Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Julho 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol: Pego ganhou ao Amiense até na eficácia

Pego, 5 de outubro de 2016, 15 horas

- Publicidade -

Taça do Ribatejo – 1ª fase – 1ª jornada

Casa do Povo do Pego 1 – Clube Desportivo Amiense 0

- Publicidade -

Perante uma plateia a rondar as setenta pessoas, uma temperatura agradável e um pelado bem tratado, mas seco e de muito pó, Pego e Amiense jogavam o único embate entre equipas da 1ª Distrital neste Série 1 da Taça do Ribatejo.

No primeiro tempo o 5-1-3-1 do Amiense, que a atacar projetava a equipa para algo perto do 3-3-4, teve ascendente sobre o 4-2-3-1 do Pego. A equipa da casa só ao minuto 40 levou perigo à baliza do forasteira (até aí só remates para fora), quando no seguimento de um rápido desdobramento ofensivo, Danilo serve na meia direita o seu irmão Gustavo, com este a atirar às malhas laterais da baliza de Chico.

_mg_9643
Gustavo atirou às malhas laterais, na melhor oportunidade do Pego no primeiro tempo

Até esse momento tinha sido a equipa de Rui Gaivoto adaptar-se melhor ao pelado e criar três flagrantes oportunidades de golo. Ao minuto 21, após um cruzamento da direita que sobrevoou toda a área do Pego, Frazão cabeceia ao lado. Um minuto volvido, Ricardo Rei cruza para a área e livre de marcação, novamente Frazão, de cabeça, atira por cima. Três minutos depois foi Luís Ferreira em ajuda defensiva que cabeceia para a zona central (meio círculo da área), onde Francisco recebendo a bola “a jeito” desfere potente remate que só foi parado pela barra da baliza de Norberto. Por fim, aos 38 minutos, novamente de cabeça, Rodrigo Neves, na sequência de um livre, foi esquecido pela defesa, mas só conseguiu atirar ao lado da baliza. De referir que nas três ocasiões há mérito do ataque, mas a defensiva pegacha não fica isenta de erros.

_mg_9616
Frazão rematou de cabeça ao lado, já com Norberto fora do lance

_mg_9620
Frazão voltou a cabecear com a direção errada

_mg_9630
Francisco agradeceu o corte para zona proibida de Luís Ferreira para atirar com estrondo à barra

_mg_9639
Rodrigo Neves fez o mais difícil…atirou para fora

Ao intervalo o empate a zero castigava a falta de eficácia da equipa de Amiais de Baixo.

No segundo tempo mudou tudo. Wilson Leite faz entrar Fábio Santos, que conjuntamente com Bioucas que tinha entrado a 15 minutos do intervalo, vieram alterar o sentido do jogo. O Pego passou a ter mais capacidade de contensão e circulação da bola, passando a ter ascendente sobre o adversário.  Táticamente os treinadores também mexeram. O Pego passou a dispor-se em 4-1-3-2, ao passo que os encarnados de Amiais colocavam em campo mais um 3-5-2.

Curiosamente o primeiro aviso é dado pelos forasteiros, que logo no primeiro minuto, perdem um golo cantado. Tico cruza para a área e Benny sem oposição atira  cruzado ao lado. Esta foi a última oportunidade digna desse nome para os amienses.

_mg_9650
O Amiense começou o segundo tempo, à semelhança da primeira parte…a falhar o golo

O Pego começa a subir de produção, com Bioucas, Danilo e Faneca a pautarem o jogo, que no ataque Fábio Santos ia partilhando com Gustavo. Aos 59 minutos, Fábio Santos recebe na área um passe de Danilo, e à meia volta remata para fora. Foi o lance que mostrou aos pegachos o caminho.

_mg_9679
Fábio Santos deu o mote para o que viria a seguir

Aos 68 minutos surge o golo. Fábio Santos contemporiza na zona central e na altura certa isola Gustavo, com o 9 do Pego, descaído ligeiramente para a direita, a rematar cruzado sem hipótese para Chico.

_mg_9689
Fábio Santos assistiu e Gustavo marcou o único golo do jogo

Feito o 1-0, o Pego tinha o jogo como gosta. Concedeu a iniciativa de jogo ao adversário e passou a usar o contra-ataque. O Amiense ia tentando, mas a boa organização defensiva pegacha (não só da defesa, de toda a equipa), não lhe permitia chegar com perigo à área de Norberto.

Aos 73 minutos, Fábio Santos ganha um duelo individual com um defesa, coloca no meio em Danilo, este de primeira isola Gustavo, que na cara de Chico não consegue tocar para golo. Fechavam as oportunidade de golo do jogo, com a jogada mais bonita de todo o encontro.

_mg_9704
Gustavo isolado pelo irmão Danilo não conseguiu bisar

Até final acentuou-se a pressão do Amiense, em especial nos últimos cinco minutos e tempo de compensação (4 minutos), mas ai foi Norberto que correspondeu com grande qualidade aos cruzamentos sucessivos da equipa do Amiense.

Vitória dos pegachos num jogo repartido, que premeia a sua eficácia, penalizando a falta dela por parte dos amienses.

O trio de arbitragem realizou trabalho de grande qualidade, contando com a colaboração dos jogadores para isso mesmo. Três notas apenas, uma para cada elemento. Gonçalo Freire, não precisa de gritar para os jogadores virem ter com ele, não fica bem. Em nossa opinião deverá chamar jogador e caso este não venha ter consigo, age em conformidade. Vasco Pinto, do local onde estávamos colocados, pareceu-nos ter deixado passar dois lances claros de fora de jogo (um em cada parte), no entanto estando ele mais no enfiamento dos lances que nós, damos-lhe o benefício da dúvida. Pedro Lopes mesmo a terminar tem uma decisão que mostra muita qualidade e atenção Gonçalo Freire dá a lei da vantagem (e bem) num lance de ataque do Pego, mas a bola é passada (pelo jogador que sofreu a falta) para um jogador em fora de jogo. Pedro Lopes dá a sinalética correta para ser marcada a falta anterior.

Duas notas. Uma para o muito pó que fez sentir no Campo de Jogos do Pego. Por muitos cuidados que os dirigentes pegachos tenham, de verão haverá sempre pó que dificulta a ação dos jogadores. Aguardemos pelo inverno…

_mg_9703
Baste mexer os pés para que haja pó no campo do Pego

_mg_9716
Por vezes, há jogadores que quase desaparecem no meio do pé. Neste caso foi Chico

A segunda vai para as exibições de Basílio, o central pegacho mostra ser um jogador acima da média, de Bioucas e Fábio Santos, que vieram revolucionar o jogo do Pego. Do lado do Amiense, destacamos Ricardo Rei, sempre inconformado e muito veloz, Carapito, um lutador nato, e Miguel Mateus.

Ficha do jogo

Campo de jogos do Pego

Árbitro: Gonçalo Freire

Árbitros Assistentes: Pedro Lopes e Vasco Pinto

_mg_9595
Ricardo Rei (capitão do Amiense), Vasco Pinto, Gonçalo Freire, Pedro Lopes e Igor (capitão do Pego)

CP Pego

Norberto, Basílio, David, Igor (Bioucas) (Pisco), Pedro Almeida, Faneca, Tiago Marchante (Fábio Santos), Singéis (Tiago Silva), Luís Ferreira, Gustavo e Danilo

Suplentes: Guilherme, João Ruivo, Bioucas, Fábio Santos, Calhamaço, Tiago Silva e Pisco

Treinador: Wilson Leite

_mg_9597
Onze inicial da Casa do Povo do Pego

CD Amiense

Chico, Rodrigo Neves, Tiago Mateus, Fojo, Carapito, Ricardo Pedro, Dany, Ricardo Rei, Frazão (Cristiano), Francisco (Miguel Mateus) e Tico (Tiago Lopes)

Suplentes: Castelão, Lista, Miguel Mateus, Nuno Tiago, Tiago Lopes, Benny e Cristiano

Treinador: Rui Gaivoto

_mg_9599
Onze inicial do Clube Desportivo Amiense

Cartão amarelo: Carapito (90′)

Marcador: Gustavo (68′)

_mg_9583
O Amiense ostenta o símbolo de clube mais disciplinado na época 2015-2016 da 1ª Divisão Distrital

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here