PUB

Futebol | Mação empata em casa com o U.Tomar mas mantém liderança (c/ fotos e audio)

ASSOCIAÇÂO DESPORTIVA DE MAÇÃO 1 – UNIÃO FUTEBOL COMÉRCIO E INDÚSTRIA de TOMAR 1
Campeonato Distrital AFS-1ªDivisão
Campo Agostinho Pereira Carreira
Mação
19-11-2017

PUB

Cris assumiu-se como estratega do U.Tomar.

Numa tarde de sol, brisa fresca, com bancadas compostas por adeptos de ambos os conjuntos, as equipas entraram cautelosas,em estudo mútuo. As visitas à casa do líder revestem-se de especiais cuidados por parte das equipas adversárias. Lino Freitas, treinador experiente e conhecedor do futebol distrital, transmitiu aos seus jogadores uma ideia de segurança defensiva, futebol apoiado com o intuito de servir as suas unidades mais adiantadas. Competia ao Mação encontrar forma de com o seu bom futebol desfazer esta estratégia e chegar à baliza de Fábio.

PUB

Marcos Patrício ganha em esforço.

O primeiro lance de perigo surgiu dum cruzamento da esquerda, aos oito minutos, a servir Prates que rematou ao lado. No
entanto o lance estava anulado por posição irregular.
Com muita disputa ao meio campo a solução que Cris encontrou, à passagem dos 11 minutos, para incomodar Chico Sousa foi um
forte remate de longe. Fácil para o guarda redes da casa.

Remate perigoso de Cris à baliza maçaense.

Na resposta Seninho, em ação ofensiva, centrou e obrigou Fábio a defesa apertada para canto. Seninho estava endiabrado pela ala direita e pouco depois arrancou perigoso cruzamento obrigando a defesa visitante e o seu guarda redes a evitar o que seria um auto-golo. No canto resultante Marcos Patrício volta a por à prova Fábio com forte cabeçada.

O União de Tomar apostava nos remates de meia distância e Rodrigo, aos 24 minutos, rematou para defesa fácil de Chico
Sousa. O jogo prosseguia sem grandes oportunidades para ambas as equipas.

Aos 33 minutos num canto os tomarenses conseguem um remate, que prensado num adversário, não teve o melhor destino. O intervalo chegou com um aceitável nulo e a promessa duma segunda parte movimentada.

Bruno Lemos ganha a Ricardo.

No primeiro minuto da segunda parte Luís Pedro rematou forte mas por cima. Aos 51 foi Ducho a tentar de longe para defesa de Fábio. Os 54 minutos trouxeram o lance mais polémico do encontro. Wamerson, isolado na cara de Chico Sousa e com Gonçalo Lélé no encalço, caiu à entrada da área. Reclamaram os tomarense dum eventual derrube por parte de Chico Sousa que implicaria a expulsão do guarda redes. O árbitro Hugo Silva mandou jogar e advertiu Wemerson.

Lance que deixou dúvidas: Chico Sousa terá tocado Wemerson ???

À passagem do quarto de hora do segundo tempo Filipe Pereira, de primeira, com bom gesto técnico rematou para fora.
Pouco depois foi a vez de Rui Sousa ver um livre bater na barreira contrária. Aos 67 minutos Tiago Prates chocou com o guarda redes contrário, saindo para dar lugar a Júlio Batista.
Dois minutos depois, Gonçalo Lélé, na sequência de canto, rematou de cabeça mas o árbitro havia descortinado uma falta e o lance foi anulado.

Lance acrobático a meio campo.

Ao minuto 70 o Mação executa uma jogada a régua e esquadro. Seninho, incorporado no ataque, serviu um colega e recebeu, já
dentro da área, fuzilando a baliza de Fábio, abrindo o marcador.
Assistia-se ao melhor periodo da equipa de Mação que poderia ampliar o “score” por Filipe Pereira logo a seguir ao golo.
O União de Tomar não aceitava o resultado e fazia pela vida obrigando Chico Sousa a aplicar-se em cruzamento venenoso aos
81 minutos.

Cris e Ducho lutam pela posse da bola.

Dois minutos depois Júlio Batista teve uma forte arrancada servindo João freitas que permitiu intervenção dum defesa
contrário. Na resposta o irrequieto Cris entra em dribles na área obrigando Ducho a ceder grande penalidade. Da marca dos onze metros Luís Pedro não tremeu e repôs a igualdade.

Chico Sousa foi impotente para travar a grande penalidade.

A equipa da casa acusou o golo e Luís Pedro e Miguel desperdiçaram boas oportunidades para virar o jogo a favor dos
tomarenses. A placa com seis minutos de compensação subiu e Luis Pedro volta a permitir defesa de Chico Sousa.

O Mação sacudiu a pressão e instalou-se no meio campo contrário. Na sequência de vários remates à baliza de Fábio apareceu caído na área um jogador da casa. Pediu-se grande penalidade mas Hugo Silva, bem posicionado, mandou jogar.

Num “forcing” final, Filipe Pereira obrigou Fábio a boa defesa.
Na resposta, já com cinco minutos esgotados da compensação, Miguel foi derrubado à entrada da área por Chico Sousa que teve
de se aplicar para travar o livre. Com o árbitro a preparar o apito final, o guarda redes Fábio saiu da sua área cortando para fora, a pontapé, uma boa iniciativa maçaense.

Com o intuito de demorar a reposição pontapeou a bola para longe vendo o segundo cartão amarelo e respectivo vermelho assumindo Cris a posição de guarda redes de recurso. Não havia tempo para mais e terminou um jogo emocionante com bons momentos de futebol.

O resultado ajusta-se premiando um União de Tomar que nunca se rendeu e acreditou que podia roubar pontos ao líder. O Mação continua a praticar um excelente futebol mas os adversários andam atentos…

O árbitro do encontro não teve uma tarde fácil mas acabou por ter um labor positivo. Beneficia da dúvida nos lances de difícil análise.

Arbitro deixou jogar.

FICHA DE JOGO

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO:
Chico Sousa, Miguel Seninho, Luís Esteves, Gonçalo Lélé, Rui Sousa, Ducho, Bruno Lemos, Tiago Prates (Júlio Batista), Marcos Patrício (Miguel Luz), João Freitas e Filipe Pereira.
Suplentes não utilizados: Nabais, Bernardo, Saúl, Pedro Louro e João Vitor.
Treinador: João Vitorino.

Associação Desportiva de Mação.

UNIÃO FUTEBOL COMÉRCIO E INDÚSTRIA de TOMAR:
Fábio, Nuno, Filipe, Fábio Vieira, David, Luís Pedro, Ricardo (Gaspar), Araújo (Rui Pedro), Rui China, Wemerson (Miguel) e Chrystian Pedroso.
Suplentes não utilizados: João Pedro, Douglas, Espada e Telmo.
Treinador: Lino Freitas.

União Futebol Comércio e Indústria de Tomar.

GOLOS: Miguel Seninho (ADM) e Luís Pedro (U.Tomar).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Hugo Silva, Duarte Escudeiro e Rui Cabeleira.

Equipa de arbitragem: Hugo Silva, Duarte Escudeiro e Rui Cabeleira com os capitães.

DISCIPLINA
Cartão amarelo: Chico Sousa, Luís Esteves, Filipe Pereira e Júlio Batista (ADM); Fábio, Ricardo e Wemerson (U.Tomar).
Cartão vermelho por acumulação: Fábio (U.Tomar).

No final ouvimos as opiniões de ambos os treinadores:

João Vitorino-Treinador da ADMação.

 

Lino Freitas- Treinador do U.Tomar.

*Com David Pereira (fotos).

PUB
PUB
Jorge Santiago
Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).