Futebol | Sertanense e Mortágua empatam no regresso do Campeonato de Portugal (c/AUDIO e FOTOS)

Jogo interessante no relançamento do Campeonato.

SERTANENSE FUTEBOL CLUBE 1 – MORTÁGUA FUTEBOL CLUBE 1
Campeonato de Portugal – 1ªjornada
Campo Dr. Marques dos Santos – Sertã
20-09-2020

PUB

Quis o sorteio que o neste atribulado recomeço do Campeonato de Portugal o Sertanense recebesse o recém promovido Mortágua. Sem se saber o valor de ambos os plantéis havia a curiosidade de perceber onde se irão situar as equipas ao longo deste campeonato.

Equipas olharam-se olhos nos olhos.

O Sertanense, com uma verdadeira revolução no plantel, restaram quatro jogadores da época transata e com Natan Costa no comando técnico, não teve um início de jogo facilitado. A equipa de Paulo Machado veio disposta a dificultar ao máximo a tarefa dos sertaginenses.

PUB
A equipa de Mortágua, vinda dos distritais, deu boa conta de si.

O Sertanense, a jogar a toda a largura do terreno com os alas a procurarem a linha de fundo para cruzar para a referência atacante, Bruno Eduardo, era sistematicamente contrariado por uma defesa segura da equipa do distrito de Viseu que não se coibia de responder com venenosos contra ataques a “por em sentido” a defesa da casa.

O sinal mais era da equipa da Sertã e aos 11 minutos Cyrille conseguiu isolar-se pelo lado esquerdo e rematou forte, na passada, para boa defesa do guarda redes Luís Pedro.

PUB
Cyrille, isolado pelo lado esquerdo, obrigou Luís Pedro a grande defesa.

Aos 14 minuto, na sequência dum canto a beneficiar os da casa, Pinéu rematou por cima.
Bruno Eduardo, sempre muito “dentro” do jogo, rematou de longe aos 18 minutos para mais uma defesa de Luís Pedro, Na resposta Mingachos testou a segurança de Leo Turossi, sendo este forçado a ceder canto.

O diálogo entre o avançado da casa Bruno Eduardo e o guarda redes contrário era mantido com mais uma boa defesa. Iam-se alternando as jogadas numa e noutra baliza quando aos 26 minutos um cruzamento do lado direito do ataque do Mortágua encontrou Mingachos no “coração” da área solto de marcação. Não desperdiçou e abriu o ativo na Sertã.

Erro defensivo permitiu ao Mortágua abrir o marcador.

A perder em casa, com um golo contra a corrente do jogo, a equipa de Natan tinha de fazer algo para inverter o rumo dos acontecimentos. Com ações ofensivas continuadas não mais deu descanso ao reduto mais recuado dos beirões.

Aos 38 minutos um forte remate de meia distância do capitâo Bruno Torres não passou longe do alvo. Pouco depois aos 40 minutos Bruno Eduardo saltou com o capitão visitante, João David, e cometeu falta atacante que o árbitro achou passível da amostragem do cartão amarelo.

Fase do jogo com algum equilíbrio.

Bruno Eduardo era a referência no ataque da equipa da Sertã e o seu jogador mais esclarecido. Aos 42 minutos isolou-se, ficou na cara do guarda redes e obrigou-o a uma defesa corajosa.

Luís Pedro ficou “tocado” mas em condições de prosseguir no jogo. O tempo da primeira parte esgotou-se com Bruno Eduardo a acorrer a um cruzamento bem medido da direita e a obrigar Luís Pedro a nova intervenção de valor.

Era tempo de descanso na Sertã com um amargo de boca pelo resultado desfavorável da equipa de Natan Costa que precisava de fazer uma boa segunda parte para conseguir levar de vencida a equipa de Paulo Machado.

Intervalo serviu para os técnicos afinarem estratégias.

O segundo tempo iniciou-se como havia terminado o primeiro… Com a equipa da casa em ataque porfiado, tentando chegar ao golo que a tirasse da situação desfavorável na partida.

