Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Pego vence Tramagal e entra na corrida ao apuramento (c/fotos e audio)

CASA DO POVO DE PEGO 3 – TRAMAGAL SPORT UNIÃO 2
Campeonato Distrital AFS- 2ªDivisão- Série A- 16ª jornada
Campo de Jogos
Pego
18-0-2018

- Publicidade -

Luís Vieira marcou golo da vitória do Pego.

O Campo de Jogos do Pego vestiu-se de gala para receber uma multidão de adeptos de ambos os emblemas num jogo de capital importância para a equipa da casa. Outro resultado que não a vitória deixaria os pegachos em má posição para lutar pela vaga que dá acesso à fase seguinte. Mas o Tramagal, líder invicto até esta jornada, era adversário de respeito.

- Publicidade -

Os “azuis” até começaram melhor e logo no minuto inicial Gonçalo Fernandes entrou na área pelo lado esquerdo e rematou cruzado com a bola a rasar o poste mais distante de Mário Lopes. Estava dado o mote para um jogo empolgante.

O Tramagal tinha maior posse e fazia circular a bola, com muita segurança, pelo seu meio campo onde militam jogadores de muita qualidade. O Pego consentia esta iniciativa e espreitava uma ocasião para lançar rápido contra ataque, explorando a velocidade dos seus jogadores.

Aos oito minutos, de livre direto, Luís Vieira testou a atenção de Chico Ferreira que encaixou. À passagem do quarto de hora deu-se início a dez minutos “de loucos”, onde aconteceram quatro golos que puseram ao rubro as bancadas do Campo do Pego.

Aos 16 minutos Paulito, lançado em velocidade pela zona central, apareceu na cara de Chico Ferreira e com remate colocado abriu o marcador.

Paulito, com dois golos, foi figura em destaque.

O Tramagal reagiu bem ao golo sofrido e aos vinte minutos David Nunes entrou na área, foi tirando adversários da frente, enquadrou-se com a baliza e rematou sem dar hipóteses a Mário Lopes.

Quatro minutos volvidos o mesmo David Nunes ganhou a linha de fundo e, já dentro da área, sem ângulo de remate, serviu Gonçalo Fernandes à entrada da grande área. Sem possibilidade de rematar com sucesso descobriu Pisco, sem marcação à direita, endossou-lhe o esférico para o golo e a reviravolta no marcador.

Pisco coloca o Tramagal na frente do marcador.

Este resultado não servia ao Pego que voltou a criar problemas à defesa metalúrgica. Paulito, de novo em velocidade, num lance semelhante ao do primeiro golo, surgiu isolado e bateu Chico Ferreira pela segunda vez. Jogava-se o minuto 26…

Em dez minutos houve alternância no marcador e emoção a rodos!!!

Com o empate de novo espelhado no “placard” as equipas serenaram e voltaram à toada do início do jogo.

Aos 29 minutos Rui Costa, servido por David Nunes, permitiu a defesa do guarda redes da equipa da casa.

Mário Lopes em tarde de acerto.

Foi necessário esperar pelo minuto 40 para a adrenalina voltar a subir. Paulito, uma dor de cabeça para a defensiva tramagalense, voltou a isolar-se mas, desta feita, Chico Ferreira esconjurou o perigo com defesa atenta.

Já com o árbitro Rui Inácio a proceder a descontos Rui Matos, em tarefas ofensivas, entrou na área e à saída de Mário Lopes rematou para boa defesa.

Rui Matos vai permitir a defesa de Mário Lopes.

Na marcação do canto Rui Costa atirou por cima.
O descanso chegou com um resultado justo e um bom espetáculo em perspectiva para o segundo tempo.

Muita juventude de qualidade em ambos os conjuntos.

O segundo tempo começou com o técnico Rui Horta, do Tramagal, a lançar no jogo o trinco Bruno Morais e o lateral Paulito, este em estreia no clube. Recuou Nalha para central de modo a poupar o “amarelado” Condeixa que ficou no balneário, tal como Tonicha.

