Futebol | Mação bateu Torres Novas em jogo equilibrado (C/fotos e áudio)

O Maçao venceu o Torres Novas por 1-0 no ultimo jogo disputado em casa, agora recebe o Abrantes e Benfica. Foto: mediotejo.net

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO 1 – CLUBE DESPORTIVO DE TORRES NOVAS 0
Campeonato da 1ª Divisão da AFS – 2ª jornada
Campo Agostinho Pereira Carreira – Mação
22-09-2019

PUB

A Associação Desportiva de Mação regressou ao convívio dos seu apaniguados, no Agostinho Pereira Carreira, depois duma falsa partida no arranque do Campeonato. O resultado negativo em Coruche só podia ser esquecido com uma vitória sobre o Torres Novas que havia vencido o Samora Correia.

Campo Municipal Agostinho Pereira Carreira em Mação.

O técnico do Mação, Nando Costa, continuou a apostar no esquema de três centrais já visto esta época com os laterais a subirem muito no terreno municiando um ataque com duas unidades. Já Afonso Alves, mais conservador, apostou no clássico 4X4X2.

PUB
Laterais do Mação fazem toda a ala.

Bancadas bem compostas neste regresso da equipa da casa aos Distritais e um jogo a prometer equilíbrio entre duas equipas que se conhecem bem. Recorde-se que Afonso rendeu Nando Costa no comando técnico dos torrejanos na época passada.

As equipas rapidamente encaixaram no xadrez adversário e o equilíbrio esperado materializou-se no terreno de jogo. O primeiro sinal de perigo surgiu aos seis minutos quando Ivan Alves, após uma reposição lateral, rematou por cima.

PUB

A resposta foi imediata com Caio a responder a um cruzamento do lado direito rematando contra o guarda redes Carlos Nabais.

Muita luta em jogo equilibrado.

O Mação estava melhor no jogo e as ocasiões para marcar começaram a surgir. Aos nove minutos João Marchão testou a meia distância e a atenção de Nabais que defendeu com segurança.

No minuto seguinte João Freitas assistido dentro da área não conseguiu rececionar em condições de remate e optou por servir Caio que rematou contra a “mancha” do guarda redes, ganhando um canto. Na sequência do mesmo, Caio cabeceou ao lado. Gritou-se golo mas não passou de ilusão de ótica.

A equipa torrejana acertou marcações com pequenos ajustes e conseguiu equilibrar a contenda. Passou a jogar-se sobre o meio campo, longe das balizas.

Muito equilíbrio na zona central do campo.

Só aos 21 minutos a bancada dos adeptos da casa se voltou a agitar. Um centro remate de João Marchão, venenoso, obrigou o atento Nabais a defender para canto. No minuto seguinte o remate de Miguel Seninho, em manobra ofensiva, aqueceu as luvas do guarda redes de Torres Novas.

Com o Mação de novo por cima, aos 24 minutos, numa rápida transição ofensiva, Marchão assistiu Tiago Prates que tirou um adversário do caminho e visou com sucesso as redes da baliza torrejana.

Tiago Prates (à esq.) já disparou para o único golo do encontro.

A perder e a ver o adversário a tomar conta do jogo, o Torres Novas reagiu à adversidade e aos 27 minutos esteve perto da igualdade. Na sequência de um canto, após uma saída em falso de Chico Sousa, Christian Mariano cabeceou por cima.

Aos 35 minutos João Freitas isolou-se e, na cara de Joel, rematou forte para uma grande defesa por instinto. João Marchão estava muito ativo na ala esquerda do seu ataque e aos 38 minutos assistiu João Freitas que chegou um tudo nada atrasado.

Cabeçada de Caio não encontrou o alvo.

Já com o descanso no pensamento dos protagonistas Ivan Alves teve uma excelente iniciativa individual, obrigou Chico Sousa a defesa de recurso e na emenda, de ângulo fechado, permitiu que o guarda redes lhe tapasse o caminho para a baliza.

O resultado verificado ao intervalo aceitava-se mas ambas as equipas podiam ter marcado. O empate não escandalizaria.

Empate ao intervalo não escandalizaria.

Quem vaticinou uma boa resposta dos forasteiros está de parabéns. Efetivamente, a equipa de Afonso Alves regressou ao terreno de jogo com uma postura guerreira, determinada em mudar o rumo dos acontecimentos. No entanto, a primeira ocasião de golo foi do Mação. Um cruzamento bem medido de Miguel Seninho encontrou Caio em boa posição. O remate saiu ao lado.

Torres Novas espreitou o contra golpe.

O Torres Novas tinha mais iniciativa e maior posse de bola mas a bem escalonada defesa maçaense era barreira quase intransponível. As bolas paradas e os remates de meia distância eram ocasiões a equacionar.

O remate, de muito longe, de Cláudio Major obrigou Chico Sousa a aparatosa defesa. O guarda redes ficou tocado e necessitou de assistência.

Apesar do foco da equipa de Mação ser a segurança defensiva, sempre que a ocasião era propícia os laterais iam procurando desiquilibrar. Miguel Quiami, aos 71 minutos, rematou do bico da área pelo lado esquerdo com muito perigo, mas ao lado.

Torres Novas subiu de produção no segundo tempo.

Entretanto os técnicos procederam a alterações e o jogo ganhou emotividade. Aos 72 minutos Caio rematou com oposição de um contrário e ganhou um pontapé de canto.
Saúl acorreu a novo canto, aos 76 minutos e a cabeçada obrigou Nabais a defesa apertada.

O Torres Novas porfiava em busca do empate e Cláudio Major, de bola parada, levou o esférico perto da baliza do Mação. Caio respondeu de longe mas o esférico não encontrou a baliza à guarda de Nabais.

Diogo Rosa (Mação) dispôs da última ocasião do jogo.

O jogo atingiu o final do tempo regulamentar com um lance que deixou dúvidas.
Leonardo Lista apareceu caído na área maçaense sem que o árbitro assinalasse qualquer irregularidade. Os protestos de Afonso Alves levou o árbitro, ao abrigo das novas regras, a mostrar-lhe o cartão amarelo.

Quedas nas áreas deixaram dúvidas.

Já passavam cinco minutos desde o início da compensação quando, na sequência de um pontapé livre, o recém entrado Diogo Rosa cabeceou de forma acrobática obrigando Nabais a defesa atenta.

Mesmo no último fôlego o Torres Novas foi até à área maçaense para nova queda, desta feita de Sérgio Pedro a provocar enorme contestação dos visitantes. O único apito que se ouviu foi o árbitro a dar o jogo por terminado.

Torres Novas tentou de bola parada chegar ao empate.

Bom jogo de futebol, muito tático onde prevaleceu o equilíbrio. Vitória justa da equipa que conseguiu marcar. O golo de Tiago Prates fez toda a diferença. O empate aceitava-se porquanto o Torres Novas subiu de produção no complemento.

Arbitragem com alguns problemas com queixas repartidas pelos dois emblemas. Este jovem árbitro tem condições e fará melhor noutras oportunidades.

Jogo equilibrado bafejou a equipa da casa com os pontos.

FICHA DO JOGO:

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO:
Chico Sousa, André Vieira, Saúl, Tiago Prates, Luís Esteves, Bruno Lemos (Rodrigo Ribeiro), Caio Corso (Markus Paulo), Miguel Quiami, Miguel Seninho, João Marchão (Diogo Rosa) e João Freitas.
Suplentes não utilizados: Leonardo, Bernardo Bento, José Pedro e Daniel Barão.
Treinador: Nando Costa.

Associação Desportiva de Mação.

CLUBE DESPORTIVO DE TORRES NOVAS:
Nabais, Dani (Sérgio Pedro), João Alves, Luís André, Leonardo Lista, João Magalhâes (Bernardo Gomes), Ivan Alves, João António (Fábio Timor), Ricardo Dias, Cláudio Major e Christian Mariano.
Suplentes não utilizados: Rui Pereira, Francisco Gonçalves e José Brites.
Treinador: Afonso Alves.

Clube Desportivo de Torres Novas.

GOLO:
Tiago Prates (Mação).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Gonçalo Pereira, Pedro Soares e Afonso Maia.

Equipa de Arbitragem: Gonçalo Pereira, Pedro Soares e Afonso Maia com os capitães.

Em conferência de imprensa fomos ouvir as opiniões dos técnicos:

Nando Costa-Treinador do Mação.

 

Afonso Alves-Treinador do Torres Novas.

*Com David Belém Pereira (fotos e áudio).

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here