- Publicidade -

Terça-feira, Dezembro 7, 2021
- Publicidade -

Futebol | Mação sagra-se campeão ao vencer em Samora Correia (crónica c/fotos e audio)

GRUPO DESPORTIVO SAMORA CORREIA 0 – UNIÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO 4
Campeonato Distrital da AFS- 1ªDivisão- 23ªjornada
Estádio da Murteira
Samora Correia
15-04-2018

- Publicidade -

Boa réplica samorense valorizou vitória maçaense.

Numa tarde fria e a ameaçar chuva, com o relvado em boas condições e perante muitos adeptos que viajaram de Mação, a equipa de João Vitorino venceu o Samora Correia e com as derrotas dos adversários diretos sagrou-se Campeâo Distrital quando faltam três jornadas para o final do campeonato.
Não foi fácil…mas a vitória em Samora, aliada às derrotas dos adversário diretos (Tomar e Fazendense) permitiu desde já a subida aos nacionais, um feito que tanto tem de histórico como de inédito para o clube de Mação. Que ainda pode fazer a dobradinha. O mediotejo.net esteve em Samora e registou os momentos do jogo e do estalar da festa dos novos campeões distritais.

- Publicidade -

O Samora Correia, melhor adaptado à relva curta e rápida, a jogar a favor do vento, criou muitas dificuldades e nos minutos iniciais valeu o guarda redes Chico Sousa que, com um punhado de valorosas defesas, manteve as redes invioláveis.

Chico Sousa, com exibição segura, foi baluarte intransponível.

Logo ao quarto minuto os axadrezados conquistaram um livre permitindo a cabeçada de Rafael para defesa de Chico Sousa.
Aos nove minutos, numa jogada de entendimento, foi Carlitos a rematar forte obrigando o guarda redes a defesa a punhos.
Passados três minutos o talentoso e irrequieto Zé Luís entrou na área maçaense e sem ângulo para remater assistiu Rafael. O forte remate esbarrou num defesa e gorou-se a oportunidade.

No minuto seguinte a bola endossada para as costa da defesa visitante encontrou Zé Luís em boa posição para marcar.Chico Sousa fechou o ângulo e com uma “mancha” bem executada defendeu para canto.

Zé Luís tenta marcar com oposição de Chico Sousa.

Na sequência do canto apareceu Castro a cabecear para nova intervenção do guarda redes. O Samora Correia tinha a iniciativa do jogo e maior volume ofensivo.

Do primeiro remate do Mação à baliza contrário surgiu o primeiro golo do encontro, aos 17 minutos. Miguel Seninho, em tarefas atacantes, cruzou da direita para Filipe Pereira dentro da meia lua da area. Daí ensaiou um colocado remate fora do alcance do guarda redes Serginho.

A partir daqui a equipa do norte do distrito passou a equilibrar o jogo e as oportunidades passaram a ser divididas.

Luta a meio campo.

Numa delas, aos 35 minutos, Filipe Pereira retribuiu e cruzou para Miguel Seninho que com forte remate aumentou a contagem.
A “estrelinha de campeão” brilhava forte e o Mação colocava-se a vencer por dois golos em dois remates enquadrados com a baliza samorense !!!

A equipa da casa acusou o golo e baixou de produção. O Mação assentou jogo e num livre batido do lado esquerdo Gonçalo Lélé cabeceou contra o braço dum defesa. Pediram grande penalidade os maçaense mas o árbitro Pedro Serra bem colocado mandou jogar.

O intervalo chegou com um sabor a injustiça para os da casa mas a eficácia do Mação justificava o resultado.

Corte arriscado de Rui Sousa.

O Samora Correia, sem nada a perder e com vontade de inverter o resultado, voltou do descanso determinado em contrariar o Mação. Acabou por permitir aos visitantes mais espaço para manobrar e começou a vir ao de cima o valor da equipa campeã distrital.

Aos 59 minutos João Freitas, isolado, rematou ao lado.
Na resposta foi Vitor, recém entrado, a rematar à figura de Chico Sousa que defendeu facilmente. Aos 67 minutos o central Esteves subiu à área contrária para cabecear por cima na sequência dum canto.

Dois minutos depois a equipa samorense teve novo ensejo para marcar. Num pontapé de canto Castro cabeceou e com Chico Sousa batido foi Miguel Seninho a tirar em cima do risco de golo.
Voltava a carregar o Samora e Rui Sousa tirou de cabeça uma bola bem direccionada, na cobrança dum livre.

Jogo agradável de seguir.

No contra golpe os maçaenses conquistaram um livre do lado direito do seu ataque e Gonçalo Lélé, em remate acrobático, trouxe nota artística ao encontro e marcou o terceiro golo do jogo e da sua equipa. O cronómetro assinalava o minuto 73.

Vencido mas não convencido o Samora Correia procurava marcar. Rafael tentou, por duas vezes, bater Chico Sousa e conquistou um canto do qual nada resultou.

Chico Sousa defende para canto cabeçada de Rafael.

A faltarem dez minutos para o tempo regulamentar Miguel Luz ganhou a linha de fundo e num centro remate obrigou Serginho a uma enorme defesa. Dois minutos depois Tiago Prates, entrado já no decorrer da segunda parte, ensaiou forte remate de fora da área e fixou o resultado final.

Com pouco tempo para jogar, com a equipa da casa rendida e o Mação com o título no bolso, o árbitro anulou um golo a Marcos Patrício por posição irregular.

Pouco depois apitou para o final do encontro e foi tempo de festa para os jogadores, “staff” e adeptos da Associação Desportiva de Mação.

Mação voou para o título em Samora Correia.

Estava encontrado o novo Campeão Distrital num jogo com dificuldades que o resultado não deixa transparecer.

Boa réplica dos samorense que mereciam o tento de honra.

Boa arbitragem de Pedro Serra. Sereno, não cedeu a protestos e pressões.

Bom início de jogo para a equipa da casa.

FICHA DE JOGO

GRUPO DESPORTIVO SAMORA CORREIA:
Serginho, Capitão, David, Ivan, Edgar, Castro, Sousa (Vitor), Carlitos, Zé Luís (Jorge), Rafael e Dylan (Farinha).
Suplentes não utilizados: Lemos, Armando, Carocha e Milton.
Treinador: Luís Costa.

Grupo Desportivo de Samora Correia.

UNIÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO:
Chico Sousa, Miguel Seninho, Saúl, Gonçalo Lélé, Rui Sousa, Bruno Lemos, Luís Esteves, Júlio Batista (Tiago Prates), Filipe Pereira, Miguel Luz e João Freitas (Marcos Patrício).
Suplentes não utilizados: Nabais, Bernardo Bento, Pedro Louro, João Vitor e Diogo Rocha.
Treinador: João Vitorino.

Associação Desportiva de Mação.

GOLOS: Filipe Pereira, Miguel Seninho, Gonçalo Lélé e Tiago Prates (ADMação).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Pedro Serra, Bernardo Fonseca e João Perdigão.

Equipa de arbitragem: Pedro Serra, Bernardo Fonseca e João Perdigão com os capitães.

No final fomos ouvir os treinadores de ambas as equipas:

Luís Costa-Treinador do S.Correia.

João Vitorino-Treinador do Mação.

*Com David Pereira (fotos).

A festa  do título da Associação Desportiva de Mação:

 

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome