- Publicidade -

Futebol | Sertanense correu atrás do prejuízo e empatou Oliveira do Hospital em jogo de bom nível

SERTANENSE FUTEBOL CLUBE 1 – FUTEBOL CLUBE DE OLIVEIRA DO HOSPITAL 1
Campeonato de Portugal – Série E – 13ªjornada (em atraso)
Campo Dr. Marques dos Santos
16-02-2021

- Publicidade -

Depois da derrota tangencial, de grande penalidade, nos últimos momentos do jogo, na casa duma das equipas de topo, em Castelo Branco, o Sertanense regressou ao Dr. Marques dos Santos confiante em melhores dias.

Bom jogo no Dr. Marques dos Santos.

- Publicidade -

Obrigado a fazer rotação de jogadores pela proximidade de jogos, lesões e castigos, Natan Costa vai mantendo a coluna dorsal da equipa da Sertã e vai lançando jogadores menos utilizados.

A equipa de Oliveira do Hospital, treinada por Tozé Marreco, está a fazer uma boa época e ocupa os lugares cimeiros da tabela, tendo chegado à Sertã à procura de pontos neste jogo adiado desde a 13ª jornada.

Equipas acertaram calendário da 13ª jornada.

Desde o apito inicial se percebeu que o jogo ia ser repartido pelas duas metades do campo, de parada e resposta podendo um golo surgir a qualquer momento e para qualquer das equipas.

Logo aos quatro minutos, um cruzamento do lado direito dos sertaginenses, onde surgiu César Rafael no lugar do castigado Pinéu, encontrou Buby Katty em boa posição. O impetuoso guineense (Conacri) fez falta atacante.

Três minutos depois o Oliveira do Hospital, numa rápida transição, chegou à baliza de Leo Turossi de forma ameaçadora. André Freitas imitou Katty e fez falta atacante.

Jogo entre duas boas equipas resultou em empate

Na resposta imediata Bubby Katty correu pela ala direita e alvejou, de muito longe, a baliza de Nando Pedrosa. A bola ganhou altura e perdeu-se para lá da linha de fundo.

Ibra foi uma seta a correr toda ala direita dos visitantes. Aos 11 minutos um bom cruzamento só não causou danos maiores porque a defensiva da casa afastou.

Do outro lado do campo subiu Luís Martins e cruzou muito para cima da baliza de Nando que afastou a punhos. Estava animada a partida…

Muito trabalho para Nando Pedrosa.

Repetiam-se os lances dum e outro lado do campo. Aos 14 minutos, numa reposição lateral, a bola sofreu um desvio e permitiu a cabeçada de Hidélvis que Leo Turossi agarrou.

À passagem do quarto de hora Katty ganhou um canto do lado esquerdo e na conversão Muacir subiu mais que toda a gente e cabeceou perto dos ferros da baliza.

Na resposta, em velocidade, Ibra cruzou para o segundo poste onde surgiu André Freitas a cabecear para fora.

Bons duelos a meio campo.

Aos 17 minutos um cruzamento de Hugo Meira solicitou o possante Muacir que, desta feita, chegou ligeiramente atrasado e permitiu a intervenção de Nando. Aos 20 minutos o protagonista foi Luís Martins. Cruzou tenso para a área e quando a defensiva aliviou para a zona de tiro, foi lá cabecear para defesa de Nando.

Parecia “haver” mais Sertanense no jogo e logo no minuto seguinte João Silva testou a meia distância. O forte pontapé foi travado pela magnífica defesa de Nando para canto. Na reposição João Silva voltou a rematar de longe, desta feita para fora.

Sertanense foi a melhor equipa no primeiro tempo

Aos 25 minutos o Sertanense dispôs dum livre que a defensiva visitante tirou para uma zona onde surgiu Sunday a encher o pé e a fazer o esférico sobrevoar a baliza dos visitantes.

Pouco depois Katty foi travado em falta à entrada da área. João Silva, encarregue da cobrança, fez o esférico sair muito por alto, longe da baliza.

O cronómetro marcava 34 minutos quando os oliveirenses conseguiram sacudir a pressão. Numa boa iniciativa individual Ibra foi até à área contrária para, num remate colocado, colocar à prova Leo Turossi.

Iniciativas oliveirenses esbarraram numa defesa bem organizada.

Com cinco minutos para jogar, os dois homens mais adiantados da equipa da casa, Muacir e Katty, desenharam uma boa jogada de entendimento cabendo o remate a Katty por cima.

Responderam os visitantes numa uma rápida transição com um cruzamento para a cabeçada de Fernandinho. No entanto, carregou o seu compatriota Leo Turossi na área de proteção do guarda redes, sendo assinalada falta atacante.

Visitantes iam espreitando o contra golpe.

Já para lá da hora para o intervalo, com dois minutos de compensação, o “balde de água fria” gelou as hostes da Sertã.

Numa rápida transição a partir do seu meio campo, Ibra fugiu à marcação e serviu David Silva que, na cara de Turossi, picou a bola por cima do guarda redes conseguindo um golo de belo efeito.

Oliveirenses fizeram a festa ainda antes do intervalo.

O Oliveira do Hospital passou para a frente do marcador nos últimos momentos da primeira parte dando um travo a injustiça no resultado ao intervalo.

