Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol: Pego em tarde não, batido por Pernes em tarde sim.

17 de janeiro de 2016, 15 horas, Pernes

- Publicidade -

Taça do Ribatejo – 3ª jornada, 1ª fase

Atlético Clube de Pernes 4 – Casa do Povo do Pego 0

- Publicidade -

Crónica do jogo por João Sampaio

Inicio de jogo a bom ritmo com ambas as equipas a darem sinais de quererem proporcionar um bom espectáculo, até porque a questão pontual pouco interessava, uma vez que ambos os conjuntos já estavam eliminados da prova. Foram 20 minutos de ataque e contra-ataque. Aos 28  minutos, Ruben, coloca os da casa a vencer, aproveitando uma desatenção da defesa pegacha, para bater Norberto.

O Pego tentava responder mas não o conseguiu. Por culpa própria, uma vez que os seus jogadores tentavam resolver as situações em iniciativas individuais, em vez de coletivas e porque o Pernes, fruto da motivação do golo, mostrou melhor circulação de bola e mais entrega, chegava primeiro ás bolas e ia criando mais lances de perigo. Foi então, com alguma naturalidade que ao minuto 38, surge o 2-0. Frazão junto ao bico da grande área pegacha, do lado direito do ataque da casa, flecte para o interior do terreno e de pé esquerdo faz a bola entrar “onde a coruja faz o ninho”. Um grande golo. Pouco depois chega o intervalo, mostrando o marcador o resultado de 2-0.

Na etapa complementar esperava-se uma entrada forte do Pego para reentrar na discussão do resultado, mas se vinha com essas intenções, rapidamente as perdeu, pois logo ao minuto 46, Nuno Nobre ganhando a bola à entrada do meio campo pegacho e utilizando consecutivas tabelinhas, chega à área do Pego e perante o desamparado guardião pegacho, faz o mais fácil, o 3-0. Nando Costa procede a alterações para tentar minimizar o resultado, a equipa melhorou, criou situações de golo, mas o aproveitamento das mesmas é que deixou muito a desejar, desperdiçando boas ocasiões para reduzir a desvantagem. Nesta toada de parada e resposta, com o Pego a tentar chegar ao golo e com o Pernes a gerir a vantagem de três golos, espreitando sempre que podia a área contrária, que o tempo foi passando. Já perto do final acontece o 4-0. Rodrigo Rodrigues visa a baliza forasteira, a bola vai à barra, volta para o relvado e acaba nas mãos de Norberto, sendo Rui Ferreira a dar a indicação ao seu chefe de equipa, que a bola tinha ultrapassado a linha de golo, perante a indignação do guardião do Pego. Do local onde nos encontramos (não o melhor) não nos parece que a bola tenha ultrapassado totalmente a linha fatal, mas damos o benefício da dúvida ao árbitro assistente. Com o 4-0 se atinge o apito final.

IMG_3106

Vitória do Pernes que se aceita plenamente, embora a diferença de 4 golos nos pareça algo exagerada.

Equipa de arbitragem em bom plano, ficando apenas a duvida no quarto golo do Atlético de Pernes.

Ficha do jogo

Campo do Livramento

Campo do Livramento (2)
Campo do Livramento. Imagem de arquivo

Árbitros: Hélder Carvalho, Rui Ferreira e David Godinho

AC Pernes

Leandro, Nuno Nobre, Cuba, Hugo Ferreira, Marco Montez, Zibaia, França, Contente (Bruno), Rodrigo Lopes (Pedro Alves), Ruben (Rodrigo Rodrigues) e Frazão

Suplentes: Bruno, Pedro Gonçalves, Pedro Alves, Rodrigo Rodrigues

Treinador: Cabé

CP Pego

Norberto, João Ruivo, Igor, João Bioucas, Pejó, Tiago Marchante, João Salgueiro (André Neves), Duarte Calado (João Santos), Diogo, Fábio Santos (Di Maria) e Péron

Suplentes: Caio, Tiago Garrido, Pedro Almeida, Di Maria, João Santos e André Neves

Treinador: Nando Costa

Marcadores: Ruben, Frazão, Nuno Nobre e Rodrigo Rodrigues

Nuno Nobre
Nuno Nobre apontou o primeiro golo do jogo. Imagem de arquivo, Luís Contente.

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome