Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Novembro 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Taça do Ribatejo: Torres Novas venceu equipa corajosa do Tramagal (c/ fotos e audio)

CLUBE DESPORTIVO DE TORRES NOVAS 4 – TRAMAGAL SPORT UNIÃO 0
Taça do Ribatejo-Grupo 4-2ª jornada
Estádio Dr. Alves Vieira
Torres Novas
15-10-2017

- Publicidade -

Torres Novas, em lance acrobático, cria perigo para a baliza do Tramagal.

No bonito Estádio Dr. Alves Vieira, numa tarde abafada, com o vento a soprar em rajadas fortes e o céu enegrecido em fundo, encontraram-se dois históricos do futebol
distrital a militarem em divisões diferentes esta época. O Torres Novas, primodivisionário, que iniciou o seu campeonato com duas vitórias e perdeu em casa na última jornada, voltando a perder em Amiais de Baixo para a Taça do Ribatejo na primeira jornada deste grupo, pretendia retificar e igualar o Amiense, que folgou.

- Publicidade -

O Tramagal Sport União, completamente transfigurado em relação à época passada,na sua estreia oficial, tentando corajosamente olhar o adversário nos olhos e disputar
os pontos em jogo. Começou melhor a equipa da casa e logo no segundo minuto João Magalhães obrigou Jaime a defesa apertada com os punhos para canto. Os torrejanos marcaram à maneira curta e Sudesh disparou por cima. Estava feito o aviso…

Aos cinco minutos Iuri, muito activo na ala esquerda, rematou de longe para boa defesa de Jaime. No minuto seguinte um venenoso centro-remate de João Magalhães do lado direito obrigou Jaime a nova parada de qualidade. Atacava mais a equipa de amarelo. Brilhava o jovem guarda redes metalúrgico Jaime.

O Tramagal tentava encaixar na estratégia de Nando Costa e com um meio campo, onde pontificava Gonçalo Fernandes, a carrilar jogo pelas alas, procurando a linha final

Gonçalo Fernandes foi o estratega do jogo ofensivo da sua equipa.

para cruzar. Em cima do sétimo minuto ganhou dois cantos consecutivos obrigando a defesa da casa a trabalho de qualidade. O atrevimento e coragem dos pupilos de Rui Horta permitiu ao Torres Novas lançar João Magalhães em velocidade sendo travado por Alex que viu a cartolina amarela. O livre foi batido por cima. Corria o minuto nove.

O jogo entrou numa fase de equilíbrio a meio campo e apenas aos 18 minutos voltou a haver perigo para a baliza dos azuis. Iuri foi à linha cruzar do lado esquerdo e
João Magalhães respondeu com forte cabeçada mas Jaime mais uma vez defendeu com classe. No minuto seguinte João Magalhães volta a testar os reflexos de Jaime que
executa uma enorme defesa ao primeiro poste para canto.

Jaime defende para o poste forte remate de João Magalhães.

Na execução do canto Sudesh, um gigante, saltou mais alto que toda a gente e atirou de cabeça para o primeiro golo da tarde. O Tramagal voltou a equilibrar a partida e ia-se chegando mais à frente. Aos 28 minutos Ricardo Major parece tocado na área tramagalense mas o árbitro Anthony Silva mandou jogar.

Em cima da meia hora , após cruzamento tenso de Iuri, Rui Pinheiro cortou fazendo a bola passar muito perto da sua baliza. Do canto nada resultou porquanto Ivan
cabeceou por cima. Aos 33 minutos, num livre de muito longe, Sudesh ensaiou forte disparo mas novamente por cima.

Aos 35 minutos o irrequieto Iuri entrou na área do Tramagal e Rui Matos, com um tempo de entrada mal calculado, tocou-lhe no pé de apoio e o árbitro apontou a marca
dos onze metros. Daí Tiago Vieira não vacilou e bateu Jaime pela segunda vez.

Iuri foi sempre perigoso pela esquerda do seu ataque. Aqui com a oposição de Rui Matos.

No minuto seguinte Ricardo Major executou um vistoso pontapé de bicicleta para uma defesa de Jaime de enorme grau de dificuldade.
A faltarem quatro minutos para o descanso nova arrancada de Iuri até conseguir cruzar para as costas dos defensores visitante onde surgiu João Magalhães a encostar e a
fixar o resultado ao intervalo.
Resultado justo da equipa que teve maior posse de bola e melhores oportunidades. Resultado demasiado pesado para o atrevimento e coragem demonstrada pelo Tramagal e
para o jovem guarda redes Jaime que, com um punhado de grandes defesas foi adiando o avolumar do marcador.

João Barata faz falta e o árbitro assinala de pronto.

As equipas regressaram do descanso dispostas a continuar a dar razões aos adeptos de ambos os clubes, em bom número, para terem vindo ao Alves Vieira. Continuou a assistir-se a uma partida bem disputada, com bons duelos a meio campo, com empenho de ambos os conjuntos.O Tramagal procurava o tento de honra e os torrejanos procuravam ampliar o resultado.

Aos 56 minutos os visitantes beneficiaram de um livre em zona frontal, longe da área. Gonçalo Fernandes cruzou com boa conta para Rui Pinheiro cabecear levando a bola
a passar muito perto da baliza de Ricardo Quaresma. Respondeu o Torres Novas com uma bola na trave num livre executado por João Magalhães.

O minuto 13 da segunda parte foi aziago para Iuri que num bom remate levou a bola novamente aos ferros da baliza de Jaime. Como não há duas sem três, no minuto seguinte nova bola na mesma trave.Desta vez foi o gêmeo de Iuri, Ivan a rematar.

Gémeos Iuri e Ivan deram toque insólito ao jogo tal a semelhança.

Ainda se gritou golo. Golo esse que haveria de surgir aos 62 minutos com Tiago Vieira a bisar no encontro com remate bem colocado, de fora da área.

A equipa metalúrgica não desistia dos seus propósitos atacantes mas a defesa da casa ia resolvendo. À passagem da meia hora do segundo tempo Iuri assistiu Soma para mais uma defesa de Jaime.

Aos 83 minutos Gonçalo Fernandes bem lançado por Bernardo chegou ligeiramente atrasado. O lance morreu nas luvas de Ricardo Quaresma.

Tramagal nunca desistiu de atacar.
João Ferreira, já dentro da área, tenta passar por um oponente.

O tempo regulamentar não se esgotaria sem que Gonçalo Fernandes, de livre, atirasse por cima. O árbitro concedeu três minutos de compensação e no último deles Barata é travado à entrada da área pela esquerda por André Pedro que viu o segundo amarelo e
consequente cartão vermelho. Assistiu-se a muitos protestos dos jogadores e adeptos da casa.

Expulsão de André Pedro, a 15 segundos do final, deixou os jogadores da casa incrédulos.

O livre resultou em boa defesa de Ricardo Quaresma. O árbitro terminou o encontro.
Na marcação de grandes penalidades regulamentares, podendo constituir factor de desempate, o Torres Novas voltou a ganhar desta feita por 4-2.

Assistiu-se a um jogo agradável de seguir com um vencedor justo.
O Tramagal pelo que se viu tem motivos para acreditar num bom campeonato.
Arbitragem sem problemas de maior. A expulsão de André Pedro a faltarem 15 segundos (!!!) pareceu exagerada.

 

Na marcação das grandes penalidades venceu o Torres Novas por 4-2.

FICHA DE JOGO

CLUBE DESPORTIVO DE TORRES NOVAS:
Ricardo Quaresma, Fábio Timor (Soma), Dani, Iuri, Tiago Vieira (André Pedro), Marco Carvalho, Ivan, Zé Brites, João Magalhães (Chiquinho), Ricardo Major (Micael) e Sudesh (Dias)
Suplentes não utilizados: Ricardo Canais e Paz Miguel.
Treinador: Nando Costa.

Clube Desportivo de Torres Novas.

TRAMAGAL SPORT UNIÃO:
Jaime, Rui Matos, Diogo (Artur), Rui Oliveira, Gonçalo, Barata, Pisco (Bernardo), Alex, Rui Pinheiro (Bruno), Singéis (Satan) e João Ferreira.
Suplentes não utilizados: Yuri, Ricardo e China.
Treinador: Rui Horta.

Tramagal Sport União.

GOLOS: Sudesh, Tiago Vieira (2) e João Magalhães (CD Torres Novas).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Anthony Silva, João Torre e Pedro Santos.

Equipa de arbitragem: Anthony Silva, João Torre e Pedro Santos com os capitães de equipa.

DISCIPLINA
Cartões amarelos: André Pedro, Chiquinho e Micael (CDTN); Rui Matos, Rui Oliveira, Pisco e Alex (TSU).
Cartão vermelho por acumulação: André Pedro (CDTN).

No final ouvimos os técnicos de ambas as equipas sobre o jogo e as perspectivas quanto ao futuro:

Nando Costa-Treinador do Torres Novas.

 

Rui Horta-Treinador do Tramagal Sport União.

*Com David Pereira (fotos).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome