- Publicidade -

Sexta-feira, Dezembro 3, 2021
- Publicidade -

Futebol | Rio Maior vence no Pego e garante a subida num jogo de nervos (C/FOTOS e AUDIO)

Casa do Povo do Pego 0 – 1 Rio Maior Sport Clube

- Publicidade -

Campeonato da 2ª Divisão da AFS – Apuramento de Campeão – 10ª jornada

Campo de jogos do Pego – 16-06-2019

- Publicidade -

Tarde agradável no Pego, para mais um jogo, o último desta época, desta feita entre a Casa do Povo do Pego e o Rio Maior Sport Clube.

Tarde agradável para a prática da modalidade.

Realidades distintas estavam em confronto, uma vez que o Pego já havia assegurado a subida de divisão e discutia aqui a conquista do 2º lugar desta fase final. Já o Rio Maior tinha muito mais a perder, visto que, em caso de vitória do Riachense, os riomaiorenses eram obrigados a vencer em casa do Pego para garantir a tão desejada subida de divisão. No final, Rio Maior venceu por 0-1 e houve motivos de festa no Pego com a subida das duas equipas à 1ª divisão distrital.

No final, o momento foi festa para a equipa visitante.

O jogo começou, como seria de esperar, com a equipa do Rio Maior mais pressionante, a chegar mais vezes à baliza do Pego, mas o perigo não era tão evidente assim. Não se sentindo tão ameaçado, o Pego foi aqui e ali saindo com algum perigo, em contra golpes rapidíssimos por ambos os flancos. 

A jogar sem ponta de lança fixo, só com Diogo Rosado como homem mais avançado no terreno, o Pego mostrava e assumia essa faceta de entregar a iniciativa ao adversário. O que pareceu resultar na primeira metade da partida, com ocasiões repartidas apesar da maior posse de bola de Rio Maior mas sem lances de grande perigo junto das balizas. 

Tinha mais iniciativa o Rio Maior, apesar de não conseguir causar grande perigo.

Ao intervalo, com o jogo empatado 0-0, as noticias não eram as melhores para as gentes de Rio Maior, visto que o Riachense vencia o Moçarriense e assim eram os homens de Riachos a subir de divisão. Estavam obrigados a vencer e para isso teriam de arriscar mais, perante uma equipa do Pego que parecia estar a lidar muito bem com as tarefas defensivas a que estavam a ser sujeitos. 

Com alguma surpresa, as primeiras oportunidades de golo na segunda parte pertenceram mesmo ao Pego, a mostrar alguma intranquilidade dos de Rio Maior. Mas logo o jogo voltou à sua forma original. Rio Maior a atacar e o Pego a defender para explorar o contra golpe.

A equipa do Pego sempre se manteve muito tranquila naquilo que era o seu plano de jogo.

Estava difícil desfazer o nulo na partida mas eis que, aos 21 minutos da segunda metade, numa excelente arrancada de Gonçalo, um dos maiores desequilibradores da equipa, a bola é colocada no miolo da área pegacha e, sem ninguém a desfazer o lance, apareceu Henrique a rematar forte. 

A bola ainda bateu no guarda-redes, mas este nada pôde fazer tal a potência do remate. Um remate de raiva, de sufoco, um remate que viria a ser decisivo para a subida de divisão do Rio Maior. Estava feito o 0-1 e que seria mesmo o resultado final. 

O Rio Maior conseguiu desfazer o nulo através de uma boa jogada de dois dos seus melhores elementos em campo.

O golo pareceu galvanizar a equipa forasteira que nos 10 minutos seguintes ainda dispôs de mais três excelentes oportunidades, não fossem as defesas gigantescas do quase inultrapassável guardião do Pego. O melhor em campo, a par de Henrique.

Até final, Fernando Rosado ainda fez entrar Vieira, avançado mais fixo, recuando Diogo Rosado para ter mais posse e conseguir chegar mais vezes à frente, não facilitando em momento algum a vida à equipa de Rio Maior. 

Nos instantes finais, o Pego ainda tentou estragar a festa ao Rio Maior, mas já nada pôde fazer.

O que é certo é que o resultado não mais sofreu alterações e o momento foi mesmo de festa para o Rio Maior, que alcançou assim a última posição que faltava apurar no lote de equipas que ascendem assim à 1º divisão distrital. Junta-se desta forma ao campeão Sport Abrantes e Benfica, à Casa do Povo do Pego e ao Moçarriense. O Rio Maior chegou mesmo ao 2º lugar da classificação. Ficam pelo caminho nesta luta o Riachense e o Forense. 

No final da partida, a festa fez-se entre os jogadores e os adeptos da equipa de Rio Maior.

Ficha de jogo: 

Casa do Povo do Pego: João Rosa, Daniel Patricio, Fabio Duque, Bruno Oliveira, João Pedro, André Batista, Pedro Rosado, Ricardo Alves, Paulo Batista, Diogo Rosado, Luis Rodrigues, Mario Lopes, João Rodrigues, André Neves, Ruben Fernandes, Gonçalo Silva, Luis Vieira, Pedro Alves.

Equipa do Pego a agradecer aos adeptos.

Rio Maior: Filipe Franco, Iury Morais, Nuno Barroca, Geraldino Barbosa, Vladyslav Peretyatko, Gonçalo Martins, Miguel Vaz, Henrique Graça, Carlos Santos, Gui Menezes, Ricardo Lamy, Francisco Silva, João Alves, Arnaldo Ferreira, Miguel Menezes, Francisco Martins.

Equipa do Rio Maior a agradecer aos adeptos.

Equipa de arbitragem: Afonso Silveira, Rui Mendes, Adriano Sousa.

Equipa de arbitragem.

No final do encontro, ambos os treinadores fizeram a já habitual análise à partida e fizeram ainda um balanço global da época. 

Treinador do Pego – Fernando Rosado

Fernando Rosado, treinador do Pego.

Treinador do Rio Maior – Mauro Miguel

Mauro Miguel, treinador do Rio Maior.

Ouvimos ainda Carlos Cadete, Presidente da Casa do Povo do Pego.

Nascido em Abrantes, criado em Montalvo, sou finalista em Comunicação Social pela ESTA, descrevo-me como um apaixonado pelo desporto de um modo geral, com uma particular predileção pelo futebol. O mediotejo.net é o meu primeiro desafio enquanto jornalista. Depois disto, a minha ambição passa por me tornar um Cristiano Ronaldo na área do jornalismo desportivo. Este sou eu, um rapaz normal.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome