Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Outubro 28, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Pego vence Tramagal em condições adversas e com polémica à mistura (c/fotos e áudio)

C. P. PEGO 1 – TRAMAGAL S. U. 0

- Publicidade -

Séria A – 6ª Jornada – 11-11-2018

Campo de Jogos do Pego

- Publicidade -

Tarde imprópria para a prática desportiva condicionou qualidade do futebol apresentado.

Numa tarde imprópria para a prática desportiva que condicionou a qualidade do futebol apresentado, a Casa do Povo do Pego venceu por 1 a 0 o Tramagal Sport União que se queixou do trabalho do trio de arbitragem.

Autêntica “serenata à chuva” numa tarde diluviana.

Num relvado completamente encharcado e onde a bola dificilmente conseguia circular, não se poderia esperar que os intervenientes fossem mágicos ao ponto de proporcionarem um bom espectáculo à assistência que se apresentou em razoável número nas bancadas do Campo de Jogos do Pego.

A equipa da casa foi um pouco mais esclarecida e a que melhor se ambientou ao estado do sintético.

Contudo o jogo realizou-se, pese embora as condições meteorológicas não fossem as mais favoráveis. A equipa da casa, um pouco mais esclarecida e melhor ambientada ao estado do terreno, foi aproveitando algumas iniciativas para incomodar o último reduto tramagalense que ia chegando para as “encomendas”.

O Tramagal Sport União, a espaços, tentava contrariar as iniciativas dos locais.

Aos 20 minutos de jogo surge uma contrariedade para Fernando Rosado, que se viu obrigado a mexer na equipa com a saída de Luís Vieira que se ressentiu de lesão recente para a entrada de Paulo Batista que acabaria por se tornar na chave do jogo.

Foram escassas as oportunidades de golo ao longo de todo o jogo.

Dignos de registo, no primeiro tempo, apenas dois lances no ataque pegacho. Aos 37 minutos, um jogador do Pego atira forte, de longe, com o esférico a roçar a trave da baliza de Jaime. O guarda-redes do TSU mostrou-se firme ainda aos 40 minutos ao defender remate de Luís Rodrigues que levava a direção certa.

A chuva não parava de cair e o encontro chegou ao intervalo com as equipas empatadas a zero.

A chuva não parava de cair e o encontro chegou ao intervalo com as equipas empatadas a zero. O único tento da partida surge logo no reatamento numa jogada algo confusa e que gerou grandes protestos nos jogadores, técnicos e massa associativa do TSU.

André Miguel cai na sua área ficando toda a equipa do Tramagal a pedir falta atacante enquanto que a bola sobrava para Paulo Batista que só teve que empurrar para o fundo das redes de Jaime. Decorriam 50 minutos de jogo.

André Miguel cai na sua área ficando toda a equipa do Tramagal a pedir falta atacante.

Muito se reclamou nas hostes tramagalenses, mas a árbitro principal Ana Rita Marques apontou mesmo para o centro do terreno não aceitando as reclamações dos azuis de borboleta ao peito. Estava desbloqueada a partida através de um lance que deixa – de facto – algumas dúvidas quanto à sua legalidade.

O Tramagal não acusou o golo mas também não conseguia contrariar o Pego que poderia ter aumentado a vantagem ao minuto 77 quando a juíza da partida apontou para a marca de grande penalidade, lance também muito contestado pelos forasteiros. Chamado a apontar, Diogo Rosado permite a defesa de Jaime que se cotou como uma das figuras da partida e, por aí, se poderá justificar a vitória do Pego, pois acabou por ser a equipa que dispôs das melhores ocasiões da partida, apesar de raras.

O Pego acabou por ser a equipa que dispôs das melhores ocasiões da partida.

FICHA DO JOGO

C. P. PEGO:

Mário Lopes (cap.), Daniel Patrício, Fábio Duque, Bruno Ferreira, Gonçalo Silva, André Baptista, Pedro Rosado, Diogo Rosado, João Rodrigues, Luís Rodrigues e Luís Vieira.

Suplentes: João Rosa, João Roldão, Paulo Baptista, Diogo Magalhães, Rúben Fernandes, André Neves e Filipe Paulo.

Treinador: Fernando Rosado.

Onze titular da Casa do Povo do Pego.

TRAMAGAL S. U.:

Jaime, André Miguel, Condeixa, Alfaro, Tonicha, Marco Freitas, Calado, Gonçalo Fernandes (cap.), Rui Costa, Pisco e Sérgio.

Suplentes: Félix, Valente, Monteirinho, Dani, Leandro, Daniel Marques e Daniel Jesus.

Treinador: Rui Horta.

Equipa inicial do Tramagal Sport União.

GOLOS: Paulo Batista (C. P. PEGO)

Pegachos celebraram de forma efusiva o tento solitário que valeu três pontos.

EQUIPA DE ARBITRAGEM:

Ana Rita Marques, Samuel Dionísio e Rodrigo Viana.

Equipa de arbitragem e capitães de equipas.

No rescaldo da partida, a opinião dos treinadores não foi consensual como já se esperava. Para Fernando Rosado, a vitória da Casa do Povo do Pego é justa mas no sentido inverso, Rui Horta mostrou-se desiludido com a equipa de arbitragem:

 

Treinador do Pego – Fernando Rosado.

 

Treinador do Tramagal – Rui Horta

Apesar de derrotados, os homens da borboleta agradeceram o apoio aos seus adeptos que se deslocaram até ao Campo de Jogos do Pego:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A grande “culpada” é uma velhinha máquina de escrever Royal esquecida lá por casa e que me “infectou” para uma vida que se revelou mais tarde não fazer sentido sem o jornalismo. O primeiro boletim da paróquia e o primeiro jornal da pequena aldeia onde frequentava a escola (tinha apenas 7 anos de idade) entranharam-me a alma (e o sangue) deste “vício” de escrever e comunicar. Seguiram-se os pequenos jornais de turma, os das escolas, os painéis informativos colocados nas paredes dos átrios e o dos escuteiros... e nunca mais o “vício” sarou. Ao longo da vida, foram vários e diversificados os ofícios exercidos profissionalmente, mas o “mar dos desejos” desaguava sempre numa folha de papel ou (mais tarde) num portátil de computador (e sempre com a máquina fotográfica como companhia). Já mais "a sério” e desde jornais regionais, rádios locais, periódicos nacionais e televisão (TVI), já são mais de 45 anos de um percurso “académico” de alguém que pouco se importa de não possuir um “canudo”.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome