Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Terça-feira, Agosto 3, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

FUTEBOL: Pego com 9 segura empate em Caxarias (com áudio)

23 de janeiro de 2016, 15 horas, Caxarias

- Publicidade -

Campeonato Distrital da 2ª Divisão de Seniores da AFS – Série 1

Centro Cultura e Desporto de Caxarias 1 – Casa do Povo do Pego 1

- Publicidade -

Crónica do jogo por João Sampaio

João Sampaio
João Sampaio

Começo de jogo com o Caxarias a assumir as rédeas da partida, tentando o Pego contrapor com linhas mais baixas e querendo ser ela a marcar os ritmos do jogo. Na toada de ataque (Caxarias) e contra-ataque (Pego) iam sendo criadas algumas jogadas de perigo junto das duas balizas, sendo que nesta altura as mais evidentes foram para os forasteiros. Os comandados de Nando Costa sabendo da importância do jogo, iam cometendo alguns erros, falhas na circulação da bola e maus passes, muito por culpa própria, pois complicavam aquilo que parecia ser fácil de executar e também pelo bom momento na partida do adversário, em especial até meio do primeiro tempo. Após a metade da primeira parte, a equipa pegacha equilibrou as operações, passando a controlar mais as operações, do que até então. Foi com este ritmo de parada e resposta que se atingiu o intervalo com 0-0.

A etapa complementar, mostrou um melhor inicio da equipa do Pego, que imprimiu uma maior velocidade ao seu jogo e que teve mais acutilância no ataque, fruto da alteração operada por Nando Costa ao intervalo, em que tirou Péron para fazer entrar António Sanches. Aos 65 minutos, os pegachos ganham um livre à entrada da grande área de Caxarias, descaído para o lado direito do seu ataque, em que Igor de pé esquerdo, bate forte, fazendo a bola entrar ao poste mais distante da baliza de Marco Silva. A bola a meio da trajetória bate na relva ganhando mais velocidade e traindo a ação de todos.

IMG_3177
Momento em que Igor bate o livre que dá o golo aos pegachos. Foto Emanuel Coxinho

Entrámos novamente numa altera de partida repartida, com os da casa à procura do empate e os forasteiros em busca da tranquilidade. Foram mais felizes os homens do concelho de Ourém, que a 13 minutos do final (minuto 77), alcançam a igualdade, por Ricardo Évora que tinha sido aposta (ganha) de Marco Marques para dar a volta ao rumo dos acontecimentos, num lance que gerou muitos protestos por parte dos homens do Pego. Da posição onde nos encontramos parece-nos que o jogador de Caxarias adiantado relativamente ao último reduto pegacho, mas damos o beneficio da dúvida ao árbitro e seu assistente, pois estavam em melhor posição para um bom juízo. Sentido que tinham sido prejudicados o nervosismo instala-se na equipa do Pego, que perde o controlo emocional e do jogo, ficando reduzidos a 10 elementos por expulsão de Igor, segundo amarelo por protestos, eram decorridos 78 minutos. Pior ainda foi quando 5 minutos depois, também Pedro Almeida por protestos vê o segundo amarelo, deixando a sua equipa reduzida a 9 elementos para os minutos finais. Aproveitou o Caxarias esse vantagem numérica para carregar no acelerador e tentar a vitória, mas a entreajuda dos homens do concelho de Abrantes deu para segurar o empate.

No fim dos 90 minutos, o empate ajusta-se ao que se passou, num jogo em que ambas as equipas procuraram amealhar os três pontos.

O trio de arbitragem não teve uma tarde fácil, num jogo difícil de dirigir. O lance do golo já foi comentado, mas também há que rever o principio da lei da vantagem (não pode beneficiar tantas vezes o infrator) e o critério disciplinar. Nestas duas vertentes pareceu-nos que a equipa forasteira tem mais razões de queixa.

Ficha do jogo

Campo da Chã

IMG_20151002_123029
Campo da Chã em Caxarias

Árbitros: Samuel Dionísio, Rodolfo Brito e Daniel Sousa

CCD Caxarias

Marco Silva, Ricardo Natividade, Emanuel Lopes, Pedro Franco, José Carlos (Ricardo Évora), Pedro Lima, Fábio Gonçalves, João Tapadas, Edgar Martins, André Cipriano (Afonso Pereira) e José Antunes

Suplentes: José Pires, Afonso Pereira, Marco Vicente, Ricardo Évora, Dani, Luís Lopes e Michael

Treinador: Marco Marques

CP Pego

Norberto, Tiago Garrido, Zé Tomé, Pedro Almeida, Igor, João Salgueiro, João Bioucas (João Ruivo), André Neves, Di Maria, Fábio Santos (Diogo), Péron (António Sanches)

Suplentes: Caio, João Ruivo, Tiago Marchante, Duarte Calado, Pejó, António Sanches e Diogo

Treinador: Nando Costa

Marcadores: Ricardo Évora ; Igor

A opinião dos treinadores:

Marco Marques (Caxarias)

Marco Marques
Marco Marques

 

Nando  Costa (Pego)

Nando Costa (2)
Nando Costa

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome