Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Sábado, Outubro 16, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol | Mação vence Torres Novas (4-2) e pode encomendar faixas de Campeão (/fotos e audio)

ASSOCIAÇÂO DESPORTIVA DE MAÇÃO 4 – CLUBE DESPORTIVO DE TORRES NOVAS 2
Campeonato Distrital AFS- 1ª Divisão- 22ª jornada
Campo Agostinho Pereira Carreira
Mação
25-03-2018

- Publicidade -

Muita luta pela posse de bola a meio campo.

Jogo grande em Mação…
Até o S. Pedro colaborou com uma temperatura agradável, com o sol a romper as nuvens espessas por periodos e o vento a soprar moderado. Quem se deslocou ao Agostinho Pereira Carreira não deu por mal empregue o seu tempo porquanto as equipas deram um verdadeiro espetáculo de futebol, com alternância e incerteza no marcador.

- Publicidade -

O Mação, líder deste campeonato, sabia que não podia voltar a claudicar no seu reduto para manter intactas as aspirações ao título. O Torres Novas, quarto classificado, lutava por um lugar cimeiro que lhe pudesse dar acesso à Taça de Portugal. Os ouvidos estavam em Almeirim onde se defrontavam União e Fazendense.

Começou melhor o Torres Novas e logo no minuto inicial Sudesh cruzou para remate de Yuri que esbarrou num defesa originando canto. Na marcação do mesmo, Chico Sousa resolveu a contento.

Os torrejanos queriam resolver a contenda a seu favor o mais cedo possível mas na primeira vez que o Mação pegou no jogo, aos quatro minutos, Filipe Pereira foi tocado na área e o árbitro Afonso Silveira apontou para a marca da penalidade máxima.
Daí Bruno Lemos não vacilou e bateu Quaresma pela primeira vez, inaugurando o marcador.

Quaresma batido por Bruno Lemos na grande penalidade que inaugurou o marcador.

A toada do jogo não se alterou e o Torres Novas estava mais acutilante perante um Mação que continuava a ter dificuldade em explanar o seu futebol. À passagem do nono minuto um remate dos “amarelos” foi ao braço dum defensor da equipa da casa e o árbitro assinalou nova grande penalidade sob um coro de protestos de jogadores, “staff” e adeptos maçaenses.

Ivan, dos onze metros, bateu Chico Sousa e devolveu o empate ao marcador.

Ivan bate Chico Sousa da marca dos onze metros.

Perante alguma apatia dos maçaenses continuou o maior assédio da equipa de Torres Novas. Aos onze minutos Chico Sousa foi obrigado a trabalho redobrado numa sequência de cantos e acabou por resolver.

Em cima dos 20 minutos, Micael, em velocidade, entrou na área e em excelente posição rematou ao lado.

Micael remata com perigo à baliza maçaense.

Aos 26 minutos, na marcação de um livre, o mesmo Micael cabeceou para defesa de Chico Sousa. As bolas paradas podem ser decisivas e aos 32 minutos Nando Costa fez subir o central Zé Brites que depois duma reposição lateral cabeceou e bateu o guarda redes da casa, consumando a reviravolta no marcador.

Aos 36 minutos foi a vez do Mação ensaiar um livre direto, à entrada da área torrejana, perto do bico esquerdo mas a bola embateu na barreira.

Filipe Pereira é carregado em falta por Yuri à entrada da área.

João Vitorino, técnico da equipa da Catedral do Presunto, não gostava do que via e tirou um médio, Tiago Prates, lançando no jogo o avançado Marcos Patrício. A quatro minutos do intervalo Filipe Pereira foi rasteirado por Yuri junto à área, do lado direito e o livre bem executado encontrou a cabeça de João Freitas proporcionando enorme defesa a Quaresma.

Na emenda de Marcos Patrício o guarda redes voltou a estar irrepreensível defendendo para canto. Pouco depois Afonso Silveira apontou o caminho das cabines para o descanso.
Resultado justo ao intervalo pela maior produção ofensiva do Torres Novas.

Preocupações para os maçaenses já que as notícias vindas de Almeirim davam o Fazendense a vencer. Estavam, à condição, a dois pontos do líder quando ainda têm de jogar entre si.

