Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Segunda-feira, Agosto 2, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol: Pego displicente vence Assentis só com dez elementos

6 de março de 2016, 15 horas, Pego

- Publicidade -

Campeonato Distrital da 2ª Divisão de Seniores da Associação de Futebol de Santarém

Casa do Povo do Pego 2 – Centro Recreativo e Cultural de St.º António de Assentis 1

- Publicidade -

Crónica do jogo por João Sampaio

João Sampaio
João Sampaio

Último jogo em casa da equipa do Pego (nesta primeira fase), tendo pela frente uma equipa de Assentis que já há algumas jornadas para cá vem cumprindo calendário. Mais uma vez a equipa do concelho de Torres Novas apresentou-se a jogo sem onze elementos, o que levou a pensar-se que a equipa pegacha teria uma tarde descansada.

Talvez devido a algum excesso de confiança, derivado disso mesmo, jogando a seu bel-prazer, a equipa do Pego entrou numa toada de facilitismo e enveredou pela resolução individual quando o mais fácil seria pelo coletivo, pensando que “mais tarde ou mais cedo o golo aparece”, o que não veio a acontecer, pois o Assentis não tendo nada a perder, jogou de igual para igual, chegando a espaços a equilibrar as operações.

Após algumas perdidas para abrir o ativo, o golo lá apareceu. Fábio Santos recebendo a bola dentro da grande área, rodopiou sobre um adversário e à meia volta remata ao poste mais longe de Kevin que nada podia fazer. Eram decorridos 21 minutos e ficou no ar a sensação de se partir para uma tarde cheia de golos. Puro engano e muito por culpa da equipa da casa, que continuou a resolver os lances de forma individual. Com o andar dos relógio esperava-se que o resultado ao intervalo fosse o 1-0, mas a surpresa aconteceu.

Uma bola longa bombeada para a frente, para a zona defensiva do Pego, junto da bandeirola de canto, todos ficaram a pensar que a bola iria sair, mas um jogador de Assentis acreditou que era possível captá-la dentro das quatros linhas, ganha a bola, progride pela linha de fundo e com toda a defensiva pegacha a olhar, endossa para André Fernandes, que sem qualquer problema faz o empate.

Com um surpreendente 1-1 se chegou ao intervalo.

IMG_3459
Uma das perdidas da equipa pegacha em todo o jogo. Kevin parou o remate da equipa azul. Foto Emanuel Coxinho

No segundo tempo, Nando Costa nada agradado com a exibição da sua equipa, faz entrar Peron, dando a indicação que queria chegar o mais rápido possível ao golo. Mesmo não jogando bem, a equipa do Pego foi construindo oportunidades de golo que foi desperdiçando, porque faltava a calma e concentração na hora de decidir ou porque Kevin (melhor em campo do Assentis) ia fazendo excelentes intervenções e negando quase tudo aos pegachos. Quase tudo porque ao minuto 78 não conseguiu evitar que Peron mostrasse o seu “cartão de visita”, ou seja, o pontapé forte. De zona frontal e com o pé esquerdo, o avançado pegacho faz o 2-1, repondo a verdade do jogo.

Até final os pegachos limitaram-se a controlar o tempo e o resultado, numa exibição que esteve muito aquém do seu real valor, perante um adversário que foi bastante digno e mesmo com menos um elemento desde inicio, nunca virou a cara à luta.

Arbitragem em bom nível, tendo a colaboração dos dois conjuntos.

Ficha do jogo

Parque de jogos do Pego

Árbitro: Carlos Covão, José Morgado e Pedro Sousa

CP Pego

Caio, Tiago Garrido, Nuno Felício, Pedro Almeida, Igor, João Salgueiro (João Ruivo), João Bioucas (Diogo), André Neves, Di Maria (Peron), Fábio Santos e João Lopes

Suplentes: Norberto, João Santos, Diogo, Duarte Rodrigues, Peron, Zé Tomé e João Ruivo

Treinador: Nando Costa

Pego
CP Pego. Foto Emanuel Coxinho

CRC Assentis

Kevin, João Rodrigues, David, José Brites, Ruben, André Fernandes, Paulo Neves, Paulo Silva, Félix e Zito

Suplentes:

Treinador: Bruno Pereira

Assentis
CRC Santo António de Assentis. Foto Emanuel Coxinho

Marcadores: Fábio Santos (21′) e Peron (78′) ; André Fernandes (43′)

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome