Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Julho 24, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Mação venceu juniores do Alcanenense em jogo de preparação (c/fotos e audio)

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO 5 – ATLÉTICO CLUBE ALCANENENSE (Juniores) 0
Jogo de Preparação
Campo Agostinho Pereira Carreira
Mação
28-07-2018

- Publicidade -

Capitão Esteves esteve muito interventivo.

A equipa da Catedral do Presunto continua a sua preparação de forma a abordar a sua estreia no Campeonato de Portugal na melhor forma possível. Depois de três jogos com adversário que englobam a série C do Campeonato de Portugal, o Mação recebeu e venceu por números expressivos, no seu reduto, os juniores do Alcanenense, equipa que irá militar, pela segunda época seguida, na 1ª Divisão Nacional.

- Publicidade -

Apesar da boa réplica dos jovens atletas de Alcanena, o maior poderio e experiência fez-se notar desde o início do jogo. O maior ascendente da equipa da casa começou a ser materializada ao oitavo minuto quando Glady respondeu de cabeça a um pontapé de canto inaugurando o marcador.

Glady abriu a contagem com oportuna cabeçada.

À passagem do quarto de hora, Márcio rematou, já dentro da área, levando a bola a embater num defensor e a sair pela linha do fundo. As oportunidades de golo sucederam-se e foi sem surpresa que o Mação aumentou a contagem.

Sérgio foi driblando adversários e já dentro da grande área rematou forte para defesa incompleta do guarda redes Miguel Cordeiro. Márcio fez a emenda para o segundo golo do Mação. Corria o minuto 20.

Quatro minutos depois a equipa da casa beneficiou de um livre direto fora da área, de muito longe, e foi mesmo dali que Bruno Lemos colocou a sua chancela no jogo. Um verdadeiro “míssil” que não deu qualquer veleidade ao guarda redes de Alcanena.

Bruno Lemos, de livre direto, não deu hipóteses de defesa.

No minuto seguinte, aos 25, uma perda de bola dos jovens alcanenenses permitiu a Sérgio isolar-se e na cara do guarda redes não falhou, aumentando o pecúlio maçaense para quatro golos sem resposta.

A equipa de Pedro Cordeiro não encontrava antídoto para a melhor circulação de bola da equipa de Mação. Aos 26 minutos Lucas, em boa posição para marcar, rematou às malhas laterais. Foi preciso esperar pelo minuto 28 para ver uma resposta a preceito da equipa de Alcanena.

Um roubo de bola no meio campo permitiu um contra ataque com quatro unidades. Chico Sousa mergulhou com valentia aos pés do portador da bola e esconjurou o perigo.
Nesta fase do jogo os jovens alcanenenses estavam mais atrevidos e começavam a ameaçar a baliza de Chico Sousa, obrigando a atenção redobrada da defensiva da equipa de José Torcato.

Disputa de bola nas alturas.

Aos 35 minutos Gabriel, do Alcanenense, rematou de longe mas o esférico ganhou altura e gorou-se a jogada. O tempo para o intervalo não se esgotaria sem que se visse uma excelente arrancada pelo meio do terreno e uma assistência perfeita para um fortíssimo remate de Mário.

Apesar da colocação da bola, junto à base do poste, Chico Sousa voou e manteve a inviolabilidade das redes à sua guarda.

Mário obrigou Chico Sousa a defesa apertada.

Ambos os técnicos aproveitaram o descanso para proceder a alterações no xadrês das equipas. A toada do jogo, no entanto, não se alterou.

João Vitor a bom nível durante todo o jogo.

A equipa da casa tinha mais bola e com ela construiu vários lances de perigo.
O minuto 13 da segunda parte foi aziago para o guarda redes do Alcanenense. Um alívio infeliz colocou a bola ao dispor de Miguel Luz que não perdoou e fechou a contagem.

Miguel Luz fechou a contagem.

A equipa maçaense ainda dispôs de várias hipótese para marcar mas não atingiu esse desiderato. Aos 67 minutos viu ser-lhe anulado um golo por posição irregular de Marchão.

Marchão veio dar velocidade ao ataque do Mação e teve nos pés, aos 83 minutos, uma possibilidade soberana para aumentar a contagem. O guarda redes visitante opôs-se com valentia e resolveu a ameaça.

Marchão trouxe velocidade ao ataque do Mação.

O final chegou com a sensação de ter sido um bom jogo de treino para ambas as equipas, cada uma delas com objectivos diferentes nos respectivos campeonatos e a certeza que muito trabalho terá de haver até se atingirem os patamares definidos pelos técnicos.

Arbitragem de José Neves ao nível que nos habituou: pedagógica e amistosa. Em bom plano.

Mário revelou-se um jogador promissor.

FICHA DE JOGO:

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO:
Chico Sousa, Simão Moreno, Glady, Gonçalo Lélé, João Vitor, Esteves, Tiago Vieira, Bruno Lemos, Márcio, Sérgio e Lucas.
Suplentes: Renan, Marchão, Miguel Luz, Rodrigo Ribeiro, Faia, Litos, Tenta e Luís Alves.
Treinador: José Torcato.

Associação Desportiva de Mação.

ATLÉTICO CLUBE ALCANENENSE (Juniores):
Miguel Cordeiro, Tomáz Pereira, Malike, Wellison, Frederico Carreira, Gabriel, João Costa, Marco Faria, João Mendes, Bernardo Louro e Mário.
Suplentes: Zé Miguel, Guilherme, João Afonso, João Moreira, Tomáz Brites, Sandro Moço, Devont, Zé Pedro, Gyleny e Nasser.
Treinador: Pedro Cordeiro.

Atlético Clube Alcanenense (juniores).

GOLOS: Glady, Márcio, Bruno Lemos, Sérgio e Miguel Luz (Mação).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
José Neves, Tiago Matias e Vitor Custódio.

Equipa de Arbitragem: José Neves, Tiago Matias e Vitor Custódio com os capitães.

No final ouvimos ambos os treinadores:

José Torcato-Treinador da ADMação.

 

Pedro Cordeiro-Treinador do Alcanenense.

*Com David Pereira (fotos).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here