Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Torneio Cidade de Torres Novas/ Equipa anfitriã garante lugar na final ao vencer o Riachense (c/fotos e video)

CLUBE DESPORTIVO DE TORRES NOVAS 3 – CLUBE ATLÉTICO RIACHENSE 0
Torneio Cidade de Torres Novas
Estádio Dr.António Alves Vieira
Torres Novas
31-08-2018

- Publicidade -

Estádio Dr. António Alves Vieira.

Com as equipas em construção com vista aos respectivos campeonatos encontraram-se na abertura de mais um Torneio Cidade de Torres Novas as equipas do concelho: Riachense e a equipa anfitriã. Cedo se percebeu que os torrejanos estavam mais coesos, com processos consolidados numa equipa com poucas novidades.

- Publicidade -

Júlio Batista (ex Mação) bem integrado no meio campo do T.Novas.

O jogo começou com uma investida pela direita do ataque da equipa da casa conduzida por pelo ex tramagalense João António culminando com um remate à trave da baliza de Galrinho. À passagem do terceiro minuto um alívio deficiente da defensiva riachense proporcionou um remate colocado de Ricardo Major que abriu o activo.

Ricardo Major foi protagonista no ataque dos torrejanos.

Apesar do golo madrugador a equipa de Nando Costa não dava sinal de abrandar o caudal ofensivo perante um Riachense que acusou negativamente o desaire. Aos 11 minutos João Alves, muito activo no jogo, cruzou para o remate de Rafa que saiu ao lado.

Os mesmos jogadores protagonizaram lance idêntico, aos 20 minutos. O esférico voltou a passar ao lado da baliza dos visitantes. Quando o cronómetro assinalava a meia hora de jogo, Dany teve uma arrancada pelo seu lado direito e cruzou para Ricardo Major bisar na partida.

O futebol dos torrejanos passava por ambas as alas com cruzamentos bem medidos para as unidades mais adiantadas.

Apesar do calor e da fase precoce de preparação o jogo teve momentos com boa dinâmica.

Em cima do intervalo duas cabeçadas de Ricardo Major tiveram final distinto. A primeira foi invalidada por posição irregular e a segunda foi para lá da linha de fundo.
O árbitro Pedro Ferreira apitou para o descanso com o Torres Novas a justificar a diferença de dois golos sem resposta.

Ricardo Major cabeceia por cima.

O regresso do intervalo, além de alterações pontuais em ambos os conjuntos, nada trouxe de novo. Manteve-se o maior pendor atacante da equipa amarelo-verde e só um maior acerto defensivo da equipa de Negrete não permitiu que o marcador ganhasse outra expressão.

O jogo entrou numa fase de monotomia até que aos 70 minutos na cobrança de um canto os torrejanos encontraram Sudesh sem marcação ao primeiro poste. Numa jogada já vista nesta equipa, o central “penteou” o esférico assistindo para um bom remate ao segundo poste. A bola, no entanto, passou por cima da baliza.

Riachense bateu-se bem e dignificou vitória torrejana.

No minuto seguinte Faneca ensaiou um remate de longe para defesa fácil de Galrinho.
Na resposta, o Riachense, por Paulo Ponte, tem um cruzamento bem medido obrigando a um alívio de recurso da equipa da casa. O auto-golo esteve eminente.
O jogo ganhou animação e aos 76 minutos Sérgio Pedro, numa execução técnica perfeita, tirou os adversários do caminho e rematou forte para uma defesa enorme de Galrinho. O melhor momento da noite…

Galrinho teve uma noite trabalhosa.

O Torres Novas carregava ainda mais quando aos 80 minutos Danilo, recém entrado, derrubou Edgar Lopes já dentro da área de rigor. O árbitro nada assinalou.
Aos 82 minutos foi a vez de Francisco Salgueiro rematar em jeito. A bola “tirou tinta” do poste mais distante da baliza do Riachense.

A última oportunidade para a equipa que viajou de Riachos aconteceu na cobrança de um pontapé do quarto de círculo com o esférico a passar perto da baliza agora guardada por Canais.

Riachense procurou equilibrar o jogo.

Na resposta, com o tempo esgotado, o Torres Novas chegou ao terceiro golo com Soma a finalizar da melhor maneira uma jogada de envolvimento.

O árbitro deu por findo o encontro onde a vitória da equipa anfitriã nunca esteve em causa.
Arbitragem globalmente correta. Ficaram-nos dúvidas no lance de Danilo passível de grande penalidade.

João Alves travado em falta.

FICHA DO JOGO

CLUBE DESPORTIVO DE TORRES NOVAS:
Ricardo Quaresma, Dany, João Alves, Rafa, João António, João Nogueira, Ricardo Dias, Ricardo Major, Júlio Batista, Dinis e Sudesh.
Suplentes: Canais, Fábio Timor, Tiago Vieira, Edgar Lopes, Sérgio Pedro, Soma, André Pedro, Faneca, Francisco Gonçalves e Francisco Salgueiro.
Treinador: Nando Costa.

Clube Desportivo de Torres Novas.

ATLÉTICO CLUBE RIACHENSE:
Galrinho, Emanuel Conde, João Sá, Paulo Carreira, Leonardo, Diogo Madeira, Nélson Vicente, Márcio Rito, Denny, Nuno Carvalho e Daniel Pires.
Suplentes: Rodrigo Fazenda, Ivo Miguel, Paulo Ponte, João Ferreira, José Gama, Adrian Lopes, João Gouveia, Renato Rodrigues e Filipe Rodrigues.
Treinador: Negrete.

Clube Atlético Riachense.

GOLOS: Ricardo Major (2) e Soma (Torres Novas).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Pedro Ferreira, Filipe Godinho e Nuno Ferreira.

Equipa de arbitragem: Pedro Ferreira, Filipe Godinho e Nuno Ferreira com os capitães.

No final fomos conversar com ambos os técnicos:

Futebol | Torneio Cidade de Torres Novas

Publicado por mediotejo.net em Sexta-feira, 31 de Agosto de 2018

Com este resultado o Riachense irá disputar o 3º lugar, hoje às 18H00, com o G.D.R.C Unidos, que perdeu 6-0 com o Amiense.
A grande final está agendada para as 20H00 opondo o Torres Novas e o Amiense.

*Com David Belém Pereira (fotos).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome