Apoie o jornalismo que fazemos,
junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Quinta-feira, Agosto 5, 2021

Apoie o jornalismo que fazemos, junte-se à nossa Comunidade de Leitores

- Publicidade -

Futebol (Juniores): CADE vence Fátima e só depende de si para conquistar título

16 de abril de 2016, 16 horas, Entroncamento

- Publicidade -

Campeonato Distrital da 1ª Divisão de Juniores

Clube Amador de Desportos do Entroncamento 1 – Centro Desportivo de Fátima 0

- Publicidade -

Jogo de extrema importância para as contas do campeonato, pois frente a frente estavam duas equipas separadas por dois pontos na classificação. O primeiro classificado, Fátima, que folga na última jornada e se vencesse festejaria já o título, enquanto do outro lado a equipa da casa, o CADE, segundo classificado que em caso de vitória ficaria a depender apenas de si para conquistar o campeonato.

Por algumas vezes que vimos estas duas equipas nesta época e sentiu-se que ambos os conjuntos acusaram o peso do confronto. Foram duas equipas mais preocupadas em não perder o sentido tático e o equilíbrio, que em arriscar para descompensar o adversário.

Talvez por terem a pontuação do seu lado, os rapazes do Entroncamento jogaram grande parta da primeira parte na expectativa, jogando quando em posse num 4-3-3, mas quando em situação defensiva parecia usar um 4-5-1, dando a iniciativa das operações aos forasteiros. Tirando alguns cantos e livres, o ataque “cadista” não esteve muito inspirado, sendo superado pelo acerto da defensiva fatimense. Do outro lado, o Fátima, esteve um pouco mais mexido no ataque, mas também sem ter grandes resultados, pois a defesa do CADE manifestou também grande acerto. Usou um 4-4-2 que se desdobrava num 4-3-3 e nem com Telmo Pinto a variar por várias vezes os jogadores das alas, conseguia furar o esquema adversário. No entanto ficou o registo de três ocasiões de maior “frisson”. Aos 22 minutos, Tiago Luzio na área perder tempo para o remate certeiro, aos 24 foi Quim Zé que atirou para fora, depois de Ra, numa iniciativa individual o ter servido com capricho e por fim, a melhor oportunidade de todos os primeiros 45 minutos. Minuto 33, Graça lendo bem a posição da defensiva do CADE, coloca a bola nas costas dos defesas azuis, lançando Alex, que na cara de Filipe Oliveira faz o mais difícil, atira para fora.

_MG_0622
Tiago Lúzio demorou muito tempo para rematar e permitiu a intervenção de Ricardo Sousa

_MG_0626
O remate de Quim Zé não levou a direção certa.

_MG_0649
Alex desperdiçou a melhor ocasião do Fátima em todo o jogo.

Até final da primeira parte nada mais de realce houve, registando-se um empate a zero que se aceitava, mesmo tendo o Fátima ligeiro ascendente sobre o adversário.

Na etapa complementar as coisas tiveram mais repartidas. Os fatimenses sentiram que tinham que arriscar mais, pois o empate era-lhes desfavorável, tornando o jogo mais aberto. As hostilidades abriram ao minuto 68 quando Graça de livre direto levou algum perigo à baliza da casa, dois minutos depois foi Thomas que com um cabeceamento obriga Filipe Oliveira a defesa apertada e desse canto, Alex, ao primeiro poste cabeceia para fora. Aos 72 minutos é o CADE a levar perigo à área contrária. Davide Nunes à meia-volta, em boa posição, obriga Leonardo a mostrar recursos. Quanto faltavam 13 minutos para o fim da partida (77 minutos) surge o golo do CADE. Livre à entrada da área visitante, descaído para a esquerda do ataque. A bola é cruzada para o interior da área e num grande aglomerado de jogadores, surge Telmo Carreira a rematar, mas a bola não iria para a baliza. Na sua trajectória o esférico encontra Thomas (não merecia tal sorte pela exibição que rubricou) que involuntariamente o empurre para a sua baliza. Golo estranho e confuso, mas pelo que se via até a esse momento, ou era assim ou não haveria golos. Até final foi o carregar do Fátima sobre o meio campo adversário, mas as bolas que colocou na área foram quase sempre parar ás mãos de um tranquilo Filipe Oliveira e foi o CADE a responder em contra-ataque a aproveitar os espaços que eram deixados, mas o marcador não voltou a mexer.