A melhor equipa no primeiro tempo foi a da Sertã. Falharam na concretização numa boa mão cheia de oportunidades. A eficácia premiou a equipa visitante.

Resultado muito penalizador para a equipa da casa.

Natan Costa não estava satisfeito e tinha que tentar algo no sentido de inverter o resultado negativo. Deixou o pouco rotinado César Rafael no balneário e lançou o irrequieto Cyrille no jogo. O jogador do Burquina Faso viria a revelar-se uma boa aposta.

O jogo reiniciou-se em toada de equilíbrio, jogado muito sobre o meio o campo, com muitos passes falhados. Só aos 53 minutos a bola voltou a rondar uma das balizas. Na circunstância a de Nando Pedrosa, que afastou com uma palmada o livre muito bem executado por João Silva.

Nando Pedrosa organiza a barreira.

No minuto seguinte Bruno Eduardo tentou, de longe, mas a bola perdeu-se para lá da linha de fundo. O Sertanense estava melhor na partida, tomando as iniciativas, remetendo-se a equipa de Tozé Marreco a porfiada defesa.

Com o Sertanense a jogar a toda a largura do campo e com jogadores rápidos toda a atenção era pouca e o erro poderia ser determinante. Aos 57 minutos um canto a beneficiar a equipa da casa criou alguma dificuldade à defensiva visitante que afastou, a dois tempos.

Sertanense foi melhor enquanto teve força.

Aos 67 minutos, finalmente, o Sertanense fez balançar as redes da baliza de Nando Pedrosa. A defensiva do Oliveira do Hospital não foi lesta a afastar e Muacir ficou senhor da bola à entrada da área, descaído pelo lado direito. Com a progressão a revelar-se impossível pela pressão adversária serviu Cyrille que cruzou com boa conta.

No meio dum “magote” de adversários João Silva saltou mais alto e a forte cabeçada não deu hipóteses ao guarda redes oliveirense. Estava feito o 1-1 na Sertã.

Cyrille vai cruzar para o golo de João Silva.

O figurino do jogo não se alterou, continuando o Sertanense a carregar em busca da vitória, mas as “pilhas” estavam no fim. O relvado pesado e a sobrecarga de jogos começaram a dar sinal.

O último assomo da equipa da casa deu-se aos 79 minutos quando o veloz Cyrille ganhou a linha de fundo obrigando a defesa a tirar para a lateral. Da reposição ainda resultou um pontapé de canto que na conversão permitiu a Vitor Pisco uma forte cabeçada.
Não encontrou o alvo…

Cabeçada de Vitor Pisco foi o último lance de perigo favorável  ao Sertanense.

Aos 86 minutos, já com o final no horizonte, um cruzamento do lado esquerdo do ataque dos oliveirenses pareceu ter embatido na mão de Doukouré. Pediu-se grande penalidade mas o árbitro não atendeu, naquilo que pareceu uma boa decisão.

Com as equipas acomodadas com o empate e as forças esgotadas chegou o apito final.
Jogo muito agradável, sem ser nenhum primor técnico-tático, com duas equipas com bons valores e dois jovens treinadores com ambição. O empate aceita-se mas a vitória dos da casa não seria desmerecida. Boa arbitragem.

Boa arbitragem.

Ficha do jogo:

SERTANENSE FUTEBOL CLUBE:
Leo Turossi, César Rafael (Matheus), Luís Martins, Hugo Meira, Sunday, Vitor Pisco (Tiago Santos), Doukouré (Bruno Torres), Bruno Eduardo (Iago), Muacir, João Silva e Buby Katty (Cyrille).
Suplentes não utilizados: Lucas Bento e Ibouka.
Treinador: Natan Costa.

Sertanense Futebol Clube.

FUTEBOL CLUBE DE OLIVEIRA DO HOSPITAL:
Nando Pedrosa, Ibra, Julián Bonilla, Diogo Abdul, Zé Maria, Hidélvis (Bob), André Freitas, João Mendes, André Fontes, David Silva (Franck Anoumou) e Fernandinho (Zito).
Suplentes não utilizados: Afonso Nunes, Gonçalo Duarte, Pedro Fonseca e Rúben Moreira.
Treinador: Tozé Marreco.

Futebol Clube de Oliveira do Hospital.

GOLOS:
João Silva (Sertanense) e David Silva (Ol.Hospital)

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Sérgio Soares, Jorge Aguiar e Sérgio Costa (AF Porto).

Equipa de Arbitragem: Sérgio Soares, Jorge Aguiar e Sérgio Costa (AF Porto) com os capitães de equipa.

DISCIPLINA
Cartão amarelo: Luís Martins e Bruno Eduardo (Sertanense); Fernandinho, Bob e Tozé Marreco (Ol.Hospital).

No final fomos ouvir ambos os treinadores:

NATAN COSTA (Treinador do Sertanense)

Natan Costa-Treinador do Sertanense. Foto: Arquivo mediotejo.net.

TOZÉ MARRECO (Treinador do Ol.Hospital)

Tozé Marreco, treinador do Oliveira do Hospital. Foto: Arquivo mediotejo.net.

*Com David Belém Pereira (multimédia).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).