Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sexta-feira, Julho 30, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol: Pego perde em Benavente mas merecia um pouco mais

3 de abril de 2016, 15 horas, Benavente

- Publicidade -

Campeonato Distrital da 2ª Divisão de Seniores da A.F.S. – Apuramento de Campeão

Grupo Desportivo de Benavente 2 – Casa do Povo do Pego 1

- Publicidade -

Crónica de João Sampaio

João Sampaio
João Sampaio

Inicio de jogo em bom ritmo, com a equipa da casa a mostrar que a sua disposição era a de vencer, deixando isso claro através das suas ações de jogo em que a procura da área contrária era uma constante. Do outro lado, o Pego, ia deixando claro que tinha ido a Benavente para pontuar.

Com as equipas a proporcionarem um jogo aberto, sem terem medo de irem à procura de serem felizes, surge o primeiro golo e para os visitados. Bola metida nas costas da defensiva pegacha, Igor lendo muito bem as intenções do adversário vai para “matar” o lance, mas escorrega na relva deixando Grilo sem oposição, que perante Norberto rematou a contar. Estavam decorridos 12 minutos de jogo.

Os forasteiros não acusaram muito o golo, pois de imediato se organizaram na procura do golo do empate. A toada continuava de parada e resposta, com o jogo aberto e a bola a rondar as duas áreas. Tanto Benavente como Pego dispuseram de oportunidades para marcar mas, por mero acaso, isso não aconteceu até ao fim dos primeiros 45 minutos.

No segundo tempo, os comandados de Nando Costa arriscaram tudo para chegar ao golo. Nos primeiros minutos conseguiram chegar com êxito à zona de finalização, mas por duas vezes Ricardo mostrou que estava lá para tranquilizar os seus colegas, mantendo a vantagem caseira. Rapidamente o jogo “fica partido”, muito por culpa do balanceamento ofensivo dos pegachos. Ficava a sensação que ou acontecia o empate ou o segundo golo do Benavente.

IMG_3871
Foto Emanuel Coxinho

Foram os benaventenses a serem mais felizes. Uma bola despejada da área do Benavente chega a Norberto, que fora da sua área bate para o meio campo adversário, mas pelo caminho o esférico encontra um jogador da casa que coloca em Wilson, e este vendo a baliza deserta faz um golo de antologia, colocando a vantagem dos homens de Rui Bento em dois golos, quando eram decorridos 72 minutos de jogo.

A perder por duas bolas, Nando Costa arrisca ainda mais. Quase simultaneamente faz duas alterações ofensivas, colocando Di Maria e António Sanches. Momentos depois vê os frutos desse arrojo. Di Maria arrancando ainda do seu meio-campo, ultrapassa vários adversários, endossa para Fábio Santos na esquerda e a responder ao cruzamento surge Di Maria a finalizar, tendo numa primeira instância, Ricardo, com mais uma excelente intervenção negado o golo. Faltavam 12 minutos e os descontos para jogar.

Até final os pegachos foram tentando chegar à igualdade, mas não conseguiram. Muito por culpa do acerto posicional do adversário, mas também, e novamente, por culpa de Ricardo que quase no último lance do jogo volta a negar o golo ao Pego.

A vitória do Benavente aceita-se pela eficácia dos dois conjuntos. Os benaventenses foram menos perdulários. No entanto, um ponto para cada lado, talvez fosse o resultado mais certo.

Trio de arbitragem em muito bom nível.

IMG_3860
Casa do Povo do Pego, trio de arbitragem e Grupo Desportivo de Benavente

Ficha do jogo

Estádio Portas do Sol

Árbitros: Henrique Paula, Diogo Vicente e André Clemente

GD Benavente

Ricardo, Cláudio, Ganhão, Tó Maria, Hugo, Mário, Miguel, Teixeira (Ivo), João, Grilo (João Bão) e Wilson (Dany)

Suplentes: Hugo, Cristovão, João Bão, Marcio, Dany e Ivo

Treinador: Rui Bento

CP Pego

Norberto, João Ruivo (António Sanches), Zé Tomé (Di Maria), Paulo Almeida, Igor, Tiago Garrido, João Bioucas, André Neves (Tiago Marchante), Fábio Santos, Péron e João Lopes

Suplentes: Caio, Nuno Felicio, Tiago Marchante, João Salgueiro, Di Maria, Diogo e António Sanches

Treinador: Nando Costa

Marcadores: Grilo (12′) e Wilson (72′) ; Di Maria (78′)

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome