade na valorização do trabalho efetuado ao nível das camadas jovens, tendo os atletas da formação entrado este domingo em campo de mãos dadas com os seniores.

“É um momento bonito para os escalões de formação, é nestes jovens que reside a razão de ser e trabalhar desta direção porque são eles o futuro do clube e da sociedade onde estamos inseridos”, disse João Serafim, classificando como “inesquecível” o momento da entrada em campo de mãos dadas com os seniores.

Camadas jovens do Tramagal Sport União entraram em campo de mãos dadas com escalões seniores. Foto: mediotejo.net

“É quadra natalícia e quisemos proporcionar um momento de maior proximidade entre os jovens atletas e os seus ídolos, entrando em campo com eles e desempenhando depois o papel de apanha bolas durante o jogo”, contou o dirigente desportivo, dando ainda conta do trabalho – “muitas vezes invisível” – desenvolvido ao nível das infraestruturas nestes seis meses, como sejam a limpeza da pista de atletismo, a requalificação dos WC públicos do Campos de Jogos Comendador Eduardo Duarte Ferreira, a substituição dos portões de entrada, a reabilitação dos balneários do TSU, dos visitantes e dos árbitros, a conclusão de um edifício de apoio contíguo aos balneários com sala de trabalhos e de ginásio com aparelhos de musculação, além de alguns trabalhos na própria sede do clube, no Largo dos Combatentes.

A curto, médio prazo, a direção do Tramagal Sport União tem como objetivos consolidar e estabilizar a área financeira, aumentar o número de atletas nos escalões de formação, e, ao nível do futebol sénior, e tendo como pano de fundo o centenário do clube, que se assinala em 2022, ter nessa ocasião a equipa sénior a disputar a 1ª divisão distrital da AF Santarém.

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

pub

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here