- Publicidade -

Terça-feira, Dezembro 7, 2021
- Publicidade -

Futebol/Taça do Ribatejo | Mação chega às meias-finais com goleada a Samora Correia (C/fotos e audio)

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO 6 – GRUPO DESPORTIVO SAMORA CORREIA 0
Taça do Ribatejo CAPSUD- Quartos de final
Campo Agostinho Pereira Carreira
Mação
28-01-2018

- Publicidade -

Festa do golo teve várias réplicas em Mação.

Uma tarde soalheira e ventosa recebeu os intervenientes deste jogo dos quartos de final da Taça do Ribatejo. O Samora Correia, num campeonato onde o Mação comanda destacado, ocupa o nono posto, teria aqui uma possibilidade de brilhar numa prova onde por vezes surgem tomba-gigantes. Mas o Mação queria carimbar cedo a passagem às meias-finais e ainda se sentavam espectadores quando chegou ao golo inaugural.

- Publicidade -

Aos quatro minutos Tiago recebeu a bola em zona frontal, fora da área e solto de marcação aplicou forte remate que surpreendeu o guarda redes Sérgio.

Tiago rematou à entrada da área para abrir a contagem.

Na reposição a equipa maçaense rapidamente ganhou a bola e se acercou da baliza do Samora. Pediu-se penalti por mão na bola
mas o árbitro mandou jogar. Na sequência o Mação ganhou um livre em zona frontal mas Júlio Batista atirou por cima.

A equipa que viajou de Samora Correia, a perder, alterou a sua estratégia e começou a pisar terrenos mais adiantados.
Aos 13 minutos Dylan conseguiu armar o remate mas para fora.

Carregava a equipa da Capital do Presunto e aos 19 minutos surge novo golo fruto de uma jogada estranha. Um defensor
axadrezado, na ânsia de afastar a bola, rematou contra um atacante da casa e a bola, caprichosa, embateu com estrondo na
trave do desamparado Sérgio e foi cair no pé de João Freitas que não se fez rogado.

Com a vantagem ampliada o Mação deixou que o jogo baixasse de ritmo e começou a assistir-se a um jogo de parada e resposta,
sob o signo do equilíbrio. Foi preciso esperar pelo minuto 29 para ver João Freitas rematar, já bem dentro da área contrária, mas para fora.

À passagem da meia hora Aldírio, um dos mais inconformados da equipa de Samora, isolou-se e, em boa posição para concretizar,
viu o lance ser anulado por posição irregular.

Aldírio foi um dos mais inconformados da equipa de Samora Correia.

O Samora apostava no contra ataque para criar embaraços a uma defesa muito subida da equipa da casa. Aos 34 minutos, numa
situação de igualdade numérica a quatro e antecipando o risco, Gonçalo Lélé foi obrigado a cometer falta que lhe valeu a
amostragem do cartão amarelo. Na conversão do livre Pedro Monteiro atirou contra a barreira.

O lance seguinte, um centro remate, pôs à prova Chico Sousa que defendeu com dificuldade. Na resposta Rui Sousa, em acção ofensiva, cruzou para defesa apertada de Sérgio à segunda tentativa.

Rui Sousa subiu muito pela sua ala. Rendeu um golo.

Estavam muito em jogo os laterais da casa e aos 40 minutos foi a vez de Miguel Seninho cruzar com boa conta para João
Freitas que rematou contra um defesa. Seninho começava a abrir o livro e a defesa samorense teve de recorrer à falta para o travar. Tiago rematou por cima.

Estávamos em cima do apito para o descanso quando o Mação, numa boa combinação, teve em Miguel Luz o protagonista de mais um golo. O esférico nem foi ao centro do terreno e o árbitro Pedro Fonseca indicou o caminho dos balneários.

Ao intervalo aceitava-se a vantagem da melhor equipa, por números robustos, a penalizar erros dos visitantes.

Muita luta pela posse da bola.

Miguel Rodrigues, técnico da equipa que viajou do sul do distrito, achou por bem refrescar a sua equipa e deixou Pedro
Monteiro e Dylan no balneário e lançou Bacalhau e Zé Luís no jogo. Mas o Mação entrou com o “gás” todo e logo no recomeço, numa jogada típica desta equipa, lançou em corrida o veloz Marcos Patrício para um corte providencial dum contrário para canto. Na marcação do canto Júlio Batista fez o gosto ao pé e ampliou a vantagem maçaense.

Júlio Batista ajudou a selar a sua baliza e ainda marcou.

A pressionar sempre que não tinha a bola, o Mação, logo na reposição, ganhou o esférico ao meio campo e voltou a lançar a
velocidade de Marcos Patrício que desta vez, na cara de Sérgio, não deu hipóteses e aumentou a vantagem da equipa de Mação.
Cinco a zero com quatro minutos jogados no segundo tempo… !!!

Marcos Patrício voltou a marcar.

Com o desfecho da eliminatória decidido, ao Samora Correia restava lutar por deixar uma imagem de dignidade e o jogo passou a ser repartido pelos dois meio-campos e viram-se bons duelos.

Aos 54 minutos João Freitas enjeitou boa oportunidade de bisar na partida ao falhar a emenda na cara do guarda redes na
sequência de um canto. Aos 57 minutos foi a vez das hostes samorenses pedirem penalti por queda de Zé Luís na área da casa. O árbitro teve outro entendimento e mandou jogar.

A equipa de Samora Correia estava mais afoita e o Mação, a ganhar de forma inequívoca, dava-lhe espaço. Os remates, muitos deles de longe de forma a aproveitar o vento forte, iam sendo resolvidos por Chico Sousa.

Aos 65 minutos Daniel Capitão executou um cruzamento cheio de veneno a que se opôs o guarda redes da casa. Os visitantes iam ganhando a linha de fundo e daí cruzavam com a propósito.
Num deles, aos 68 minutos, Zé Luís poderia ter reduzido.

Aos 77 minutos foi a vez do entrado Caveira rematar ao lado para dois minutos depois, de livre, obrigar Chico Sousa a
defesa atenta. A faltarem 10 minutos para o final do tempo regulamentar o Samora voltou a ter nos pés de Ivan a derradeira chance para marcar. O guarda redes da casa manteve a inviolabilidade da suas redes.

Seninho, em tarefas ofensivas cruza para a área contrária.

Aos 84 minutos o árbitro deu a lei da vantagem numa falta a meio campo e João Freitas por pouco não ampliava a vantagem.
O jogo aproximava-se rapidamente do final e as recorrentes subidas dos laterais da equipa da casa haveriam de dar frutos.
Rui Sousa, em terrenos adiantados, resolveu ensaiar forte remate que bateu Sérgio e fixou o resultado no marcador. Estávamos com 87 minutos. Pouco depois ouviu-se o apito final.

Vitória inquestionável da equipa mais eficaz e que apresenta mais e melhores soluções. O Samora deixou boa imagem apesar de
alguns erros que conduziram à goleada.
Boa arbitragem de Pedro Fonseca e seus pares.

Treinador João Vitorino com razões para sorrir.

FIHA DE JOGO

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO:
Chico Sousa, Miguel Seninho, Luís Esteves, Gonçalo Lélé, Rui Sousa, Júlio Batista, Bruno Lemos (Ducho), Tiago (Bernardo), Marcos Patrício (Pedro Louro), João Freitas e Miguel Luz.
Suplentes não utilizados: Nabais, Saul e Diogo Rocha.
Treinador: João Vitorino.

Associação Desportiva de Mação.

GRUPO DESPORTIVO SAMORA CORREIA:
Sérgio, Ivan, David, Edgar (Rúben Caveira), Daniel Capitão, Pedro Monteiro (Bacalhau), Dylan (Zé Luís), André Sousa, Armando, Hugo Duarte (Rafael Milheiro) e Aldírio.
Suplentes não utilizados: Paulo Carvalheira e Miguel Grincho.
Treinador: Miguel Rodrigues.

Grupo Desportivo Samora Correia.

GOLOS:
Tiago, João Freitas, Miguel Luz, Júlio Batista, Maros Patrício e Rui Sousa (Mação).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Pedro Fonseca, Gonçalo Pereira e Tiago Ribeiro.

Equipa de Arbitragem: Pedro Fonseca, Gonçalo Pereira e Tiago Ribeiro com os capitães de equipa.

No final do encontro tivemos oportunidade de ouvir as opiniões dos Treinadores de ambas as equipas:

João Vitorino-Treinador da ADMação.

 

Miguel Rodrigues-Treinador do Samora Correia.

*Com David Pereira (fotos).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome