Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 23, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Séniores do Sport Abrantes e Benfica goleiam em dia de apresentação (c/fotos e áudio)

SPORT ABRANTES E BENFICA 8 – UNIÃO DESPORTIVA DA SERRA 2

- Publicidade -

Estádio Municipal de Abrantes 29-09-2018

Apresentação dos plantéis de seniores e juniores do SAB

- Publicidade -

Atletas, técnicos e direção do Sport Abrantes e Benfica em apresentação histórica

A novel equipa sénior de futebol do Sport Abrantes e Benfica (SAB) apresentou-se no sábado aos sócios e adeptos com goleada das antigas ao União da Serra, numa tarde de muito calor e perante pouca assistência. O SAB, equipa orientada por Seninho, incorpora a espinha dorsal do plantel da União Desportiva Abrantina, conjunto que disputou o ano passado o campeonato da 1ª divisão distrital, e que se apresenta este ano na série A da 2ª divisão com o objetivo da subida à divisão maior da Associação de Futebol de Santarém.

Apresentados um a um, jogadores e técnicos do clube encarnado proporcionaram uma boa festa num jogo de sentido único em grande parte da partida, principalmente no segundo tempo onde o União da Serra quebrou por completo perante o notório poderio dos locais.

A primeira metade foi equilibrada em termos de resultado com os visitantes a darem alguma réplica, mas, e após várias tentativas, o marcador acabou por ser inaugurado aos 25 minutos para os da casa, tendo o empate sido restabelecido aos 33.

Contudo, apenas dois minutos volvidos, os abrantinos chegaram novamente à vantagem, merecida, diga-se, resultado com que as equipas recolheram aos balneários para o descanso.

Abrantes e Benfica sempre dominador, não deu chances ao adversário.

Se na primeira parte a equipa que viajou do distrito de Leiria até Abrantes ainda ofereceu alguma resistência, o mesmo já não aconteceu na segunda metade onde o desequilíbrio foi por de mais evidente com o marcador a saltar do tangencial 2 a 1 do intervalo para 6 a 1 em apenas quinze minutos.

Estava mais que quebrada a estratégia visitante com o Abrantes e Benfica a passear-se no relvado natural do Estádio Municipal explorando todas as falhas do adversário e mostrando uma eficácia muito interessante.

A vinte minutos do final da contenda, o Desportivo da Serra ainda marcou o seu segundo tento, mas o jogo não terminaria sem que o SAB ampliasse a vantagem até ao 8 a 2 final, resultado volumoso, e que deixou bastante satisfeito Paulo Seninho, técnico dos encarnados de Abrantes (ouvir audio).

FICHA DO JOGO

SPORT ABRANTES E BENFICA:

Joel, Miguel Catarino, Tony (cap.) Diogo Mateus, Duarte Basílio, Bernardo Bexiga, Diogo Barrocas, Zé Pedro, Hélio Ocante, Diogo Pascoal, Manuel Victor, Rui Sousa, Luís Ferreira, Duarte Cabaço, Diogo Rocha, João Reis, Marcos Patrício, Rafael Silva, Luís Grácio, Ricardo Amaral, Fábio Rodrigues, Rafael Serrano e Luís Silva.

Treinador: Paulo Seninho.

Adjuntos: Hugo Mateus, Luís Seninho, David Fernandes e Alexandre Paulo.

Massagista: Manuel João.

Técnico de Equipamentos: José Colaço.

Diretores: João Crespo e Paulo Chaveiro.

Família Sénior do Sport Abrantes e Benfica pronta para atacar a época 2018/2019.

UNIÃO DESPORTIVA DA SERRA:

Rafa, Dyoko, Lebre, Sérgio, Jota, Saraiva, Miguel, Dilan, Palheta, Patrick, Pedro, Dani, Tó, Pedro Nuno, André, Dário e Parracho.

Treinador: Juliano Rocha.

Adjunto: Telmo Marto.

Massagista: Ricardo Rosa.

De Santa Catarina da Serra (Leiria), a União Desportiva local apadrinhou apresentação abrantina.

GOLOS:
Duarte Basílio (2), Rafa (2) Marcos Patrício (2) Rui Sousa e Hélio Ocante (Sport Abrantes e Benfica); Patrick (2) (União Desportiva da Serra).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:

João Costa, Tiago Matias e João Domingos

Capitães das duas formações e equipa de arbitragem.

No final deste jogo de treino e de apresentação oficial do plantel senior do Sport Abrantes e Benfica, o mediotejo.net ouviu os dois treinadores. Em primeiro lugar, Seninho, do SAB, que não escondia a sua satisfação pelo trabalho desenvolvido pela sua equipa:

Paulo Seninho é o “homem do leme” da formação de Abrantes.

Para Juliano Roque, treinador do União Desportiva da Serra, apesar do resultado amplamente desfavorável revelou ter tirado bastantes ilações (e lições) da partida com o pensamento já na participação no campeonato e com vista à subida ao patamar maior do Distrital de Leiria:

Juliano Roque, técnico da União Desportiva da Serra.

A anteceder o encontro dos séniores, o Sport Abrantes e Benfica apresentou a equipa do seu escalão de juniores, com Fábio Barrocas no comando técnico. O treinador do conjunto abrantino mostrou ambição e assumiu-se candidato à subida à 1ª Divisão Distrital depois da vitória por 3 a 2 perante o Desportivo de Castelo Branco, numa reviravolta muito interessante no segundo tempo após ter saído a perder por dois a zero ao intervalo.

Fábio Barrocas quer dar continuidade ao trabalho deixado há duas épocas atrás.

Foi uma jornada de festa a que nem a pouca presença de público nas bancadas do Municipal de Abrantes retirou colorido, alegria e muitos golos para todos os gostos neste regresso do futebol sénior ao histórico Sport Abrantes e Benfica, quase três décadas depois.

As diversas competições estão aí à porta com uma deslocação a Torres Novas já na próxima quarta-feira, dia 3 de outubro, para disputar com os locais a partida adiada referente à Taça do Ribatejo. Os juniores defrontam o Núcleo Sportinguista de Alferrarede, num dérbi e ser jogado no sintético de Rossio ao Sul do Tejo no feriado nacional de 5 de outubro.

Juniores também se apresentaram em regresso após pausa de uma época.

A grande “culpada” é uma velhinha máquina de escrever Royal esquecida lá por casa e que me “infectou” para uma vida que se revelou mais tarde não fazer sentido sem o jornalismo. O primeiro boletim da paróquia e o primeiro jornal da pequena aldeia onde frequentava a escola (tinha apenas 7 anos de idade) entranharam-me a alma (e o sangue) deste “vício” de escrever e comunicar. Seguiram-se os pequenos jornais de turma, os das escolas, os painéis informativos colocados nas paredes dos átrios e o dos escuteiros... e nunca mais o “vício” sarou. Ao longo da vida, foram vários e diversificados os ofícios exercidos profissionalmente, mas o “mar dos desejos” desaguava sempre numa folha de papel ou (mais tarde) num portátil de computador (e sempre com a máquina fotográfica como companhia). Já mais "a sério” e desde jornais regionais, rádios locais, periódicos nacionais e televisão (TVI), já são mais de 45 anos de um percurso “académico” de alguém que pouco se importa de não possuir um “canudo”.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome