Futebol | Loures adaptou-se melhor ao estado do terreno e venceu em Mação (C/fotos e audio)

Condições adversas foram a tónica do jogo.

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO 0 – GRUPO SPORTIVO DE LOURES 3
Campeonato de Portugal/ Série C/ 11ª jornada
Campo Agostinho Pereira Carreira
Mação
11-11-2018

PUB
Com progressão difícil recorreu-se aos lances aéreos.

Não eram as condições ideais para o Mação inverter a série de resultados negativos.
As condições adversas, com a chuva a cair de forma inclemente ainda antes das equipas saírem para o aquecimento convidava à anulação do desafio. Entendimento diferente teve o árbitro da Madeira, Pedro Viveiros. Com o terreno de jogo encharcado, a progressão do esférico era quase nula. Adivinhava-se um jogo de muita luta e pouco futebol.

Muita água no terreno de jogo e pouco futebol.

Começou melhor a equipa da casa e logo no segundo minuto beneficiou de um livre que obrigou o guarda redes Filipe Leão a enorme defesa. Respondeu o Loures, à passagem do sexto minuto, com um cruzamento cheio de “veneno” a passar muito perto da baliza de Chico Sousa.

PUB

Aos dez minutos Patrick isolou-se e na cara de Filipe Leão permitiu a defesa. À passagem do quarto de hora João Marchão tentou um remate em arco que não passou longe do alvo.

João Marchão tenta progredir num campo encharcado.

Uma “mão na bola” de um defensor visitante originou um livre que foi sacudido para canto.
O Mação estava melhor no jogo mas a bola teimava em não encontrar o rumo da baliza contrária. A equipa que viajou de Loures, expectante até aí, soltou-se, e aos 20 minutos subiu à área contrária e Jorge Prado cruzou para o “coração” da área onde encontrou Miguel Oliveira.

PUB

O remate sem preparação saiu letal para Chico Sousa que nada pôde fazer. O Loures chegava à liderança no marcador com a maior das facilidades.

Defesas maçaenses obrigados a cuidados redobrados.

Facilidades eram coisas que a equipa de Rui Gaivoto não poderia esperar na tentativa de inverter o rumo dos acontecimentos. Aos 24 minutos, Patrick, incansável pelo lado direito do seu ataque, conseguiu cruzar para Litos que rematou contra um defensor ganhando um canto. Respondeu a equipa de Loures com um excelente remate de Rodrigo Rocha a que se opôs Chico Sousa com defesa de mérito.

Tiago Vieira em luta com dois contrários.

Os vinte minutos que se seguiram foram desprovidos de interesse. Estava difícil jogar futebol e as equipas pouco fizeram de modo a pôr em causa o extremo reduto do adversário.

Em cima dos 45 minutos o marcador do golo solitário, Miguel Oliveira, caiu na área maçaense. Pediu-se grande penalidade mas o árbitro não atendeu e mandou jogar.

Já em tempo de descontos Faia fez duas faltas grosseiras que lhe valeu a amostragem da cartolina amarela e um livre muito perigoso para a sua equipa.

Com a bola perto da entrada da grande área, ligeiramente descaída para a direita, Jorge Prado bateu em arco, a bola contornou a barreira e nem a estirada de Chico Sousa a parou.

Segundo golo do Loures foi batido de livre direto, remate indefensável para Chico Sousa. Foto: mediotejo.net

Em cima do descanso a equipa da região saloia ampliava a vantagem e aumentava as “dores de cabeça” de Rui Gaivoto.

Livre batido por Jorge Prado não deu hipótese de defesa.

Se sofrer um golo em cima do intervalo é mau o que dizer de consentir o terceiro nos primeiros minutos do complemento ?! Foi efectivamente o que aconteceu.

O cronómetro assinalava o quarto minuto do segundo tempo quando, numa jogada de insistência sem que a defensiva da casa colocasse a bola longe, Gonçalo Silva fez o remate final que só parou no fundo das redes da baliza de Chico Sousa. Cedo ficava traçado o destino do jogo.

Bruny Almeida e Bruno Araújo lutam nas alturas.

Ao Mação restava não se entregar sem luta e lutar pela dignificação do emblema. Não deixou de tentar chegar ao golo e aos 57 minutos Patrick foi rasteirado no bico da grande área do Loures. O árbitro mandou jogar mas fica a ideia de ter ficado por marcar uma grande penalidade.

Com o nível da água a subir no relvado cada vez se jogava menos futebol. Com a vitória no “bolso” o Loures abrandou o jogo mas os índices físicos e anímicos do Mação também não davam para muito mais. Ainda assim os sinais de perigo vinham dos “amarelos” do distrito de Lisboa.

Miguel Oliveira chegou atrasado a bom cruzamento aos 71 minutos e aos 77 proporcionou defesa apertada a Chico Sousa apesar de ter partido em posição irregular.

Não era o dia de Patrick. Ainda assim lutou muito e ameaçou o Loures.

Aos 82 minutos um jogador visitante ficou no solo tendo o Mação colocado fora. Na reposição, quando era expectável a devolução do esférico, os jogadores do Loures saíram a jogar e criaram perigos sob uma chuva de assobios. Um gesto feio e desnecessário…

A última situação de algum perigo foi da equipa da casa com Jean, entrado na segunda parte, a cabecear contra um defensor, ganhando um canto. Pouco depois o jogo chegou ao fim.

Vitória justa da equipa que melhor soube tirar partido das condições adversas. Boa réplica do Mação mas este não era o dia para iniciar a recuperação. Arbitragem tranquila porquanto os jogadores não complicaram. Soube discernir o casual do intencional.
Pareceu-nos que deveria ter assinalado penalti por falta sobre Patrick.

Glady incomoda o guarda redes Filipe Leão.

FICHA DE JOGO

ASSOCIAÇÃO DESPORTIVA DE MAÇÃO:
Chico Sousa, Simão Moreno, Gonçalo Lelé, Glady, Bruno Araújo, Filipe Faia (Bruno Lemos), Esteves, Litos, Patrick, João Marchão (Jean) e Tiago Vieira.
Suplentes não utilizados: Renan, Bernardo Bento, Miguel Luz, Luís Alves e Tenta Maeda.
Treinador: Rui Gaivoto.

Associação Desportiva de Mação.

GRUPO SPORTIVO DE LOURES:
Filipe Leão, Mauro Andrade (Marcelo Santos), Bruny Almeida, Gonçalo Silva, Jorge Prado (Luís Elói), Nelson Semedo, Miguel Oliveira, Rodrigo Rocha (Mário Juncal), Fábio Marinheiro, Jamil Rodriguez e Rúben Freire.
Suplentes não utilizados: Miguel Soares, Filipe Gaspar, Leandro Tomé e Qi Cui.
Treinador: André David.

Grupo Sportivo de Loures.

GOLOS:
Miguel Oliveira, Jorge Prado e Gonçalo Silva (Loures).

EQUIPA DE ARBITRAGEM:
Pedro Viveiros, Norberto Calaça e Emídio Félix (AF Madeira).

Equipa de arbitragem: Pedro Viveiros, Norberto Calaça e Emídio Félix com os capitães.

No final fomos ouvir ambos os técnicos:

Rui Gaivoto – Treinador do Mação.

 

André David-Treinador do Loures.

*Com David Belém Pereira (fotos).

 

APOIE O NOSSO JORNAL, TORNE-SE UM LEITOR BENEMÉRITO

Se lê regularmente as nossas notícias torne-se um leitor benemérito fazendo contribuições a partir de 10€/mês, ou doando valores iguais ou superiores a 100€. Esses leitores passam a constar da ficha-técnica como apoiantes deste projeto independente de jornalismo. Pode também fazer uma contribuição pontual (5€, 10€, 20€, o que puder e quiser).

- publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here