Logo no segundo minuto Pinéu teve nos pés oportunidade soberana para marcar num remate de meia distância mas mais uma vez o guarda redes do Mortágua esteve à altura e executou mais uma excelente defesa. Luís Pedro estava em tarde inspirada e parecia intransponível…

Aos 50 minutos, Matheus, à entrada da área, executa um remate forte e colocado, com tudo para dar certo, mas mais uma soberba defesa manteve a vantagem da equipa que viajou de Mortágua.

Maior pendor ofensivo da equipa da casa no segundo tempo.

O Sertanense insistia no seu futebol pelas alas com cruzamentos rasgados a solicitar os finalizadores. O Mortágua ia-se defendendo, espreitando uma ocasião que não surgia, para contra atacar. Um canto bem batido permitiu a Bruno Eduardo uma cabeçada no meio duma “molhada” de defensores que passou muito perto.

O golo ia-se anunciando e não tardou. Aos 54 minutos, após uma soberba receção, Bruno Eduardo fuzilou e finalmente consegui bater Luís Pedro que ainda tocou no esférico.

Estava reposta a igualdade e, a ter superioridade territorial e maior volume atacante, o Sertanense estava focado em fazer a “remontada” e averbar os três pontos.

Luís Pedro defendeu quase tudo menos o remate colocado de Bruno Eduardo.

Aos 63 minutos, num lance em que Bruno Eduardo permitiu que a bola o sobrevoasse, atingiu o seu marcador direto. O árbitro entendeu ser jogo perigoso ativo e mostrou o cartão amarelo a Bruno, excluindo-o da partida.

Decisão exagerada do juiz do encontro que deixou Natan Costa à beira dum ataque de nervos. O Sertanense tentou reagir à adversidade e após cruzamento do lado direito Matheus rematou por cima do travessão.

Com menos um jogador e com índices físicos muito baixos, típicos de inicio de época, o Sertanense deixou de carrilar o seu jogo pelas alas e tentou manter a posse de bola procurando zonas mais interiores.

Exclusão de Bruno Eduardo condiciou a estratégia de Natan Costa.

O adversário tirou partido disso para tentar surpreender os da casa o que quase conseguiu aos 31 minutos com João Rodrigues a ensaiar forte remate “do meio da rua” a obrigar Turossi a defesa atenta. Aos 34minutos o mesmo João Rodrigues teve um remate prensado que, ainda asism, levou perigo à baliza sertaginense.

O jogo terminou com um remate de João Silva, entrado no decorrer do segundo tempo, no centro da área mas que saiu ao lado. Foi o”canto do cisne” e pouco depois o árbitro Diogo Coelho apitou para o final do encontro.

Foi um jogo típico de inicio de época, com as equipas a procurarem as melhores movimentações e melhores índices físicos. Aceita-se a repartição de ponto sendo que a haver um vencedor teria de ser a equipa da Sertã.

Arbitragem globalmente bem. Terá havido excesso de zelo na exclusão de Bruno Eduardo que acabou por condicionar o desempenho da equipa de Natan Costa.

Momento interessante do jogo.

Ficha do Jogo:

SERTANENSE FUTEBOL CLUBE:
Leandro Turossi, Luís Martins, Bruno Torres (Iago), Bruno Eduardo, Cyrille Kpan (Jorge Teixeira), DouKouré, Matheus (João Silva), Sunday Akoh, Pinéu, Vitor Hugo e Gaião.
Suplentes não utilizados: Pedro Farinha, Tiago Santos, Rafa e Ibouka.
Treinador: Natan Costa.

Sertanense Futebol Clube.

MORTÁGUA FUTEBOL CLUBE:
Luís Pedro, João David, Leça, Seidy, Romário (Henrique), Miguel Rodrigues, João Rodrigues, Duda, Mingachos (Tony Silva), Pinto (Tagui) e Rafinha (Simão Pipo).
Suplentes não utilizados: Miguel Dias, Cláudio e Tiago Gomes.
Treinador: Paulo Machado.

Mortágua Futebol Clube.

Golos: Bruno Eduardo (Sertanense) e Mingachos (Mortágua).

Equipa de Arbitragem: Diogo Coelho, Joel Almeida e João Trigo (AFLisboa)

Equipa de Arbitragem: Diogo Coelho, Joel Almeida e João Trigo (AFLisboa).

No final fomos escutar ambos os técnicos:

Natan Costa-Treinador do Sertanense.

 

Paulo Machado-Treinador do Mortágua.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here