A equipa do Pego queria a vitória e num início de segundo tempo avassalador ganhou um canto no primeiro minuto. Vieira rematou para fora. Aos 48 minutos o mesmo Vieira caiu na área do Tramagal. Pediu-se grande penalidade mas Rui Inácio bem posicionado mandou jogar.

Pediu-se penalti sobre Vieira mas o árbitro não atendeu.

No minuto seguinte o ala direito pegacho fugiu à marcação de Paulito que o derrubou muito perto da linha de grande área.
Livre marcado e cartão amarelo para Paulito. Pediu-se o vermelho mas prevaleceu o critério do árbitro. O livre “morreu” na barreira.

Pouco depois a defesa visitante foi pouco lesta a afastar o esférico e Paulito obrigou Chico Ferreira a enorme defesa para canto.
Foi preciso esperar pelo 16º minuto para ver reacção da equipa do Tramagal. David Nunes serviu Pisco que rematou fraco.

Pouco depois foi a vez de Rui Costa por à prova Mário Lopes que executou defesa de classe. Brilhavam agora ambos os guarda redes…

Aos 67 minutos Pisco entrou na área da equipa pegacha, descaído pela direita e obrigou o guarda redes a defesa apertada para canto. Três minutos depois foi a vez de Fábio Santos se libertar da marcação e na cara de Chico Ferreira permitiu a defesa com os pés.

Fábio Santos foge a Nalha.

O guarda redes foi chamado de novo a mostrar qualidade na marcação dum livre direto. Aos 73 minutos foi a vez de Mário Lopes brilhar na baliza do lado contrário ao enviar para o poste um remate colocado de David Nunes.

Luís Vieira viria a resolver o encontro, aos 77 minutos. No limite do fora de jogo, temporizou e quando o passe chegou galgou terreno e rematou na passada, batendo Chico Ferreira. O Tramagal pareceu acusar o golo e pouco mais conseguiu fazer para inverter o resultado.

Em tempo de compensação Rui Matos ainda atirou ao lado com muito perigo mas a história do jogo estava escrita.

O Tramagal Sport União perdia pela primeira vez no espaço de 371 dias após a última derrota para o campeonato. Mérito para o Pego que com a conjugação de resultados apenas depende de si para alcançar a qualificação. Excelente jogo proporcionado pelas três equipas. Boa arbitragem de Rui Inácio e seus auxiliares.

Rui Oliveira em corte no limite.

FICHA DE JOGO

CASA DO POVO DE PEGO:
Mário Lopes, Duarte, Rui Pinheiro, Pedro Alves, Gonçalo Silva, Nuno Carneiro, Tiago Marchante, Luís Vieira, Fábio Santos (João Serras), Santana e Paulito (Diogo Magalhães).
Suplentes não utilizados: Anché, Tiago Dias e Filipe Paulo.
Treinador: Renato Dias.

Casa do Povo de Pego.

TRAMAGAL SPORT UNIÃO:
Chico Ferreira, Rui Matos, Rui Oliveira, Condeixa (Bruno Morais), Tonicha (Paulito), Gonçalo Fernandes, Nalha, Bruno Barata (Diogo Marçal), Pisco, David Nunes e Rui Costa.
Suplentes não utilizados: Jaime, Artur, Alex e André Costa.
Treinador: Rui Horta.

Tramagal Sport União.

GOLOS: Paulito (2) e Luís Vieira (Pego), Pisco e David Nunes (Tramagal).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Rui Inácio, Pedro Ferreira e Fábio Pires.

Equipa de arbitragem: Rui Inácio, Pedro Ferreira e Fábio Pires com os capitães.

No final ouvimos o técnico Renato Dias da Casa do Povo de Pego:

Renato Dias-Treinador do Pego.

Não foi possível obter a reação de Rui Horta, treinador do Tramagal, por questões de ordem técnica que lamentamos.

*Com David Pereira (fotos).

 

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here