Futebol | Rossiense encerrou fase de Grupos a vencer Água Travessa no Rossio (C/ fotos e audio)

Rossiense levou a melhor sobre a Água Travessa.

UNIÃO DESPORTIVA ROSSIENSE 3 – ÁGUA TRAVESSA FUTEBOL CLUBE 1
Liga Inatel de Santarém
Grupo A / 10ª jornada
Campo nº 3 do Complexo Desportivo de Abrantes
Rossio ao Sul do Tejo
12-01-2019

Relvado n3 do Complexo Desportivo de Abrantes em Rossio ao Sul do tejo.

Tarde soalheira mas fria no Rossio ao Sul do Tejo para um jogo que pouco contava para a classificação já que ambos os conjuntos irão disputar a série 2 da próxima fase do Inatel. Ainda assim as equipas entraram dispostas a dignificar as camisolas e a proporcionar um jogo agradável. Os primeiros minutos revelaram um Rossiense muito ofensivo a querer resolver cedo o jogo a seu favor.

“Malabarismos” ao meio campo.

Logo no primeiro minuto Renato Mendes, com um remate já dentro da área, testou a atenção do guarda redes Marco. No minuto seguinte um remate de Fábio Cruz esbarrou com estrondo na base do poste da baliza da equipa de Água Travessa.

No minuto seis foi a vez de Rodrigo Carraceno rematar, Marco defendeu com os pés e a defesa completou o alívio, gorando-se uma excelente ocasião para marcar. Com tal ascendente dos “alvi-negros” o golo fazia-se anunciar. Aos oito minutos Rodrigo Carraceno apareceu na área pelo lado esquerdo e rematou ao poste mais distante, fora do alcance de Marco.

Rodrigo Carraceno atirou fora do alcance de Marco e inaugurou o marcador.

A UDR inaugurava o marcador mas não tirou o “pé do acelerador”. Aos nove minutos, Jorge Ferreira executou um forte remate de trivela que não passou longe. Logo a seguir Diogo, à saida do guarda redes Marco, fez um chapéu que sobrevoou a barra da baliza.

O golo não queria nada com os homens de Carlos Francisco e os atletas de “laranja” vestidos começaram a ter mais posse de bola e até algum atrevimento.

Délcio e Fábio cruz em luta pela posse da bola.

Começaram a “tapar” melhor as alas rossienses, acertando marcações. Começou a jogar-se mais no centro do terreno. E foi aí que o árbitro João Costa assinalou uma falta. Muito longe da baliza contrária Geyson arriscou um remate colocado e o esférico entrou na baliza da União, contando com a colaboração do guarda redes Cláudio Duque.
Um lance algo caricato voltava a empatar a contenda e a relançar o jogo.

Lance duro deixou Fábio Cruz muito queixoso.

Tentou reagir a equipa da casa e, após uma tremenda confusão na área da Água Travessa, Tiago Garrido atirou contra um defesa contrário e o guarda redes Marco completou.
Em cima do tempo regulamentar o Rossiense viu ser-lhe anulado um golo. Num livre do lado direito, Hugo Rodrigues desviou e foi apanhar João Henriques em posição irregular.

A bola ainda balançou as redes mas o auxiliar Tiago Matias já tinha a bandeira no ar anulando o tento. O resultado ao intervalo penalizava o Rossiense pelo desperdício ofensivo e facilitismo no livre que deu o golo aos visitantes.

Muito empenho dos atletas resultou em jogo agradável de seguir.

O segundo tempo começou com a equipa visitante a conquistar um canto. Batido para a entrada da área, o forte remate “morreu” na cortina defensiva rossiense.
A equipa da casa estava, de novo, mais atacante e aos 45 minutos Fábio Cruz entrou na área pelo lado esquerdo e foi travado em falta. O árbitro ainda hesitou mas por indicação do auxiliar José Neves, bem posicionado, ordenou a marcação do castigo máximo. Da marca dos onze metros Hugo Rodrigues não perdoou e colocou a sua equipa novamente na frente do marcador.

Entrada à margem das leis levou o esférico para a marca dos onze metros.

Passou a assistir-se a um jogo repartido pelos dois meio campos com ocasiões repartidas.
Aos 48 minutos um cruzamento da UDR apanhou Diogo em boa posição para visar a baliza de Marco. O forte remate sofreu um desvio originando um pontapé de canto.
Foi necessário esperar pelos 57 minutos para ver a Água Travessa levar perigo à baliza da equipa do Rossio. Um livre em zona frontal passou perto mas por cima do travessão.

Boa réplica da equipa visitante ao maior caudal ofensivo da UDR.

Aos 63 minutos, numa jogada bem desenhada pela equipa rossiense, após várias tabelas, Tiago Garrido atirou ao lado. Já perto do fim, aos 79 minutos, foi a vez do entrado Lúcio atirar à trave dos visitantes.

Em tempo de compensação, com três minutos para lá dos oitenta regulamentares, a ousadia de Pedro Chambel foi premiada. Um remate de fora da área surpreendeu a defensiva da Água Travessa e fixou o resultado final.

Pouco depois o apito final selou uma saborosa e merecida vitória da equipa da União Desportiva Rossiense. Boa réplica da equipa forasteira que possuí bons executantes.
Arbitragem de qualidade. Decidiu bem os lances de difícil análise. Bom entrosamento com os auxiliares.

Boa arbitragem do jovem João Costa.

FICHA DO JOGO:

UNIÃO DESPORTIVA ROSSIENSE:
Cláudio Duque, Marco Mateus, Hugo Rodrigues, Renato Mendes, Jorge Ferreira, Rodrigo Carraceno, Anderson, Fábio Cruz, Diogo Quintas, João Henriques e Tiago Garrido.
Suplentes: Dário Alfaiate, Lúcio, Pedro Chambel, Leandro e Emanuel Bragança.
Treinador: Carlos Francisco.

União Desportiva Rossiense.

ÁGUA TRAVESSA FUTEBOL CLUBE:
Marco, Nuno, Guilherme, Tiago, Ricardo, Rui Lopes, Geyson, Edgar, Tiago Silva, Délcio e Anderson
Suplentes: Cláudio, Ricardo Matos, Carlitos, Fábio, Diogo João e Zé.
Treinador: Luís Filipe.

Água Travessa Futebol Clube.

GOLOS: Rodrigo Carraceno, Hugo Rodrigues e Pedro Chambel (Rossiense); Geyson (Água Travessa).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
João Costa, José Neves e Tiago Matias.

Equipa de arbitragem: João Costa, José Neves e Tiago Matias com os capitães.

No final ouvimos os treinadores:

Carlos Francisco-Treinador da União Desportiva Rossiense.

 

Luís Filipe-Treinador do Água Travessa.

*Com David Belém Pereira (fotos).

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here