_MG_0751
Telmo Carreira remata mas sem direção e a bola vai bater em Thomas junto ao poste e entrar na baliza visitante

Vitória do CADE num jogo, que por vezes foi mais lutado que bem jogado, mas que foi interessante de seguir pela entrega e abnegação que os jogadores demonstraram. Em nossa opinião, pelo que se passou em campo, o resultado é um prémio muito grande para o CADE e um castigo enorme para o Fátima.

O trio de arbitragem não teve uma tarde isenta de erros, mas não foram erros que influência no marcador. A maior duvida que nos fica é no livre que antecede o golo do CADE. De entre os jogadores que disputam o lance, não conseguimos perceber qual levanta o pé mais alto. Ficou-nos a dúvida mas damos o benefício da mesma ao árbitro que está mais perto do lance.

Nota final para o muito público que acorreu ao Bonito para ver este jogo. Pelo nosso “olhómetro” estiveram mais de três centenas de pessoas, que não se cansaram de incentivar os seus jovens jogadores. Muito bom ambiente para um jogo de juniores.

_MG_0601
Vitor Serra foi um treinador muito ativo no banco

_MG_0597
Telmo Pinto não se cansou de dar indicações aos seus jogadores

Ficha do jogo

Complexo Desportivo do Bonito

Árbitros: Diogo Vicente, André Clemente e Diogo Gonçalves

_MG_0560
Diogo Gonçalves, Diogo Vicente e André Clemente

CADE

Filipe Oliveira, Diogo Alfaro, Ricardo Sousa, Ricardo Silva, Ricardo Simões, Gonçalo Mendes, Luís Fernandes, Luís Farias (José Oliveira), Telmo Carreira (Luís Pereira), Davide Nunes e José Pratas (Luís Badalo)

Suplentes: Leandro Coelho, Ruben Simões, Luís Badalo, João Bernardo, Frederico Silva, José Oliveira e Luís Pereira

Treinador: Vitor Serra

_MG_0564
CADE

CD Fátima

Leonardo, Thomas, Saraiva, Gonçalo, Graça, Ra (Diogo), Tiago Luzio, Miccoli (Tó Miguel), Edu (Paulo), Alex e Quim Zé

Suplentes: Wilson, Diogo, Paulo, Tommy, Miguel, Tó Miguel e Afonso

Treinador: Telmo Pinto

_MG_0569
CD Fátima

Marcadores: Auto-golo (77’)

Cartão amarelo: Ricardo Simões (38’), Luís Fernandes (81’), Telmo Carreira (83’) e Diogo Alfaro (87’) ; Graça (88’)

_MG_0796
O desalento de uns…

_MG_0797
… contrastou com a alegria de outros.

Tem 41 anos e uma profissão que tudo tem que ver com jornalismo e informação... Engenheiro Eletrotécnico. O gosto pela informação desportiva ganhou-o ainda criança com o pai e a mãe na rádio. A informação escrita é uma nova aventura. Acredita que o desporto é fator de promoção e desenvolvimento regional e de aproximação "das gentes", pelo que noticiá-lo é um imperativo. Praticou várias modalidades, foi treinador e árbitro de basquetebol. É casado e tem uma filha que o obriga a correr. Colabora na Antena Desportiva da rádio Antena Livre, sendo a rádio uma das suas maiores paixões.

- Publicidade -
- Publicidade -

DEIXE UMA RESPOSTA

Faça o seu comentário, por favor!
O seu nome