Miguel Luz e Ivan lutam nas alturas.

A equipa de Mação regressou dos balneários disposta a inverter a situação. Adoptou uma postura mais ofensiva, procurando situações para marcar. Expunha-se, no entanto, aos rápidos contra ataques dos torrejanos. A equipa de Nando Costa defendia bem e só aos 59 minutos o Mação ganhou um livre direto que acabou na barreira.

Respondeu o Torres Novas, em contra golpe, aproveitando a velocidade de Micael que se isolou e rematou para boa defesa de Chico Sousa.

Chico Sousa defende remate de Micael.

Aos 62 minutos um cruzamento bem medido dos da casa acabou nas luvas de Quaresma. Na resposta Ivan recebeu, de costas para a baliza e serviu Micael que entrava vindo de trás. O remate saiu alto. Estava o jogo nesta toada de ataque organizado, por parte do Mação e contra golpe pelos visitantes, quando Marcos Patrício entrou na área, aos 68 minutos, foi tocado e o árbitro de novo assinalou o penalti.

Chamado à conversão Bruno Lemos fez o segundo golo da sua conta pessoal e da equipa.

Com o jogo de novo empatado começou a emergir uma figura neste Mação recheado de jogadores de qualidade: Filipe Pereira.
Seria determinante no resultado final da partida.

Após uma perdida de Saúl, a cabecear por cima junto do segundo poste, Filipe Pereira, aos 78 minutos, tirou “um coelho da cartola”… Um remate bem colocado, ao poste mais distante, bateu Quaresma de forma irremediável.

Remate cruzado de Filipe Pereira bateu Quaresma.

O Mação passava de novo para a frente do marcador.
Mas Filipe Pereira tinha “aberto o livro” e aos 83 minutos executou outro bom remate mas, desta feita, contra um adversário. O jogo não terminaria sem que se visse outro golo de Filipe Pereira, em cima do tempo regulamentar.

Isolou-se e à saída de Quaresma enviou o esférico para o fundo da baliza, fechando a contagem.

O jogo terminou em ambiente de festa. Em Almeirim o Fazendense acabou por perder e ficou a oito pontos dos maçaenses. Cheira a título em Mação…

Assistiu-se a um bom jogo, emotivo, com um resultado a premiar a excelente segunda parte do Mação. O Torres Novas deixou uma boa imagem. Tem uma equipa valorosa, mesclada de juventude e veterania, e muito bem orientada por Nando Costa.

A equipa de arbitragem foi contestada por ambos os lados, teve de tomar decisões difíceis e nem sempre terá acertado.
Não é fácil apitar partidas com tantos interesses em jogo !!!

Filipe Pereira, com dois golos, foi o “joker” para este jogo.

FICHA DE JOGO

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO:
Chico Sousa, Miguel Seninho, Saúl, Esteves, Rui Sousa, Bruno Lemos, Tiago Prates (Marcos Patrício), Júlio Batista, Filipe Pereira, Miguel Luz (Gonçalo Lélé) e João Freitas (João Vitor).
Suplentes não utilizados: Nabais, Bernardo, Diogo Rocha e Rodrigo.
Treinador: João Vitorino.

Associação Desportiva de Mação.

CLUBE DESPORTIVO DE TORRES NOVAS:
Quaresma, Dani, Yuri, Tiago Vieira (Paz Miguel), Rafa, Ivan, Dias, Joel, Zé Brites, Micael (Soma) e Sudesh (Ricardo Major).
Suplentes não utilizados: Canais, André Vieira, Marco Carvalho e André Pedro.
Treinador: Nando Costa.

Clube Desportivo de Torres Novas.

GOLOS: Filipe Pereira (2) e Bruno Lemos (2) (Mação), Ivan e Zé Brites (T.Novas)

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Afonso Silveira, Adriano Sousa e João Torre.

Equipa de arbitragem: Afonso Silveira, Adriano Sousa e João Torre com os capitães.

No final do encontro ouvimos os técnicos de ambas as equipas:

João Vitorino-Treinador da ADMação.

 

Nando Costa-Treinador do T.Novas.

*Com David Pereira (fotos).

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome