Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quarta-feira, Agosto 4, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol: Quando o Fátima “chegou ao campo” já perdia por 3-0 (com áudio)

O Centro Desportivo de Fátima perdeu na tarde de ontem, domingo 2 de outubro de 2016, no terreno do Carapinheirense, por 4-0, em jogo a contar para a 5ª jornada da Série E do Campeonato de Portugal.

- Publicidade -

A equipa do concelho de Ourém que não perdia (nos 90′ regulamentares) há mais de um ano, sofreu ontem uma pesada derrota, frente a um adversário que tinha vencido em sua casa, há menos de um mês para a Taça de Portugal, sem grandes dificuldades.

No primeiro quarto de hora já os fatimenses perdiam por 3-0 (2-0 aos seis minutos), tornando muito difícil a missão de trazer pelo menos um ponto do campo da equipa da A.F.Coimbra. Ainda criaram algumas oportunidades de golo, mas também na hora do remate à baliza as coisas não correram bem, deixando claro que era uma tarde não dos comandados de João Henriques. Na parte final da partida o Carapinheirense chega aos 4-0, na conversão de uma grande penalidade, lance em que Ivan viu pela segunda vez o cartão amarelo e o consequente vermelho.

- Publicidade -

O Fátima perder assim os primeiros pontos esta época, num jogo arbitrado por Hugo Serafim Silva do Conselho de Arbitragem da Associação de Futebol de Santarém, que sofreu alguma contestação por parte dos homens de Fátima.

Jogaram pelo CD Fátima

Valério Vimercati, Mauro Pereira (Pedro Emanuel), André Sousa, Hamza (Fábio Coça), Rodrigo Dantas, Jorge Neves (José Miguel), Ivan, Tiago Rosa, Laranjeiro, Caleb e Djamal

Suplentes: Nuno Ribeiro, Bruno Simão, Fábio Coça, João Martins, Pedro Emanuel, Miguel Neves e José Miguel

Treinador: João Henriques

Cartão amarelo: Hamza, Ivan (2) e Pedro Emanuel

A opinião do treinador:

João Henriques (Fátima)

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome