- Publicidade -

Futebol | Lucas Salinas: da Sertã para os palcos do Mundo

Lucas Salinas é um médio ofensivo brasileiro, de 25 anos, que representa o Lokomotiv Plovdiv, da Bulgária e passou três temporadas e meia no Campeonato de Portugal ao serviço de Lusitano VRSA, Armacenenses, Olhanense e Sertanense.

- Publicidade -

Natural de Sorocaba, no Estado de São Paulo, Lucas Spínola Salinas chegou a Portugal no Verão de 2016 e teve uma ascensão meteórica no Campeonato de Portugal, dado que em poucos meses não só “saltou” para uma I Liga, como já venceu títulos e jogou nas provas europeias.

Transferido para o Sertanense na época 2018/19 teve de lutar pela manutenção, alcançada na última jornada, mas o seu desempenho na equipa da Sertã não passou despercebido. O jogo da Taça de Portugal em que o Farense, líder da II Liga, foi derrotado em superioridade numérica, contra apenas oito jogadores sertaginenses, foi épico.

- Publicidade -

Envergando a camisa 95 do Sertanense na festa da Taça. Foto mediotejo.net

Sobre esse jogo diria mais tarde ao blogue “Conversasredondas”:
“Esse dia foi uma festa incrível. Vou guardar esse jogo para sempre, independentemente do patamar que alcançar na minha carreira. É a principal memória que vou ter sobre futebol na minha vida. Pegámos uma equipa de um patamar acima, que era líder da II Liga, quase todos os jogadores se mantiveram para esta época, em que estão na I Liga, e nós ganhámos o jogo a eles. Estávamos perdendo 0-1, tivemos dois jogadores expulsos, empatámos, levámos a prolongamento, tivemos mais um cartão vermelho, e ainda conseguimos virar o resultado. Depois conseguir segurar essa vantagem com 8 jogadores durante tanto tempo não se vê todos os dias. É por causa destes jogos que o futebol é um desporto apaixonante. Nem eu nem os meus companheiros esqueceremos este jogo.”

Em Janeiro do ano passado, a meio de uma boa temporada que vinha fazendo, Lucas Salinas teve a possibilidade de “saltar” do nosso terceiro escalão para um emblema que acabou por vencer a Taça da Bulgária em 19/20 com a sua ajuda, o Lokomotiv Plovdiv.

Essa vitória na Taça, permitiu à formação de Plovdiv disputar a qualificação para a Liga Europa, onde defrontou o Tottenham de José Mourinho. Na Bulgária, os “spurs”, com a sua primeira equipa, sofreram para eliminar os búlgaros – 2-1.

Lucas Salinas tenta desarmar Harry Kane (Tottenham) na Liga Europa. Foto: Lokomotiv Plovdiv.

Sobre a decisão de ter rumado à Bulgária diria:
” Faço um balanço extremamente positivo. Quando cheguei aqui pensei que se começasse no banco, para mim estava bom, porque vim da III Divisão de Portugal, que é um campeonato com muita qualidade, mas dei um grande salto qualitativo e não pensava que iria começar logo a titular. Nos treinos fui correspondendo e pude agarrar a chance de jogar, e, em sequência, conquistar títulos, como a Copa e a Supercopa da Bulgária, e também jogar a qualificação da Liga Europa contra o Tottenham, que é sempre um marco na carreira.”

Sobre o futuro não esconde a sua grande ambição:
“Eu valorizo muito o meu trajeto até aqui. Tenho muito orgulho de ter jogado em todos os clubes por onde passei até hoje, todos mesmo. Sinto que estou no meu melhor momento agora, tenho contrato com o Lokomotiv Plovdiv até Maio de 2022, mas sonho alto, claro. Sonho jogar em ligas europeias maiores que esta e, naturalmente, chegar o mais longe possível. Quem diria que em pouco mais de seis meses passaria de jogar o Campeonato de Portugal para jogar contra o Tottenham do Kane e do Mourinho? Lógico que jogar uma eliminatória da Liga Europa, seja ela qual for, abre portas também. Fiz toda a minha carreira subindo degrau a degrau e ambiciono outros voos. A prioridade é continuar pela Europa e jogar para ser Campeão de um País, até porque sonhar não custa caro. Se continuar com esta ambição e vontade creio que tudo é possível. O campeonato que mais gostaria de jogar é a La Liga, porque por ter descendência espanhola sempre acompanhei mais e gosto do futebol que jogam lá.”

Nasceu a 30 de Janeiro de 1961 em Lisboa e cresceu no Alentejo, em Santiago do Cacém. Dali partiu em 1980 para ingressar no Exército e no Curso de Enfermagem. Foi colocado em Santa Margarida e por aqui fez carreira acabando por fixar-se no Tramagal em 2000. A sua primeira ligação à Vila "metalúrgica" surge em 1988 como Enfermeiro do TSU. Munido da sua primeira câmera digital, em 2009 e com a passagem à situação de reserva, começou a registar a fauna do Vale do Tejo, a natureza e o património edificado da região, as ruas, as pessoas... Com colaborações regulares em jornais da região e nacionais este autodidata acaba por conseguir o reconhecimento público, materializado em alguns prémios. Foi galardoado na 8ª Gala de Cultura e Desporto de Tramagal na categoria de Artes Plásticas (Fotografia) em 2013.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
O seu nome

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).