Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol: Ouriense vence e está a um ponto da qualificação para a fase do Campeão

14 de fevereiro 2016, 15 horas, Ourém

- Publicidade -

Campeonato Nacional de Futebol Feminino

Clube Atlético Ouriense 4 – Fundação Laura Santos 0

- Publicidade -

Crónica do jogo por Orlando Marchão

IMG_6600
Orlando Marchão

Campo da Caridade, em Ourém. 15 horas, e bem geladas, com chuva e granizo à mistura. Mau tempo para a prática do futebol.

Para a equipa da casa só a vitória era como pão para a boca. Foi com uma toada bem ofensiva, que começaram o desafio. Rápidas na transição defesa-ataque, as raparigas de Ourém chegavam com muito perigo à área da Fundação. Numa boa jogada individual, Evy chega ao golo, com um bom remate, sem hipóteses, para Inês Figueiredo. As forasteiras iam tentando e lutando, mas não conseguiam chegar à baliza de Bárbara Santos.

As ourienses bem organizadas e concentradas defensivamente iam chegando para colmatar qualquer jogada da Fundação. O pendor atacante continuava, e após um período em que revelaram alguma falta de eficácia na hora de alvejar a baliza contrária, Evy bisa na partida, dando uma maior tranquilidade à equipa de Pedro Sampaio.

O intervalo chega com resultado certo.

Mais do mesmo, no segundo tempo. Ouriense a dominar em toda a largura e extensão do terreno. Evy, que neste jogo esteve “endiabrada”, chega ao hat-trick com alguma justiça, pois estava a ser uma das melhores em campo. Foi substituída, pouco depois, para a merecida ovação. Continuando a procura pelo golo, as rubro-negras, num canto do lado esquerdo do seu ataque conseguem o quarto golo, Ana Valinho cabeceou para aquele que foi o seu primeiro golo e justo prémio pelo que tem feito no futebol feminino.

Mais algumas oportunidades para a equipa de Ourém, mas tanto estas como as forasteiras, só esperavam para que Vânia Almeida, desse por terminada, a partida. Apesar do resultado, a Fundação, nunca deu de bandeja o desenrolar do jogo.

Estão de parabéns as duas equipas pelo espectáculo proporcionado, mesmo com as condições existentes. Quanto à outra equipa, a de arbitragem, mais uma vez não dignificou a arbitragem em Portugal. Não tendo influência no resultado, teve muita influência no que as outras equipas queriam fazer, jogar futebol. Julgamos ser oportuno rever os critérios de observação destas equipas de arbitragem. Por vezes há um excesso de observações a quem é árbitro internacional e de créditos firmados, não o fazendo a outros, que para além de precisarem de ser avaliados pelas suas prestações, boas ou más, poderiam ser corrigidos e ajudados a evoluir se fossem mais vezes observados, tendo os “feedbacks” dessas observações.

A próxima jornada vai ditar qual é a quarta equipa a passar à fase de campeão. O Ouriense desloca-se a outra das candidatas, a A-dos-Francos e o Vilaverdense, a casa do Valadares. Para as hostes de Ourém, o empate serve, desde que o Vilaverdense, não ganhe. Com uma vitória das ourienses, a máquina de calcular fica posta de lado.

P2140246
Saudação das três equipas ao público presente no Campo da Caridade.

Ficha do jogo

Campo da Caridade

Árbitro; Vânia Almeida do CA de Leiria

CA Ouriense

Bárbara Santos, Joana Alves, Filipa Rodrigues, Ana Valinho, Margarida Tomaz (Margarida Silva ), Jéssica Pastilha, Anita Santos (Ana Cláudia ), Joana Marchão, Cristiana Garcia, Evy (Diana Borges) e Manaus

Suplentes: Daniela Pereira, Ana Cláudia, Rita Santos, Flávia Fartaria, Diana Borges, Mafalda Batista e Margarida Silva

Treinador: Pedro Sampaio

P2140247
CA Ouriense

Fundação Laura Santos

Inês Figueiredo, Sara, Sílvia Rebelo, Catarina, Inês Silva, Catita, Raquel, Márcia (Catarina Marques), Pipa, Bia e Cao

Suplentes: Catarina Marques e Marta

Treinador: Rodrigo Fonseca

Marcadoras: Evy(3) e Ana Valinho

P2140258

 

 

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome