Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Domingo, Julho 25, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol: Marcar, controlar e gerir foi a receita do Seiça para chegar aos “Quartos” da Inatel

29 de maio de 2016, 16 horas, Seiça

- Publicidade -

Campeonato de Futebol de 11 da Fundação Inatel – Fase Nacional

Oitavos-de-Final

- Publicidade -

Grupo Desportivo e Cultural de Seiça 4 – Grupo Desportivo de Santa Luzia 0

Primeira eliminatória da Fase Nacional do Campeonato de Futebol de 11 da Fundação Inatel, numa tarde com nuvens no céu a ameaçar chuva, o que não se verificou e um pelado em boas condições para a prática do futebol. Numa altura em que o futebol ao domingo de tarde, a nível distrital, se resume a meia dúzia de jogos, era expectável que o assistência fosse em maior número, embora a casa estivesse bem composta. Realce para algum sotaque verdadeiramente alentejano que se ia ouvindo, deixando claro que haviam alguns apoiantes da equipa forasteira.

Frente-a-frente os Vice-Campeões de Santarém (Seiça) e Beja (Santa Luzia), o que deixava antever uma tarde animada de futebol. Pela ficha do jogo também se faziam algumas constatações. Na equipa do concelho de Ourém, saídas do onze de Renato, Beco, Gonçalo e Filipe Gil (nem nos 18 estava), que deram lugar a Fabinho, Octávio, Sário e Frazão, enquanto nos alentejanos era notória a ausência de opções de banco, apenas uma.

O jogo começa da melhor forma para a equipa da casa, pois logo aos 40 segundos inaugura o marcador. Bola colocada à entrada da área, onde ficámos com a dúvida se JP queria passar ao colega ou rematar à baliza, mas o certo é que a bola foi cair aos pés de Frazão que entrou na área e disparou cruzado para o 1-0.

_MG_5965
Ainda com segundos disputados, Frazão remata para o 1-0

O golo madrugador teve o condão de tranquilizar os homens de Seiça, que aproveitaram para ir assentando o seu jogo, perdendo passados 5 minutos nova excelente oportunidade à entrada da pequena área, quando Octávio rematou por alto.

_MG_5990
Octávio ainda antes dos dez minutos falha o segundo de Seiça

Talvez por ficar claro muito cedo que o adversário só com muito empenho poderia causar perigo aos homens da casa, nos parecesse que alguns jogadores de Seiça se iam recreando com a bola mais que a conta, atrasando as saídas (bem ensaiadas) para o ataque, o que fez com que muitas vezes os avançados verde-brancos fossem apanhados nas “malhas” do fora de jogo. O jogo ia tendo só um sentido, o 4-3-3 da casa ia impondo a sua lei, mas os lances de perigo iam escasseando, pois as incursões do Seiça à área contrária esbarravam na bandeirola do atento João Ramos, assistente que acompanhava o ataque da casa.

Quanto à equipa do concelho de Ourique, ia tentando “remar contra a maré” como ia conseguindo. Tonico ia-se contando como a melhor unidade em campo, percorria várias posições no campo, mas sozinho não ia conseguindo fazer muita coisa. Num esquema muito próximo do 4-1-3-2, no primeiro tempo só conseguiram rematar por uma vez à baliza de Tomé, eram decorridos 27 minutos e mesmo assim o remate saiu ao lado. Até aí apenas alguns cruzamentos e dois cantos que acabaram por ser afastados pela defensiva da casa ou nas mãos do guardião de Seiça.

Os primeiros quarenta minutos terminam como começaram, ou seja, com o Seiça a marcar e novamente por Frazão. A bola é colocada no espaço entre os dois centrais alentejanos e Frazão, à entrada da área, num remate com a parte de fora do pé direito, atira a contar.

_MG_6061
Frazão remata forte de fora da área…

_MG_6063
…e a bola acaba no fundo da baliza, não havendo qualquer reação de Nelson

Com 2-0 no marcador os comandados de Armando Pessoa iam muito mais tranquilos para o descanso e quase com a eliminatória no bolso.

Na etapa complementar a toada manteve-se, embora com uma melhoria significativa na circulação da bola pela equipa da casa, mais rápida e mais eficaz, o que tornou o futebol mais alegre e vistoso. Foi assim que ao minuto 44, Ângelo reponde a um cruzamento da direita ficando a centímetros de festejar e que JP ao minuto 49 ganha enquadramento com a baliza no corredor central e dispara forte mas por cima. A resposta do Santa Luzia surge ao minuto 56, com um remate Franclim ao lado. A partir daqui os alentejanos vão aparecendo mais vezes junto da área de Seiça mas sem criar grande lances de perigo. O lance de maior frisson até foi criado por Tomé que ia “metendo água” num remate de longe.

À entrada da segunda metade do segundo tempo, 62 minutos de jogo, e já com algumas mexidas no onze de Seiça, surge o terceiro golo. Jogada pela esquerda conduzida por Octávio, o camisa 26 de Seiça levanta a cabeça, vê JP no corredor central e com conta e medida coloca o esférico ao dispor do pé esquerdo do número 7 da casa, que em habilidade desvia de Nelson fazendo um golo de belo efeito. Com o 3-0 no marcador, se duvidas houvesse quanto ao vencedor do encontro, elas ficavam dissipadas.

_MG_6149
JP pica em jeito com o pé esquerdo…

_MG_6150
…fazendo um golo de belo efeito

Oito minutos volvidos, o recém entrado China tenta deixar a sua marca no jogo, mas o remate forte que saiu do seu pé direito foi muito bem parado por Nelson, com defesa para a fotografia. Mas no minuto seguinte (71 de jogo), o capitão da casa, Fuma, pega na bola no seu meio-campo, tabela com três colegas e sempre em progressão no terreno de jogo, ganha a linha de fundo e cruza quase de régua e esquadro, para Beco só ter que encostar e fazer o 4-0 final.

_MG_6176
China tenta a sua sorte mas Nelson corresponde em grande nível

_MG_6179
Fuma colocou na bola o código postal do pé esquerdo de Beco

Até ao apito final nada de maior a registar, terminando o jogo com a vitória correta da equipa da casa. Sem ser deslumbrante e asfixiante, a equipa de Seiça justificou os números da vitória, perante um adversário humilde e honesto, pois deu o que podia. Fica-nos a ideia que perderia com qualquer dos quatro primeiros classificados do Distrital de Santarém.

Nota para as exibições de Évora, JP e Frazão na equipa de Seiça e para Tonico e Franclim no Santa Luzia.

_MG_6169
JP rubricou uma boa exibição coroada com um golo

_MG_6043
Tonico, o capitão do Santa Luzia, foi o mais inconformado dos alentejanos

Quanto ao trio de arbitragem que viajou de Évora, dizer apenas que não fez uma arbitragem exemplar, mas gostámos do que vimos. Tranquilos e sem inventar conseguiram conduzir bem o jogo. Contaram com a ajuda das outras duas equipas que não complicaram (terá sido pelo resultado ou por não serem conhecidos?).

Ficha do jogo

Campo de Jogos Dr. Guilherme Barros e Cunha

Árbitros: Nelson Dias, José Canaverde e João Ramos (Inatel de Évora)

_MG_5953
Tonico (capitão de Santa Luzia), João Ramos, Nelson Dias, José Canaverde e Fuma (capitão de Seiça)

GDC Seiça

Tomé, Fabinho (Renato), Nuno Reis (Ricardo), Joel (Talhão), Évora, Ângelo (Gonçalo), JP, Octávio, Sário (Beco) e Frazão (China)

Suplentes: Teddy, Renato, China, Beco, Gonçalo, Ricardo e Talhão

Treinador: Armando Pessoa

_MG_5961
Grupo Desportivo e Cultural de Seiça (concelho de Ourém, distrito de Santarém)

GD Santa Luzia

Nelson, Hugo Dias, Leandro, Tonico, Marco, Tiago Rebocho, Duarte Gonçalves, Aurélio Sobral, Paulo Silva (Fábio Elias), Ângelo Vaz e Franclim

Suplente: Fábio Elias

Treinador: Humberto Gonçalves

_MG_5955
Grupo Desportivo de Santa Luzia (concelho de Ourique, distrito de Beja)

Marcadores: Frazão (1′ e 39′), JP (62′) e Beco (71′)

Cartão Amarelo: Nuno Reis (17′), Ricardo (73′) e Tomé (80’+2)

_MG_6020
Frazão correspondeu com dois golos à titularidade que Armando Pessoa lhe confiou

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here